Enoquiana

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Enoquiana

Mensagem  J13K$#N em Qui Fev 27, 2014 11:13 am

CHAVES ENOQUIANAS



A LINGUAGEM ENOQUIANA E AS CHAVES ENOQUIANAS



A linguagem mágica usada no ritual satânico é a enoquiana, a linguagem considerada ser mais antiga que o

sânscrito, com som gramatical e base sintática. Assemelha-se ao árabe em alguns sons e hebreu e latin em

outros. Apareceu impresso inicialmente em 1659 numa biografia de John Dee, o famoso clarividente e

astrólogo da corte do século dezesseis. Seu trabalho, por Meric Casaubon, descreve as atividades ocultistas

de Dee com o seu associado, Edward Kelly, na arte de predizer ou da contemplação dos cristais.

Em vez da usual bola de cristal, Kelly, que era o contemplador, usava um multifacetado trapezóide. Os anjos

referidos à primeira revelação de Kelly sobre as chaves enoquianas, obtidos através das janelas do cristal,

são apenas anjos porque ocultistas até hoje tem falseado doentiamente com constipação metafísica. Agora o

cristal esclarece, e os anjos são vistos como "ângulos" (note o parônimo angels X angles - parênteses meus)

para as janelas da quarta dimensão são abertas - e para o aterrorizado, as Portas do Inferno.

Eu introduzi a minha tradução das seguintes convocações com um arcaico mas satanicamente e

verdadeiramente correta da tradução empregada pela Order of the Golden Dawn no último século dezenove.

Em enoquiano o significado das palavras, combinado com a qualidade das palavras, unem-se para criar um

padrão sonoro que pode causar tremenda reação na atmosfera. As primitivas qualidades tonais da linguagem

dão a ela um efeito verdadeiramente mágico que não pode ser descrito.

Por muitos anos, as Chaves Enoquianas, ou Convocações, tem sido encobertas em segredo. Os poucos

impressos que existiram eliminaram completamente as redações corretas, assim as traduções apropriadas

tem sido disfarçadas através do uso de eufemismos, e somente designada para lançar o mágico inepto ou o

inquisidor aspirante fora do caminho. Apócrifos (texto duvidoso, sem autenticidade - parênteses meus) é

como eles têm se tornado (e quem conta que a realidade inflexível provoca a fantasia), as Chaves

Enoquianas são os elogios satânicos da fé. Dispensando certos equívocos uma vez pragmáticos em termos

como "santo" e "angélico", e arbitrariamente grupos escolhidos de membros, o propósito deles foram apenas

agir como substitutos para palavras blasfêmicas - aqui, então, estão as VERDADEIRAS Chaves Enoquianas,

como recebidas de uma mão desconhecida (acrescenta ao pé da página: The unexpurgated version - versão

impura).



A PRIMEIRA CHAVE



A primeira chave representa a proclamação inicial de Satã e declara o início das leis das teologias temporais

e o último poder que reside naqueles ousados o bastante para reconhecer os princípios e totalidades

terrenas.

"Eu reino sobre ti, diz o Senhor da Terra, com poder exaltado acima e embaixo, em cujas mãos o sol é uma

espada chamejante e a lua um fogo penetrante, que mede tuas roupas no meio das minhas vestes, e te

carrega para cima como as palmas das minhas mãos, e ilumina as tuas vestimentas com a luz infernal.

Eu criei uma lei para governar os santos e desferi um golpe com suprema sabedoria. Tu ergueste tuas vozes

e juraste fidelidade a Ele, que vive triunfante, que não tem princípio, nem fim, e brilha como uma chama no

meio dos teus palácios, e reina no meio de ti como a balança da vida!

Portanto, mova-te e apareça! Abra os mistérios da tua criação! Seja meu amigo, pois eu sou o mesmo!, o

verdadeiro adorador do mais elevado e inefável Príncipe do Inferno!"



A SEGUNDA CHAVE



Para pagar homenagem às mesmas luxúrias que sustentam a continuação de vida, em si mesma, A Segunda

Chave Enoquiana estende este reconhecimento da nossa herança terrestre num talismã de poder.

"Podem as asas dos ventos ouvir suas vozes maravilhosas? ; O você! , a grande ova dos vermes da Terra!,

de quem se estrutura as chamas do Inferno na profundidade das minhas mandíbulas!, para quem eu preparei

como taças nupciais ou flores deleitosas das câmaras de luxúria!

Mais fortes do que a pedra estéril são os seus pés! Mais poderosa do que os ventos múltiplos é a sua voz!

Pois você se tornou um edifício como não há, preservado na mente da manifestação toda-poderosa de Satã!

Apareça! disse o Primeiro! Mova-se até os seus servos! Mostre-se a eles em poder e me faça um forte

vidente, pois eu sou Dele, que vive para sempre!"



A TERCEIRA CHAVE



A Terceira Chave Enoquiana estabelece a liderança da terra nas mãos dos grandes magos satânicos que,

através das sucessivas eras, exerceram domínio sobre os povos do mundo.

"Veja! diz Satã, eu sou um círculo em cujas mãos se assentam os Doze Reinos. Seis são os assentos da

respiração vivente, o resto é como foices afiadas, ou os Chifres de Morte. As criaturas de Terra são e não

são, apenas em minhas próprias mãos que dormem e subirão!

No início eu vos criei os mordomos e os coloquei nos Doze assentos de governo, dando em cada um de vós

poder sucessivamente em cima das Nove verdadeiras idades de tempo, de forma que das vasilhas e os

cantos mais altos de seus governos vós poderíeis trabalhar meu poder, vertendo continuamente abaixo o

fogo da vida e aumentando continuamente a Terra. Assim vós se tornastes as rodas da justiça e da verdade.

Em nome de Satã, se levantem! Mostrem-se! Veja! , as suas clemências florescem, e o seu nome dele tornase

poderoso entre nós. Em quem dizemos: Mova! , Ascenda! , e apliquem-se em nós como participantes da

sua sabedoria secreta em sua criação!



A QUARTA CHAVE



A Quarta Chave Enoquiana refere-se ao ciclo das eras do tempo.

"Eu fixei meus pés no Sul, olhando acima de mim e dizendo: Os trovões do incremento não são os que

reinam no segundo ângulo?

Debaixo de quem eu coloquei os que nunca foram enumerados, a não ser Um; em quem o segundo início das

coisas fixam-se poderosas, sucessivamente acrescentando os números do tempo e seus poderes erguendose

como o primeiro dos nove!

Surjam! , filhos de prazer, e visitem a Terra; pois eu sou o Senhor, seu Deus que é e vive eterno!

Em nome de Satã, Movam-se! , e revelem-se como condutores agradáveis, que podem louvá-lo entre os

filhos dos homens!"



A QUINTA CHAVE



A Quinta Chave Enoquiana afirma a situação satânica de padres e magos tradicionais na terra com a

finalidade de má orientação.

"Os sons poderosos entraram no terceiro ângulo e se tornaram sementes da loucura, sorrindo com desprezo

sobre a Terra e habitando no brilho do Céu como consoladores ininterruptos para os auto-destruidores.

Até em quem eu firmei os pilares da alegria, os senhores do íntegro, e lhes dei vasilhas para molhar a terra

com as suas criaturas. Eles são os irmãos do Primeiro e do Segundo, e o início dos seus próprios assentos,

que são guarnecidos com miríades de luminárias eternamente ardentes, cujos números são como o início, o

fim e o conteúdo do tempo!

Então, venham e obedeçam à sua criação. Visitem-nos em paz e conforto. Tornem-nos receptores dos seus

mistérios; por quê? Nosso Senhor e o Mestre é o Todo-Único!"



A SEXTA CHAVE



A Sexta Chave Enoquiana estabelece a estrutura e a forma do que se tornou a Ordem do Trapezóide e a

Igreja de Satã.

"Os espíritos do quarto ângulo são Nove, poderosos no trapezóide que o primeiro formou, um tormento para o

miserável e uma guirlanda para o mau; dando-lhes dardos ígneos para varrerem a terra, e Nove

trabalhadores ininterruptos em cujo trajeto visitam a Terra com conforto, e estão no governo e continuidade

como o Segundo e o Terceiro.

Então, ouçam a minha voz! Eu falei de ti e eu o movo em poder e presença, cujas obras serão uma canção

de honra, e o louvor de seu Deus em sua criação!"



A SÉTIMA CHAVE



A Sétima Chave Enoquiana é usada para invocar luxúria, pagar homenagem ao fascínio e regozijar nas

delícias da carne.

"O Leste é uma casa de rameiras que cantam louvores entre as chamas da primeira glória em que o Senhor

das Trevas abriu a Sua boca; e eles se tornaram habitações viventes em cuja força humana se regozija; e

eles são vestidos com ornamentos brilhantes, como a obra maravilha todas as criaturas.

De cujos reinos e continuação são como o Terço e Quarto, torres fortes e lugares de conforto, assentos de

prazer e continuidade. Oh, servos do prazer, Movam-se! , Apareçam! , cantem louvores até a Terra e sejam

poderosos entre nós. Por esta recordação é dado poder, e nosso força torna-se poderosa em nosso

acolchoado."



A OITAVA CHAVE



A Oitava Chave Enoquiana refere-se ao aparecimento da Era Satânica.

"O meio-dia do primeiro é como a terceira indulgência feita de pilares hiacintinos, cujos anciões tornaram-se

fortes, preparados pela minha própria justiça, disse Satã, cuja longa duração será afivelada a Leviatã.

Quantos estão lá, que permanecem na glória da terra, que são e não verão a morte até que a casa caia e o

dragão submerja? Regozijem!, pois as coroas do templo e a bata dele é que é, foi e será coroado sem estar

mais dividido! Venham adiante! , Apareçam! , para o terror da Terra, e para o conforto de quem está

preparado!"



A NONA CHAVE



A Nona Chave de Enoquiana adverte sobre o uso de substâncias, dispositivos ou farmacêuticos que podem

conduzir à ilusão e subseqüente escravização do mestre. Uma proteção contra falsos valores.

"Um guarda poderoso de fogo com duas espadas afiadas chamejantes (que contêm os frascos de ilusão

cujas asas são do verme de madeira e da estreiteza de sal), fixou os seus pés no Oeste, e mediu-se com os

seus ministros. Estes recolhem o musgo da Terra, como o homem rico o seu tesouro. Amaldiçoados sejam

eles de cujas iniqüidades são! Nos seus olhos estão moinhos de pedra maiores que a Terra, e das suas

bocas correm mares de sangue. Os seus cérebros estão cobertos com diamantes, e nas suas cabeças estão

pedras marmóreas. Feliz é ele em quem eles não franzem as sobrancelhas. Para quê? O Senhor da Retidão

regozijou-se neles! Venham adiante, e deixem seus frascos, pois o tempo está como o conforto requerido!"



A DÉCIMA CHAVE



A Décima Chave Enoquiana cria ir a excessiva e produz violência. Perigoso empregá-la a menos que a

pessoa tenha aprendido a salvaguardar a sua própria imunidade; um raio fortuito!

"Os trovões da ira descansam no Norte, à semelhança de um carvalho cujos ramos são ninhos cheio do

esterco da lamentação, chorando estendidos sobre a Terra, que queima noite e dia e vomita as cabeças de

escorpiões e enxofre vivo misturado com veneno. Estes são os trovões que num rugido instantâneo, com cem

terremotos poderosos e milhares de ondas, que não descansam, nem conhecem nenhum tempo aqui. Uma

pedra carrega adiante mil, igualmente o coração do homem seus pensamentos. Aflição! Aflição! , Sim! ,

aflição é para a Terra, pois a sua iniqüidade é, foi e será grande. Vão! Mas não seus sons poderosos!"



A DÉCIMA PRIMEIRA CHAVE



A Décima Primeira Chave Enoquiana é usada para anunciar a vinda do morto e estabelecer uma subsistência

além do sepulcro. Para ligá-lo à terra. Uma chamada funerária.

"O trono poderoso grunhiu e havia cinco trovões que voaram no Leste. E a águia falou e chorou em voz alta:

Venha para fora da casa da morte! E eles se reuniram e se tornaram aqueles de quem se mediu, e eles são

os imortais que montam os vendavais. Venha para fora! Porque eu preparei um lugar para você. Movam-se

então, e se revelem! Desvelem os mistérios da sua criação. Sejam amigáveis a mim, porque eu sou seu

Deus, o verdadeiro adorador da carne que vive para sempre!"



A DÉCIMA SEGUNDA CHAVE



A Décima Segunda Chave Enoquiana é usada para vincular o desgosto de alguém para a necessidade

humana por miséria, e traz tormento e conflito aos arautos da aflição.

"Óh tu que se alinha no Sul e é as lanternas da tristeza, afivele sua armadura e nos visite! Traga as legiões do

exército de Inferno, que o Senhor do Abismo possa ser magnificado, de cujo nome entre ti é Ira! Mova-se

então, e apareça! Abra os mistérios de tua criação! Seja amigável a mim, pois eu sou o mesmo! , o verdadeiro

adorador do mais alto e inefável Rei do Inferno!"



A DÉCIMA TERCEIRA CHAVE



A Décima Terceira Chave Enoquiana é usada para tornar o estéril luxurioso e vexar os que negariam os

prazeres de sexo.

"Óh tu espadas do Sul, que tem olhos para incitar a ira de pecado, tornando os homens bêbedos que estão

vazios; Veja! a promessa de Satã e o Seu poder, que são chamados entre ti uma extrema punção! Mova-se e

apareça! Desvele os mistérios de sua criação! Porque eu sou o servidor do mesmo, seu Deus, o verdadeiro

adorador do mais alto e inefável Rei do Inferno!"



A DÉCIMA QUARTA CHAVE



A Décima Quarta Chave Enoquiana é chamada para vingança e para a manifestação da justiça.

"Óh vós filhos e filhas de mentes mofadas que se sentam em julgamento das iniqüidades forjadas contra mim

- Veja! a voz de Satã; a promessa dele que é chamado entre vós o acusador e tribuna suprema! Mova-se e

apareça! Desvele os mistérios de sua criação! Seja amigável a mim, pois eu sou o mesmo! , o verdadeiro

adorador do mais alto e inefável Rei do Inferno!"



A DÉCIMA QUINTA CHAVE



A Décima Quinta Chave Enoquiana é uma resolução de aceitação e entendimento dos mestres cujo dever se

assenta em administrar os buscadores depois dos deuses espirituais.

"Óh tu, o governador da primeira chama, debaixo de cujas asas estão os fiandeiros de teias de aranha que

tecem a Terra com seca; que conhece o grande nome "retidão" e o selo de falsa honra. Mova-se e apareça!

Desvele os mistérios de sua criação! Seja amigável a mim, pois eu sou o mesmo! , o verdadeiro adorador do

mais alto e inefável Rei do Inferno!"



A DÉCIMA SEXTA CHAVE



A Décima Sexta Chave Enoquiana dá reconhecimento ao maravilhoso contraste da terra e à subsistência

destas dicotomias.

"Óh tu segunda chama, a casa de justiça, que tens o teu princípio na glória e confortarás o justo; que caminha

na Terra com pés de fogo; que entende e separa criaturas! Grande és tu no Deus que se estende adiante e

conquista. Mova-se e apareça! Desvele os mistérios de sua criação! Seja amigável a mim, pois eu sou o

mesmo! , o verdadeiro adorador do mais alto e inefável Rei do Inferno!"



A DÉCIMA SÉTIMA CHAVE



A Décima Sétima Chave Enoquiana é usada para iluminar o entorpecido e destruir através da revelação.

"Óh tu terceira chama! , cujas asas são espinhos para incitar vexação, e que tens miríades de luminárias

viventes miríades que vindo antes de ti; cujo Deus é ira em raiva - Cinja para cima teus lombos e escuta!

Mova-se e apareça! Desvele os mistérios de sua criação! Seja amigável a mim, pois eu sou o mesmo! , o

verdadeiro adorador do mais alto e inefável Rei do Inferno!"



A DÉCIMA OITAVA CHAVE



A Décima Oitava Chave Enoquiana abre os portões do Inferno e eleva Lúcifer e suas bênçãos.

"Óh tu poderosa luz e chama ardente de conforto!, que desvelou a glória de Satã para o centro da Terra; em

quem os grandes segredos da verdade possuem sua eternidade; este é o chamado em teu reino: "força na

alegria", e não é mensurável. Seja tu uma janela para o meu conforto. Portanto, move-te e aparece! Abra os

mistérios da tua criação!

Seja meu amigo, pois eu sou o mesmo!, o verdadeiro adorador do mais elevado e inefável Príncipe do

Inferno!"



A DÉCIMA NONA CHAVE



A Décima Nona Chave Enoquiana é a grande mantenedora do equilíbrio natural da terra, a lei da frugalidade

e da selva. Deita nu toda a hipocrisia e o santarrão se tornará escravo debaixo dela. Traz adiante o maior

aguaceiro de ira sobre o miserável, e assenta a base do sucesso para o amante da vida.
avatar
J13K$#N
Seguidor da Via

Mensagens : 316
Data de inscrição : 09/12/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum