O Mito de Caim

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O Mito de Caim

Mensagem  Lucrezia Rottenstern em Dom Set 23, 2012 4:12 am

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Uma das histórias mais famosas e relevantes da humanidade, o mito de Caim e Abel é narrado no livro do Gênesis da bíblia católica. A história é repleta de simbologias interessantes e pode ser uma das metáforas mais profundas relacionadas a condição humana.
O nome Caim vem do hebraico קַיִן significando "lança" e tendo por transliteração correta "Qayin". Pode estar associado também a "Qanah", verbo "provocar ciume". Caim seria o primogênito de Adão e Eva, irmão mais velho de Abel.
Narra a historia da bíblia que Caim cresceu para se tornar um lavrador, enquanto Abel tomou o caminho do pastoreio. A cada determinado periodo de tempo, ambos deveriam apresentar um Holocausto* a Deus. Por alguma razão, não citada na bíblia, Deus rejeita a oferenda de Caim, constituida da melhor parte de sua safra, mas abraça a oferenda dos melhores novilhos de Abel. Enciumado com o favoritismo, o mais velho teria enganado o mais novo para segui-lo até o campo. Chegando lá, teria subjugado o mesmo com uma forma de foice primitiva, cometendo o primeiro Homicídio da Humanidade.
Após o crime, IHWH teria inquirido Caim sobre o paradeiro de seu irmão, o qual lhe respondeu com outra pergunta simbólica. "Ao acaso sou guardião de meu irmão?" Descoberto o assassinato, Caim foi exilado para as terras do leste, as terras de Nod.

*Holocausto:Oferenda onde o Sangue não é derramado no altar, mas o objeto do sacrifício é queimado, e a fumaça enviada as alturas.

Segundo a Análise judaico-cristã deste mito, a rejeição da oferenda foi proposital. HWHI necessitava que fosse cumprida sua profecia de Morte em relação a Humanidade, e ela adentrou o Homem através de Caim.

Mas o propósito deste tópico é uma análise ocultista.

Abel seria aqui uma representação da fraqueza. Do Rebanho de Ovelhas. Caim, ao matar seu "irmão", representaria uma metáfora da manifestação da Árvore da Morte. Tal manifestação se daria através da Morte do "ser de Barro", representado metaforicamente por Abel,o Pastor. A oferenda de Caim não subiria aos céus com a fumaça dos Holocaustos, mas seria posta em Terra, o sangue sendo o condensador fluídico da Vontade, honrando os Deuses mais negros. Desta forma é exilado do convívio de HWHI para o "Leste", a terra sem deus. Lá é obrigado a vagar perpetuamente, portando uma marca que não permitiria que ele próprio morresse.

Gerações mais tarde, um casal chamado Lamech e Zillah concebem dois filhos. Tubal-Caim ("Aprimorador da Arte de Caim"), um ferreiro e Naamah. Ambos podem ser vistos como primeiros epítetos de Caim e Lilith dentro da Humanidade. Naamah foi adotada pelos pagãos como uma deusa da luxúria... entretando eu discordo completamente desta visão. Mas não irei impor minha visão pessoal.

Tubal-Caim, em determinada narrativa, auxilia seu pai em uma caçada. Ambos acertam um Homem que possuía em sua cabeça um chifre de animal. Lameque de imediato reconheceu a descrição de seu ancestral. A punição septenária veio e as cidades fundadas por Caim foram destruídas (entre elas a cidade chamada Enoque). Lameque desculpa-se com seu Deus que adiou a punição para em 77 gerações, ao invés das 7 de Caim. E este foi o fim de nosso intrigante personagem.

A mitologia extende-se. Criam-se lendas, sigilos, evocações, Cânticos. Mas deixarei aqui apenas uma pequena parcela de considerações sobre esta metáfora intrigante da condição humana, a qual seria de grande valor a análise e participação no tópico por parte de algum membro interessado e perdido de seu "rebanho".

Chifres nas antigas tradições eram sinal de inteligência, Sabedoria e experiência de vida. Também de força, por ser possuído por animais aos quais atribuíam-se estas qualidades. E tal era a "marca" de Caim. Um chifre.

Abel foi morto com uma pequena foice de colheita,como é mencionado no Liber Falxifier (218). Tal item representa a Morte, a transformação e é portado por todas as representações antropomórficas da Morte (ao menos em algum momento).

A ligação de Abel com a terra é inegável, bem como com o sangue.

Ao contrário do que se diz, Naamah não era uma mulher promíscua. Seu nome quer dizer "a bela", mas referia-se aos sons de flautas que ela tocava para "agradar os deuses". Ela era uma deusa musical... em conjunto com Tubal-Caim, que aprimorou a arte do Assassinato.

Duas formas de expressão da chama negra na humanidade. O Caos da Guerra e do Conflito e a pacifidade da música utilizada para agradar os Deuses e Extasiar os homens.

Se uma pessoa refletir sobre isto, já me deixará mais contente.

_________________
Diabo velho vou arrancar seu chifre, vou cortar teu rabo e dar para Exú comer. Da sua língua vou fazer um chicote, para dar nas costas de quem fala mal de mim. Fala mal de mim, mas não fala por detrás. Fala mal de mim, mas não fala por detrás. Ô pega ela Exú, pela ela Satanás.
avatar
Lucrezia Rottenstern
Administrador
Administrador

Macaco Mensagens : 584
Data de inscrição : 04/03/2010
Idade : 96
Localização : Iceland

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Mito de Caim

Mensagem  Lucrezia Rottenstern em Sab Out 13, 2012 3:37 am

.

_________________
Diabo velho vou arrancar seu chifre, vou cortar teu rabo e dar para Exú comer. Da sua língua vou fazer um chicote, para dar nas costas de quem fala mal de mim. Fala mal de mim, mas não fala por detrás. Fala mal de mim, mas não fala por detrás. Ô pega ela Exú, pela ela Satanás.
avatar
Lucrezia Rottenstern
Administrador
Administrador

Macaco Mensagens : 584
Data de inscrição : 04/03/2010
Idade : 96
Localização : Iceland

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Mito de Caim

Mensagem  Henri Calado em Sab Out 13, 2012 7:26 am

Interessante !
Eu li a um tempo atrás sobre essa história. Naamah que era esposa e irmã de Tubal-Caim, acho que em uma rápida interpretação você pode vê-lo como um único ser na união alquímica Lúciferiana onde os parceiros seriam como uma só carne, uma só mente e um só espírito. no luciferianismo você e incentiva a se unir com uma pessoa com o mesmo nível de inteligência, de gostos ,com o mesmo nível de cultura e estudos que o seu, assim os parceiros podem ser como um único ser, evoluindo junto, com os mesmos gostos assim evitando os desgastes, e estagnação dos parceiros. E mesmo quando eles são totalmente diferentes um do outro se incentiva para eles serem como um único ser, para que um posso completa o outro, assim o casal pode evoluir.
Tubal-Caim era um ferreiro, podemos interpreta isso, como ele sendo um alquimista, onde ele transformava seu próprio ser, podemos ver também que ele aprimoro as artes de Caim, podemos entender que ele trabalhava com energias densas para uma evolução, ele criava armas de destruição, então podemos entender que as únicas armas que ele criava era para sua própria destruição, assim podendo eliminar seus uns fraqueza, ele destruía suas fraquezas e moldava o EU no mais nobre dos matérias o outro, isso fica mais claro quando ele mata Caim e é “amaldiçoado” com a marca dele, podemos entender essa marca como a sabedoria do abismo.
E quanto ao próprio Caim podemos entender o mito dele com Abel de uma forma semelhante a de Tubal-Caim. Vamos colocar Abel aqui como um simples Eu de Caim, onde ele era o próprio Caim antes da iluminação. Abel era o servo fiel de deus, ele era o amado desse deus, Abel era a ovelha de deus, e a ovelha a ser sacrificado por Caim para sim mesmo, a morte de Abel pode simbolizar a destruição da inocência, da servidão, a destruição das principais fraquezas de Caim, nesse momento podemos entender que Caim trabalhava com as forças da morte para seu próprio bem, ele usava das forças do caos, da destruição e das trevas para alcança sua iluminação, daí por diante ele vaga no deserto em busca de sabedoria e iluminação esse deserto podemos ver como o deserto de Azazel ou o deserto de Satan e podemos entender o deserto de Azazel como a magicka para melhora a si mesmo o deserto de Nod é o conhecimento perdido, renegado, o conhecimento do caos, e das trevas. Em alguns lendas dizem que Caim desposo Lilith, assim podemos o ver como o próprio Samael (não vou falar disso pois não conheço muito bem essas parte da lenda). Bom, então com isso podemos chegar a conclusão de que Caim foi o primeiro ser a conseguir sua iluminação através dos conhecimentos caótico, da destruição de suas fraquezas para assim fortalecer o seu verdadeiro EU, através do deserto das sombras ele ganha conhecimento e sabedoria “diabólica” aquela que foi renegada que foi por ser considerada maligna.

Ps. isso todo que acabei de falar é uma visão pessoal de como vejo essa lenda, logicamente não estou forçando ninguém aceita-la
avatar
Henri Calado
Ocultista Estagiário
Ocultista Estagiário

Cabra Mensagens : 28
Data de inscrição : 31/10/2011
Idade : 26
Localização : recife

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Mito de Caim

Mensagem  MAGGOBRANCO em Sab Out 13, 2012 1:07 pm

São lendas que tem muito fundamento, já que elas vêm desde os tempos primitivos da humanidade... cabe entender e interpretar a lenda, já que na minha modesta opinião, Caim e Abel, assim como Adão e Eva, eram tribos distintas ao invés de pessoas únicas... minha idéia pessoal, claro!!!

_________________
"As plantas que mais dão flores são as que mais tem os galhos arrancados..."


Maggobranco
avatar
MAGGOBRANCO
Moderador

Dragão Mensagens : 323
Data de inscrição : 31/10/2011
Idade : 76
Localização : Dream's Valley

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Mito de Caim

Mensagem  Lucrezia Rottenstern em Qua Out 24, 2012 2:10 am

Boas opiniões pessoal.

Henri, gostei muito da sua interpretação meu caro.

_________________
Diabo velho vou arrancar seu chifre, vou cortar teu rabo e dar para Exú comer. Da sua língua vou fazer um chicote, para dar nas costas de quem fala mal de mim. Fala mal de mim, mas não fala por detrás. Fala mal de mim, mas não fala por detrás. Ô pega ela Exú, pela ela Satanás.
avatar
Lucrezia Rottenstern
Administrador
Administrador

Macaco Mensagens : 584
Data de inscrição : 04/03/2010
Idade : 96
Localização : Iceland

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Mito de Caim

Mensagem  Henri Calado em Qua Out 24, 2012 12:34 pm

Diabolus Chertograd escreveu:Boas opiniões pessoal.

Henri, gostei muito da sua interpretação meu caro.

Obrigado meu caro
avatar
Henri Calado
Ocultista Estagiário
Ocultista Estagiário

Cabra Mensagens : 28
Data de inscrição : 31/10/2011
Idade : 26
Localização : recife

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os Mistérios de Caim,

Mensagem  deletado em Ter Out 30, 2012 9:20 pm

Eu vou dividir um pouco das minhas crenças á respeito de Caim e algumas das interpretações dentre alguns bruxos.

Caim e Abel eram comparado a fogo e barro numa visão ocultista. Abel representava o homem profano, o homem do barro, sem forma, passivo, limitado. O homem do barro não cria, não ousa, não desobedece. Esse home profano é como uma ovelha que facilmente recebe um pastor. O Homem do barro é a condição da maioria da humanidade, presos em vidas e pensamentos comuns.
O homem do barro é o homem profano.

Caim é o filho do fogo. Em algumas lendas, dizem que Lillith (a primeira mulher que foi apagada do gênesis , mas que hoje em dia ainda existem alguns documentos de sua descrição na criação, mas que não convém falar nesse tópico) possuiu o corpo de Eva (a segunda esposa de Adão) e que Azazel tomou o corpo de adão (ou que o próprio Azazel concebeu com a Eva possuída em outros escritos), fazendo com que Caim nascesse não de Adão e Eva, mas de Lillith e Caim. Ou no caso, com a herança de ambos.
Em outros casos, de forma mais poética (pois nessa linguagem é algo comum e muito usado) Azazel é a alma angélica de Caim.

Enfim, Caim, é o filho do fogo. Ele cria, cultiva, experimenta, ousa, transgride. A idéia é que Caim não se sujeitou ás vontades do Deus egoísta ou ao seu irmão, assim como Lillith não aceitou ser subjulgada por Adão, querendo apenas justiça e igualdade. Não conseguindo o que queria, vendo que até mesmo havia Deus contra seus ideais, ambos transgrediram sua natureza mundana e se tornaram algo a mais.
Caim é o espírito feiticeiro, é o primeiro e último nascido do sangue-bruxo e é dito que os bruxos e feiticeiros possuem a sua marca. A tal "Marca de Caim" ou o famigerado "Witchblood" já foi assunto para muitas discussões, mas em vão. É apenas uma idéia de dom, de ancestralidade, de ser filho do fogo.
Os descendentes de Caim duram até hoje, pois são aquelas pessoas que mesmo não envolvidas com magia, são criadoras, transgressoras, possuem um fogo incompreendido dentro de si. São criadoras de pensamentos, de conceitos, creem em coisas incomuns e normaçmente enxergam o mundo de uma forma diferente dos demais, normalmente sabendo que não é como as outras pessoas e que por algum motivo desconhecido ou não enxergado, são diferentes.

Portanto, Caim é o homem do fogo, o primeiro feiticeiro, o primeiro homem transgressor, o primeiro a desafiar as forças comuns e a fazer algo a favor de sua natureza e contra a dominância.
Caim é o primeiro ancestral, um mestre usada em inúmeros rituais por muito tempo.
É aquele que usa seu fogo para moldar, para transformar, como na alquimia.

Tubal-caim na bruxaria é muito conhecido pela sua rica simbologia, principalmente das artes do moldar. Tubal Caim é usado em rituais para transformação e transmutação. É o ferreiro sagrado, aquele que molda o espírito.

Os maçons e os rosacruzes possuem um simbolismo muito forte com o mito de Caim e de Tubal Caim.

Caim fez o que era necessário, mesmo que isso virasse uma maldição. Aliás, bênçãos e maldições são necessárias e desejadas até mesmo em cumprimentos entre bruxos, desejando que o outro tenha sempre bênçãos e maldições em sua vida.
A Maldição de Caim é a maldição de sua raça: pois a sabedoria e o dom, fazem da pessoa alguém diferente das demais, alguém que mesmo rodeada de pessoas costuma se sentir sozinha, pelo menos na forma de ver as coisas.
Alguns dizem que a marca é na testa, outros na aura, mas a verdade é que alguns bruxos reconhecem outros mais facilmente (alguns vêem realmente uma marca) enquanto outros identificam pelo comportamento ou ainda pela sensação que alguém pode passar energeticamente.

Alguns acreditam que os três filhos de adão são representações de estágios:
-Abel o profano, o homem ignorante, obediente, O GADO, a ovelha;
-Caim é visto como o fogo transformador, a fagulha divina dentro do homem, o criador, o transgressor. O fogo que destrói para depois haver um nascimento, para aquecer, para fazer os eventos acontecerem;
-Seth. Alguns crêem que Seth representa o homem iluminado, o homem sábio, o homem próximo á divindade. Porém, já ouvi que chegar á Seth não é possível, só em dados momentos, mas que alguém poderia estar mais próximo (não é meu caso essa parte da crença, mas entendo a ideia).

Não se pode falar em alma transgressora e nem em filhos do fogo e de banidos sem incluir as analogias á Lúcifer! Aliás, Lúcifer possui correspondências com Deuses que vão desde Shamash até Vênus. Inclusive ha inúmeras correspondências com Lúcifer devido a natureza e história que se tornou extremamente sincrética ao longo dos séculos.

Dizem que quem tentou Eva com a maçã do conhecimento, foi Lúcifer, no intento de ajudar os homens a alcançar o conhecimento divino e que Caim possui correspondências (num nível mais humano do que divino) com Lúcifer.

Alguns bruxos também acreditam na idéia de que Judas Iscariotes é um exemplo da mais profunda devoção, pois ele fez algo sabendo que seria condenado pela história, mas que seu ato era necessário e que é graças á ele que o Yehoshua é conhecido mundialmente e adorado como ser divino. Tudo por que Judas Iscariotes fez aquilo que era necessário e assim é dito que deve ser a bruxaria: bruxos fazem aquilo que é necessário, pois existe honra e todos os valores acabam vindo com obrigações ou certas atitudes.
Porém, as primeiras transformações vêem do bruxo entrando em contato com a herança de Caim, com os mistérios do Sangue e da transformação. Ha muitos trabalhos para esses fins e a idéia do sangue bruxo traz responsabilidades também.

Porém, quando falo de "bruxos" não estou dizendo todos, pois existem tantos tipos quanto estrelas no céu, e muitos divergem de fé, crenças e muitos possuem religiões e muitos outros que odiariam ser chamados assim. É uma idéia a partir da Bruxaria Tradicional.
Bruxos procuram verdades em vários povos, mas não misturam tudo como fazem alguns pseudo-bruxos por aí: cada tradição e divindade possui sua forma, seu poder, seu culto, mesmo que possam ter ligações de atributos.

Essas são apenas algumas idéias sobre os mistérios de Caim e da forma que algumas pessoas além de mim enxergam as coisas, ou parte delas rs

Espero ter adicionado um pouco para o tópico.
abs


deletado
Magus

Mensagens : 201
Data de inscrição : 25/10/2012
Localização : nao interessa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Mito de Caim

Mensagem  Lucrezia Rottenstern em Ter Out 30, 2012 11:47 pm

Sim, com certeza adicionou informações boas Samash. Apenas alguns pontos que não podemos ignorar:

Foi Samael ("Veneno de Deus" = Serpente do Paraíso = "Seraphim" = Serpente Flamejante), e não Azazel que "possuiu" Adão nesta versão, introduzindo assim na Humanidade a sua Chama Negra, como mencionado em meu post.
Lúcifer seria mais um cargo que uma entidade. Ele não é mencionado como entidade. Lùcifer-Samael teria entregue esta sabedoria aos Homes e a chama negra a Caim, passando a diante sua "Luz".

Muito bem lembrada a participação de Judas nesta "peça".

_________________
Diabo velho vou arrancar seu chifre, vou cortar teu rabo e dar para Exú comer. Da sua língua vou fazer um chicote, para dar nas costas de quem fala mal de mim. Fala mal de mim, mas não fala por detrás. Fala mal de mim, mas não fala por detrás. Ô pega ela Exú, pela ela Satanás.
avatar
Lucrezia Rottenstern
Administrador
Administrador

Macaco Mensagens : 584
Data de inscrição : 04/03/2010
Idade : 96
Localização : Iceland

Voltar ao Topo Ir em baixo

Oi Cherto,

Mensagem  deletado em Qua Out 31, 2012 12:21 pm

Então, no mito original (e apagado da bíblia moderna) Lillith fugiu para o Mar Morto e lá "encontrou" Samael (Veneno de Deus), onde deu origem aos demônios. Ela gerava 100 Lilins por dia. Então Deus mandou os três anjos em sua busca, mas Lillith disse que se houvesse o nome dos três anjos na porta da casa ou no berço das crianças, ela não os mataria.

Porém, ha uma ligação de Azazel com Caim, no que diz respeito ao fogo criador e divino.

Ha a idéia de que os anjos Caídos sejam Deuses que se tornaram meros mensageiros no decorrer da história.

Lúcifer é dito como um cargo, realmente, mas chamamos assim não um anjo rebelado, mas a alguém portador da própria luz do conhecimento e da sabedoria.

Jesus cristo na bíblia é chamado de estrela-da-manhã, assim como Lucifer que era "o mais belo". Ao que parece, de fato, era um cargo.

Shamash (não eu rs) possui uma associação com Lúcifer, pois Shamash nasce no leste trazendo a luz ao mundo e quando completa sua trajetória pelos céus, Shamash leva a luz ao Submundo, realizando sua descida e ascenção de volta ao mundo. "Luz do céu e do submundo".
Vênus também possui associação pelo fato de ser literalmente uma Estrela-da-manhã, mas ha outros motivos além deste.

Eu acho fascinante o mito dos anjos caídos, pois são de mitos assim que fazemos várias ligações com certas idéias que possuímos e que recebemos dos mais antigos.

Você já percebeu a semelhança de Tubal Caim com Vulcano?

deletado
Magus

Mensagens : 201
Data de inscrição : 25/10/2012
Localização : nao interessa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Mito de Caim

Mensagem  Lucrezia Rottenstern em Sex Nov 02, 2012 4:25 pm

Azazel só caiu durante a época anti-diluviana, quando deu origem aos Nephilins, foi algo bem posterior ao ápice da história da trindade Lilith, Samael e Caim.

Sim, eu havia percebido essa semelhança. Ambos ferreiros...

_________________
Diabo velho vou arrancar seu chifre, vou cortar teu rabo e dar para Exú comer. Da sua língua vou fazer um chicote, para dar nas costas de quem fala mal de mim. Fala mal de mim, mas não fala por detrás. Fala mal de mim, mas não fala por detrás. Ô pega ela Exú, pela ela Satanás.
avatar
Lucrezia Rottenstern
Administrador
Administrador

Macaco Mensagens : 584
Data de inscrição : 04/03/2010
Idade : 96
Localização : Iceland

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Mito de Caim

Mensagem  deletado em Sex Nov 02, 2012 4:42 pm

Então, existem diferentes mitos (ou visões das mesmas) sobre a queda dos anjos e dos Nephilins. A Associação de Caim com Azazel seria pelo fogo em si.

Existem diferentes teorias sobre a tal 'linhagem', dizem que tem a ver com a esmeralda da coroa de Lúcifer, sobre descendentes de anjos acaídos ou da própria linhagem de Caim. Enfim, são apenas teorias.

mas se você perceber algo interessante, saindo da visão monoteísta sobre o assunto, se você analisar a lenda de Medéia, tem uma parte que afirma que ela, como bruxa, possui o legado do Titã Helios, o Sol primordial, antecessor de Zeus e dos Deuses Olimpicos.

Para os gregos antigos, as bruxas estavam ligadas á poderes anteriores aos poderes de Ordem, no caso, os Titãs. Assim como a Daemons muito antigos e sombrios.

Essa visão persiste em algumas outras culturas, só teria que lembrar os locais onde li sobre para citar com detalhes. :/

Enfim, a lenda mais conhecida e a teoria mais aceita realmente é que Azazel foi posterior ao mito de Caim e que ambos não possuem ligação.

deletado
Magus

Mensagens : 201
Data de inscrição : 25/10/2012
Localização : nao interessa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Mito de Caim

Mensagem  Lucrezia Rottenstern em Sex Nov 02, 2012 5:49 pm

Acho que são mais que teorias, são a origem destes mitos. A mitologia de um povo antigo. Por isso acredito que não seja tão subjetivo.

Sim, na Suméria a origem veio do sangue de Kingu, utilizado para moldar a humanidade.

_________________
Diabo velho vou arrancar seu chifre, vou cortar teu rabo e dar para Exú comer. Da sua língua vou fazer um chicote, para dar nas costas de quem fala mal de mim. Fala mal de mim, mas não fala por detrás. Fala mal de mim, mas não fala por detrás. Ô pega ela Exú, pela ela Satanás.
avatar
Lucrezia Rottenstern
Administrador
Administrador

Macaco Mensagens : 584
Data de inscrição : 04/03/2010
Idade : 96
Localização : Iceland

Voltar ao Topo Ir em baixo

Oi Cherto,

Mensagem  deletado em Sex Nov 02, 2012 8:41 pm

Não tinha sido nesse livro que eu tinha lido sobre o assunto, mas pesquisei um pouco e o que eu achei por enquanto foi algo em comum de alguns sites que usaram as mesmas fontes:

Texto do "Dicionário Judaico de Lendas e Tradições" de Alan Uterman.

Azazel:
De acordo com o livro de Enoque, é um dos 200 anjos que se rebelaram contra Deus . Nos escritos apocalípticos é o poder do mal cósmico , identificado pelos impulsos dos homens maus e da morte . Eles teriam vindo à Terra, para esposar os humanos e criar uma raça de gigantes . O Livro das Revelações , de Abraão , descreve-o como uma criatura impura e com asas. É identificado como a serpente que tentou Eva e que poderia ser o pai de Caim . No século II os búlgaros bogomilianos concordavam que Satanael teria seduzido Eva e que ele, não Adão, era o pai de Caim . A maioria dos bogomilianos foi queimada viva pelo imperador bizantino Alexis . Os Atos dos Apóstolos falam, ainda, em outros três demônios a saber : RIRITH, divindade maléfica do sexo feminino, desencadeadora de tempestades, espécie de fantasma noctívago, que os babilônios chamavam de Lilitu . Antiga tradição popular judaica afirma que Lilith teria sido a primeira mulher de Adão , BERGAR , cujo sentido é o de maligno e comparado, por São Paulo, como anti cristo , e ASMODEU , conforme já exclarecido, aparece no livro de Tobias como o assassino dos maridos de Sara .

O nome de Azazel (como poder sobrenatural) significa "deus-bode". Na demonologia mulçumana, Azazel é a contraparte do demônio que refusou a adorar Adão ou reconhecer a supremacia de Deus. Seu nome foi mudado para Iblis (Eblis), que significa "desespero". Em Paraíso Perdido (I, 534), Milton usa o nome para o porta bandeiras dos anjos rebeldes.


Azazel é assim o destino do bode expiatório que carregava os pecados de Israel para o deserto no Iom Kipur (Lev. 16). Dois bodes idênticos eram selecionados para o ritual. Um era escolhido, por sorteio, como oferenda a Deus, e o outro era enviado para Azazel, no deserto, para ser lançado de um penhasco. O sumo sacerdote recitava para o povo uma confissão de pecados sobre a cabeça do bode expiatório, e uma linha escarlate era enrolada, parte em volta de seus chifres, parte em volta de uma rocha no topo do penhasco. Quando o bode caía, a linha tornava-se branca, indicando que os pecados do povo haviam sido perdoados. Embora a palavra Azazel possa se referia a um lugar, ou ao bode, também foi explicada como sendo o nome de um demônio. Os pecados de Israel estariam, pois, sendo devolvidos à sua fonte de impureza. Os cabalistas viam no bode um suborno às forças do mal, para que Satã não acusasse Israel e, ao contrário, falasse em sua defesa. Azazel é também o nome de um anjo caído.

Texto do "Dicionário Judaico de Lendas e Tradições" de Alan Uterman.

deletado
Magus

Mensagens : 201
Data de inscrição : 25/10/2012
Localização : nao interessa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ainda,

Mensagem  deletado em Sex Nov 02, 2012 8:44 pm

Mesmo tendo encontrado outros locais (no que diz respeito á Bruxaria Tradicional) sobre Azazel ter ligação direta com Caim, podendo ser seu pai e/ou ter herdado seu fogo criador como um tipo de "Avatar' na Bruxaria Tradicional, vou procurar no livro da revelação e depois digo se achei alguma coisa sobre o assunto para ter mais do que "opinião".
abs

deletado
Magus

Mensagens : 201
Data de inscrição : 25/10/2012
Localização : nao interessa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Mito de Caim

Mensagem  Lucrezia Rottenstern em Sex Nov 02, 2012 9:10 pm

Ainda creio ser um equívoco. Azazel é citado sim, mas apenas bem mais tarde, sem ligação direta inclusive com Samael-Lúcifer. Ele é pertencente ao livro de enoque e a crença dos Nephilins a segunda rebelião motivada pela atração sexual dos Anjos as Humanas. Iblis (Shaitan), Lúcifer-Samael e Azazel serem a mesma entidade faria toda cronologia dos mitos se enroscarem, fazendo até mesmo perder sentido algumas "mensagens" trazidas por estes.

A generalização de 'tudo é lúcifer/diabo" veio a partir do cristianismo em si, e é muito mais recente que aparenta. Há riscos destes autores terem sido (ainda que inconscientemente) influenciados por esta linha de pensamento, que para um ocultista é bem ruim...

_________________
Diabo velho vou arrancar seu chifre, vou cortar teu rabo e dar para Exú comer. Da sua língua vou fazer um chicote, para dar nas costas de quem fala mal de mim. Fala mal de mim, mas não fala por detrás. Fala mal de mim, mas não fala por detrás. Ô pega ela Exú, pela ela Satanás.
avatar
Lucrezia Rottenstern
Administrador
Administrador

Macaco Mensagens : 584
Data de inscrição : 04/03/2010
Idade : 96
Localização : Iceland

Voltar ao Topo Ir em baixo

apenas lembrando,

Mensagem  deletado em Sex Nov 02, 2012 9:48 pm

Que antes desses mitos terem se fixado como são, inúmeros sincretismos e substituições foram passando pelos mesmos.

A idéia de Azazel com Caim é pelo fogo e toda a sua simbologia, inclusive com a luz. Porém, Lúcifer originalmente é "o portador da luz", mas ambos sabemos que Lúcifer não é necessariamente "um ser", mas sim, "um título", que aliás, recai sobre Yehoshua (Jesus) na própria bíblia.

Quanto a Samael, a associação dele sendo "Samael-Lúcifer" também é moderna. Embora também tenha lido a pouco vários textos citando "Azazel-Lúcifer" e "Azazel-Caim". Inclusive vi uma fonta citando "Azazel-Samael-Lúcifer" (o que acho exagero, pois Samael e Azazel com certeza são diferentes, como os uso).

A Associação é que Caim é filho do fogo do conhecimento, do fogo espiritual, do fogo da rebelião e do conhecimento. Azazel é o próprio fogo da rebelião, o fogo espiritual e também está ligado ao fogo da iluminação.

A analogia de ambos e sua associação é bem clara para mim.

Já Samael, embora fosse o "Veneno de Deus" e de fato fizesse com Lillith 100 Lilins por dia, não vejo ainda uma associação do nível de que vejo com Azazel.

Eu entendo a idéia da cronologia, onde a rebelião liderada pelo Anjo Shemjaza, levando 200 anjos para a queda na terra e, consequentemente ensinando todos os segredos do paraído aos homens, como trabalhos em metais, pedras, ervas, magias e etc, acaba por sendo chamada de "segunda rebelião", fazendo com que Azazel apareça bem depois do Gênesis.

Mas estou postando logo seguida á este todas as partes em que o nome Azazel aparece no Apocalipse de Abraão, que narra os fatos do início da humanidade e coloca Azazel ao lado de Adão e Eva.

deletado
Magus

Mensagens : 201
Data de inscrição : 25/10/2012
Localização : nao interessa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Aparições de Azazel,

Mensagem  deletado em Sex Nov 02, 2012 10:04 pm

Abaixo posto as partes em que aparece o nome de Azazel no Apocalipse de Abraão (Lembrando que é um Evangélio Apócrifo (o que para ocultistas não faz a mínima diferença e, até mesmo, diz que pode haver uma verdade querendo ser escondida de alguma forma):


"Capítulo 13
O sacrifício de Abraão
1 Eu tudo cumpri, de acordo com as palavras do Anjo, entregando aos anjos, que compareceram junto de nós, os animais esquartejados; os pássaros todavia foram tomados pelo Anjo Javel.
2 Entretanto, eu esperava pelo sacrifício vespertino.
3 Então pousou sobre os cadáveres um animal alado impuro, e eu o afugentei.
4 Falou-me então o animal impuro: "O que fazes tu, Abraão, nestas alturas sagradas, onde não se come nem se bebe, e onde não existe alimento humano algum, onde porem àqueles [anjos] destroem cada coisa pelo fogo e a ti mesmo hão de queimar?
5 "Abandona o homem que está contigo e foge! Porque, se ascenderes às alturas, ali eles te aniquilarão."
6 Enquanto eu ouvia a voz daquela ave, falei ao Anjo: "O que significa isso, meu Senhor?"
7 Ele disse: "isto é a impiedade; isto é Azazel."
8 Então ele disse ao pássaro: "Sobre ti caia o opróbrio, li Azazel!
9 "Pois a parte de Abraão está no céu, a tua porém está na terra.
10 "Se a está escolheste, e a ela preferiste para morada da impureza, o eterno e forte Senhor fez de ti um habitante da terra; e por teu intermédio acontece todo espírito mau da mentira, da ira e da discórdia, nas gerações dos homens sem Deus.
11 "Pois Deus, o Eterno, o Poderoso, não permitiu que os corpos dos justos fossem entregues às tuas mãos; somente através deles é que deveria ser assegurada a vida dos justos e a perdição dos impuros.
12 "Escuta, amigo! Tem vergonha diante de mim!
13 "Pois não possuís o poder de tentar a todos os piedosos.
14 "Afasta-te deste homem! Não poderás pervertê-lo, porque ele é teu inimigo, inimigo também de todos àqueles que te seguem e que amam aquilo que é do teu agrado.
15 "Pois olha, as vestes que foram tuas no paraíso, a ele foram reservadas, e a corrupção que era dele recaiu sobre ti.""


"Capítulo 14
A eleição de Abraão
1 O Anjo falou-me: "Abraão!" Eu respondi: "Aqui estou, teu servo."
2 Ele disse: "Saibas desde este momento que o Eterno te escolheu, Ele, a quem tu amas!
3 "Tem ânimo! Usa agora do poder, na forma como te ordeno, contra àquele que injuria a verdade!
4 "Sim, como poderia eu deixar de insultar àquele que espalhou pela terra os segredos do céu e que se rebela contra o Todo Poderoso?
5 "Dize-lhe: 'Sejas tu o carvão aceso do forno sobre a terra! Vai-te agora, Azazel, para os campos desertos do mundo!
6 "A tua parte é o reinado sobre àqueles que contigo estão, àqueles que outrora nasceram com as estrelas e as nuvens; também sobre os homens que são a tua herança, que da tua existência procederam. Pois a prática da justiça é tua inimiga."


"Capítulo 20
Descendência de Abraão
1 O Eterno, o Forte, falou pára ruim: "Abraão! Abraão!"
2 Eu respondi: "Aqui estou."
3 Disse Ele: "De cima, olha as estrelas que se encontram abaixo de ti! Conta-as para mim e dize-me o seu número!"
4 Eu disse: "Como posso fazer isso? Eu sou um homem de pó e cinza."
5 Ele falou-me: "Semelhantemente ao número das estrelas, farei da tua descendência uma nação e um povo para mim, separados da herança que compartilho juntamente com Azazel."
6 Eu disse: "Eterno, Forte, Único! Possa o teu servo falar na tua Presença! E não permitas que a tua ira se inflame contra o teu eleito!
7 Antes que me conduzisses para o alto, Azazel me injuriava.
8 Como então agora, não estando ele na tua Presença, entras em entendimento com ele?""



"Capítulo 22
O povo escolhido
1 Eu falei: "ó Eterno, Forte, Único! O que significa esse quadro das criaturas?"
2 Disse-me Ele: "isso é o decreto da minha vontade sobre os viventes; assim agradou aos meus olhos; a partir desse momento, ordeno-lhes pela minha Palavra.
3 "Foi assim que determinei desde o princípio para o ser, e que desde sempre esteve projetado na imagem que estava diante de mim, anteriormente à sua existência, imagem essa que agora acabaste de ver."
4 Eu disse: "Poderoso, Furte, Eterno!O que é a multidão desse quadro, uns de um lado e outros de outro lado?"
5 Ele falou-me: "Os do lado esquerdo são a massa das gerações anteriores e das que ainda depois de ti virão; uns deles são destinados ao julgamento e à renovação, outros à vingança e à perdição, no fim do mundo.
6 "Os do lado direito são o povo que eu me reservei dentre os povos que a Azazel pertencem.
7 "Eles constituem o povo que determinei que haverá de nascer de ti, e que trará o nome do meu povo.""




"Capítulo 23
Queda em pecado de Adão
1 "Agora, volve-te mais uma vez para a visão, e olha quem foi aquele que outrora desencaminhou Eva, e o que foi o fruto da árvore! Também deverás saber o que será da tua geração e do teu povo, e o que ainda lhe acontecerá no fim dos tempos!
2 "E aquilo que não consegues entender eu te revelarei; pois tu és muito agradável aos meus olhos. Eu desejo dizer-te o que eu guardo aqui no meu coração."
3 Eu olhei de novo para a visão, e os meus olhos percorriam o Jardim do Éden.
4 Lá eu vi um homem, muito grande e sobremodo robusto, de aparência incomparável, abraçando uma mulher, que ao homem se igualava em aparência e porte.
5 Ambos estavam sob uma árvore do Éden, e o fruto dessa árvore se assemelhava a uma uva vinífera; e atrás da árvore encontrava-se um ser parecido com uma serpente, e possuía mãos e pés como um homem, e asas nos ombros, seis na sua direita e seis na sua esquerda.
6 Eles seguravam as uvas em suas mãos, e ambos delas comiam, enquanto se abraçavam, segundo eu vi:
7 Perguntei: "Quem são àqueles que mutuamente se abraçam? E quem é aquele que junto deles se encontra? E que fruta é essa que eles consomem, ó Eterno, Forte, Único?"
8 Ele falou: "isso é o mundo dos homens, e aquele é Adão, e aquilo é o seu apetite sobre a terra.
9 "E aquela é Eva. Aquele porém que entre ambos se encontra significa a ausência de Deus; a sua ousadia termina em perdição, em Azazel."
10 Eu falei: "Eterno, Forte, Único! Porque a ele um tal poder, a ponto de levar à ruína a raça humana em suas fibras sobre a terra?"
11 Ele disse-me: "Os que desejam o mal — quanto odeio isso naqueles que o praticam — a esses eu entreguei no poder dele, obrigando-se eles a amá-lo."
12 Eu falei: "Eterno, Forte, Único! Por que tu quiseste que no coração dos homens o mal fosse tão desejado?
13 "Encolerizas-te com aquilo que desejaste, com aquele que pratica o que nenhum proveito traz à tua criação.""


deletado
Magus

Mensagens : 201
Data de inscrição : 25/10/2012
Localização : nao interessa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Finalizando,

Mensagem  deletado em Sex Nov 02, 2012 10:05 pm


"Capítulo 29
As horas dos mundos
1 Eu disse: "Eterno, Poderoso, Único! E a quanto tempo corresponde uma hora dos mundos?"
2 Ele disse: "Determinei doze horas para esse período do mundo perverso, que deverá instalar-se no reino dos pagãos e na tua própria descendência. Da forma como vês, assim será até o fim dos tempos.
3 "Calcula e compreende! observa a visão!"
4 Eu olhei, e vi um homem, procedente do lado esquerdo dos pagãos; homens, mulheres e crianças saíam do mesmo lado, grandes multidões, que a ele prestavam adoração,
5 E vejo ainda: muitos vinham do lado direito, e alguns deles injuriavam àquele homem e outros o golpeavam; outros porém o adoravam.
6 Eu vi como estes o adoravam. Então Azazel se aproximou e o adorou, e beijou a sua face; depois andou-lhe à volta e postou-se atrás dele.
7 Eu falei: "Eterno, Poderoso, Único! Quem é àquele homem insultado e golpeado, que recebeu a adoração também dos pagãos e de Azazel?"
8 Ele falou: "Escuta, Abraão! O homem que viste, injuriado e batido, e depois adorado, é a trégua que será concedida pelos pagãos ao teu povo, naqueles últimos dias, nessas doze horas da era dos ímpios.
9 "Porém, no duodécimo ano do final dos tempos por mim estabelecido, eu colocarei em evidência esse homem da tua geração, que viste sair do meu povo.
10 "A ele seguirão todos àqueles que em suas mentes se convertem, e eles haverão de unir-se, de acordo com o que estabeleci.
11 "Tu viste que muitos saem do lado esquerdo da imagem; eles dão a entender que muitos dentre os pagãos têm esperança nele.
12 "E aqueles da tua descendência que viste, do lado direito, uns espancando-o e maldizendo-o, outros adorando o homem, significa: muitos escandalizar-se-ão com ele.
13 "Ele, no entanto, provará os da tua geração que o adoram, naquela duodécima hora do final, para abreviar o tempo da impiedade.
14 "Antes que comece o florescimento do tempo da piedade, virá o meu julga-mento sobre os pagãos sem lei, através do povo da tua descendência, que reservei para mim.
15 "Naqueles dias, manda-rei sobre todas as criaturas da terra dez pragas, através da desgraça, doenças, aflições do coração.
16 "Assim, por causa da iniqüidade e da corrupção da criação, que provocaram a minha ira, muitas coisas farei recair sobre todas as gerações dos homens.
17 "Da tua geração sobrarão homens piedosos, em número que conservarei em segredo; eles então, em nome da minha majestade, ocuparão o lugar que previamente lhes preparei, e que viste vazio no quadro.
18 "Eles viverão e se fortalecerão, através de sacrifícios e de duns de justiça e verdade, na era dos piedosos.
19 "Alegrar-se-ão sempre em mim; destruirão aqueles que os destruíram, insultarão aqueles que os injuriaram.
20 "E hão de cuspir no rosto daqueles que outrora os caluniaram, e destes mesmos na verdade eu também zombo. Eles olharão a minha Face e alegrar-se-ão com o meu povo, e acolherão lodos aqueles que, arrependidos, voltarem para mim.
21 "Fica atento, Abraão, ao que viste, e considera o que ouviste!
22 "Discerne o que reconheceste! Volta agora para a tua herança! Eu estarei contigo para sempre.""





"Capítulo 31
O julgamento do mundo
1 "Então, das nuvens eu tocarei as trombetas e enviarei o meu escolhido, que traz consigo todo o meu poder, em medida igual.
2 "Ele então chamará de todas as nações o meu povo pisoteado, e eu aniquilarei pelo fogo os seus detratores como seus dirigentes neste mundo.
3 "Hei de entregar ao escárnio, nos tempos vindouros, todos aqueles que me cobriram de zombaria.
4 "Pois eu os destinei para alimento .do fogo do inferno, e para isso, considerando que eles circulam sem cessar pelos ares, enchi os seus corpos de vermes naquele mundo subterrâneo.
5 "Neles será reconhecida a justiça do Criador, por lodos aqueles que escolheram a minha vontade e por todos aqueles que conservaram vivos os meus mandamentos.
6 "Estes exultarão e se rejubilarão com a ruína dos homens que me abandonaram, e que correram atrás de ídolos e de suas iniqüidades.
7 "Eles deverão apodrecer no corpo do verme maligno Azazel, e pelo fogo da língua de Azazel serão queimados.
8 "Eu ainda esperava que eles voltassem para mim; mas não me tributaram o seu amor.
9 "Louvaram muito mais ao Estranho, aderindo aquele a quem não estavam destinados.
10 "Assim, eles abandonaram o Senhor poderoso.""


Última edição por Shamash Lykaion em Sex Nov 02, 2012 10:05 pm, editado 1 vez(es) (Razão : continuando)

deletado
Magus

Mensagens : 201
Data de inscrição : 25/10/2012
Localização : nao interessa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Mito de Caim

Mensagem  deletado em Sex Nov 02, 2012 10:14 pm

Nesse caso acima, a idéia de que Azazel já era considerado "o mal" sob certo ponto de vista antes mesmo da queda do homem, possibilitaria todas as alusões feitas ao mesmo, não só como uma festividade Judaica de enviar um bode para deus e um segundo para Azazel, e nem a idéia simples e etimologica de que Azazel significaria "Bode expiatório" ao pé-da-letra.

Mas sim, um Anjo de Fogo, normalmente posto por ocultistas como a contraparte de Mikael, no mesmo ponto cardeal (sul) e com os mesmos atributos, só que equivalente negativo ou selvagem ao invés de obediente.

Já li muitos autores e pessoas que consideram Samael como fogo no quadrante Sul, o que na minha cabeça não entra propriamente. Talvez esse Samael/fogo/sul tenha muito para ser unido a Caim e a Lúcifer, mas acredito muito mais nas analogias á Azazel do que na de Samael, mesmo que pessoalmente também ache Samael muito importante (até porque faz parte de minhas crenças também e métodos ritualísticos). A única alusão de Samael e Lúcifer seria o ponto cardeal e o simbolo da inteligência e o significado da mente que vem do Leste e, juntando isso á direção da "Estrela-da-manhã, no caso onde nasce o Sol (não entrando no aspecto de Vênus no momento) sei que faz muito sentido, mas não o suficiente (na minha opinião) de colocar Samael como Lúcifer.

Mas essa ultima parte é minha opinião.

Faz muito sentido, por exemplo, associar Mikael á Lumiel, até porque, seus números na gematria (assim como seus atributos de Luz) são os mesmos. Levando em conta que Azazel é a contraparte de Mikael, temos várias "luzes" para classificar rs
Mas como eu disse, são só idéias, que por serem idéias não perdem seu valor e nem suas conexões com os poderes um dos outros.

além do mais, achei interessante o livro que postei acima, nunca havia lido de fato.

abs

deletado
Magus

Mensagens : 201
Data de inscrição : 25/10/2012
Localização : nao interessa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Mito de Caim

Mensagem  Lucrezia Rottenstern em Sex Nov 02, 2012 10:17 pm

Shamash

Azazel é relacionado a Lúcifer em vários textos sim. Por ter portado o conhecimento dos cosméticos a humanidade, entre outros que você citou. Essa associal ficaria conecida por uma palavra mântrica, Azal´ucel. Aí nós temos novamente metáforas e lições ocultas nas razões das rebeliões, que divergem em muito.

A associação Caim-Samael fica muito mais explícita se pararmos para analisar.

Samael (veneno de Deus), a Serpente do Paraíso que introduz seu fogo negro (seu "veneno de deus") na humanidade que passa a tornar-se rebelde contra as leis de seu próprio criador (envenenados - e mortais,pois Caim também introduz a morte no Homem,sendo mais uma pista da associação com Samael, que como vc citou também é tido como Anjo da Morte no judaísmo). Samael também era símbolo do fogo. Ele era um Seraphim ("serpente de fogo" em hebraico). As ligações são muito mais coerentes, completas e condizentes. E vão muito além de somente um fogo simbólico.

Azazel teria ligação com o bode expiatório sim, mas não há ligação dele com uma Serpente. Isso desestrutura o mito cronologicamente e simbolicamente. Pode se assemelhar... mas não rola o sincretismo.
Tanto que no Sigilo da União, a fórmula L.L.L. é representada pelo nome Samael acima do de Lilith...

_________________
Diabo velho vou arrancar seu chifre, vou cortar teu rabo e dar para Exú comer. Da sua língua vou fazer um chicote, para dar nas costas de quem fala mal de mim. Fala mal de mim, mas não fala por detrás. Fala mal de mim, mas não fala por detrás. Ô pega ela Exú, pela ela Satanás.
avatar
Lucrezia Rottenstern
Administrador
Administrador

Macaco Mensagens : 584
Data de inscrição : 04/03/2010
Idade : 96
Localização : Iceland

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Mito de Caim

Mensagem  Lucrezia Rottenstern em Sex Nov 02, 2012 10:24 pm

"E aquela é Eva. Aquele porém que entre ambos se encontra significa a
ausência de Deus; a sua ousadia termina em perdição, em Azazel."

A tradução de Azazel pode ter valido como sinônimo a "perdição", "tentação" e não se referido a entidade em si nesta passagem (o mesmo ocorre com Belial na bílbia varias vezes e Mammon também). A entidade provavelmente foi especificada no trecho "Serpente", que poderia estar no original como "Seraphim".

Pros antigos, a Serpente era simbolo de perigo, mas também de animal sábio.

_________________
Diabo velho vou arrancar seu chifre, vou cortar teu rabo e dar para Exú comer. Da sua língua vou fazer um chicote, para dar nas costas de quem fala mal de mim. Fala mal de mim, mas não fala por detrás. Fala mal de mim, mas não fala por detrás. Ô pega ela Exú, pela ela Satanás.
avatar
Lucrezia Rottenstern
Administrador
Administrador

Macaco Mensagens : 584
Data de inscrição : 04/03/2010
Idade : 96
Localização : Iceland

Voltar ao Topo Ir em baixo

então,

Mensagem  deletado em Sex Nov 02, 2012 11:05 pm

Não discordo no quesito de que ha associações para que Samael seja o progenitor de Caim com Lilith, mas prefiro a versão de que Azazel possui ligação com Caim no que diz respeito ao sangue, a herança, á ancestralidade do sangue e do fogo da rebelião e da iluminação divina.

A analogia de Samael "envenenando" a humanidade é um conceito que parte de como se isso fosse algo ruim, ao passo de que o fogo que Azazel passou a Qayin seria como uma fagulha divina para que o homem fosse capaz de ter o seu próprio fogo divino, uma iluminação.

Os ensinamentos de Azazel aos homens foram a arte da guerra, de fazer espadas, facas, escudos e couraças (aqui uma clara analogia dos mistérios da transformações dos metais e, consequentemente, do espírito), da couraça e das mulheres a arte do "engano" (maquiagem) e do ornamento do corpo e, além de tudo, revelou para os humanos os segredos da feitiçaria, da magia (talvez seja aí o motivo de feiticeiros e bruxos preferirem as analogias referentes ao "fogo transformador e á iluminação proibida e condenada" ao invés de uma introdução dum "veneno" ou uma forma de "corrupção").

Não é meramente um fogo simbólico, pois Azazel também é senhor do sangue, aquele que passa o fogo ancestral pela alma de Qayin á seus descendentes.

Porém, não penso que seja somente Azazel a fonte de tudo, aliás, são quatro "Anjos" principais que compõe os "progenitores da raça sábia", entre eles Azazel e Samael, representando respectivamente atributos do Ar e do Fogo.
Já vi alterações de quadrantes e inclusive autores divergirem tanto em "ordem angelical" (como no comentário sobre os seraphins), nas Sephiroth e das Qlippoth quanto em hierarquias, quadrantes e atributos de várias entidades.
Também já vi variações de autores quanto os valores da gematria no hebraico e formas diferentes de se escrever nomes de entidades. Não é o caso de dizer quem está certo ou errado, mas é apenas uma ideia de que realmente existe divergências inclusive entre ocultistas respeitados.

Quanto á Ligação de Azazel com uma serpente, é uma analogia que sempre vi, como uma serpente de fogo que adormece no sangue daqueles que possuem "a marca".

Quanto á Qayin introduzir a morte na humanidade, acredito que ele seja um símbolo de transgressão, de homem com o fogo divino da rebelião, pois Abel representa o homem profano do barro, o ignorante e obediente e Qayin representa o fogo, o homem que cria, que transgride, que se transforma através do fogo, que se molde como um ferreiro!
Qayin representa a criação, o ato de se transformar, de fazer aquilo que deve ser feito e não aquilo que lhe obrigam.
Seu símbolo na Bruxaria representa o primeiro feiticeiro, filho direto dos Deuses, aquele que "descobriu" o fogo transformador, a arte do moldar. É praticamente um mistério de transformação através do fogo, o que inclui muito mais do que um mero fogo simbólico e é por isso que Azazel está inerente.


Não é questão de estar certo ou errado, estamos apenas debatendo o que faz mais sentido para ambos e defendendo nossa "tese". Porém, isso ajuda a ganhar mais conhecimentos, pois mesmo que não concorde com sua visão do assunto nesses termos, é muito interessante conhecê-la pelo fato de enriquecer o conhecimento.

Essa é a "magia do debate" e por isso, quando se tem bases de ambos os lados, é que se torna divertida.
Smile
Abs

deletado
Magus

Mensagens : 201
Data de inscrição : 25/10/2012
Localização : nao interessa

Voltar ao Topo Ir em baixo

apenas um adendo que lembrei agora,

Mensagem  deletado em Sex Nov 02, 2012 11:24 pm

pros muçulmanos, Azazel foi o Anjo que se recusou a prestar reverência ao homem, dizendo basicamente que o fogo não poderia se ajoelhar para a argila, lembrando muito exatamente Melek Taus, só que esse foi glorificado por que para os Yezidis era um teste de deus, já para os muçulmanos foi motivo de banimento de Azazel e na mudança de seu nome quando foi lançado para fora do céu.

E na parte que você citou não é uma palavra, a descrição de Azazel confirma ele como uma serpente, mas com braços e de pé, com 6 asas á direita e 6 asas á esquerda.

No mais, só complementando Smile
abs

deletado
Magus

Mensagens : 201
Data de inscrição : 25/10/2012
Localização : nao interessa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Mito de Caim

Mensagem  Lucrezia Rottenstern em Sex Nov 02, 2012 11:32 pm

A analogia de Samael "envenenando" a humanidade é um conceito que parte
de como se isso fosse algo ruim, ao passo de que o fogo que Azazel
passou a Qayin seria como uma fagulha divina para que o homem fosse
capaz de ter o seu próprio fogo divino, uma iluminação.

Da mesma forma que o sangue de Kingu, "veneno" seria a denominação concedida por aqueles asseclas de IHWH. Intitula algo ruim para todos os que não estariam presentes na dotrina do Adversário. O Inimigo da tirania vigente.


Os ensinamentos de Azazel aos homens foram a arte da guerra, de fazer
espadas, facas, escudos e couraças (aqui uma clara analogia dos
mistérios da transformações dos metais e, consequentemente, do
espírito), da couraça e das mulheres a arte do "engano" (maquiagem) e do
ornamento do corpo e, além de tudo, revelou para os humanos os segredos
da feitiçaria, da magia (talvez seja aí o motivo de feiticeiros e
bruxos preferirem as analogias referentes ao "fogo transformador e á
iluminação proibida e condenada" ao invés de uma introdução dum "veneno"
ou uma forma de "corrupção").

Novamente, quando se luta contra a tirania vigente, se adota o símbolo do Adversário. E quando Caim matou Abel o mito dos Nephilim estava longe de ocorrer... e isso faria Azazel ser expulso do paraíso Duas vezes... uma por tentar Eva e outra por procriar com humanas? Focando demais no aspecto "bondoso" do mito e esquecendo sua essência...


Não é meramente um fogo simbólico, pois Azazel também é senhor do
sangue, aquele que passa o fogo ancestral pela alma de Qayin á seus
descendentes.

Toda descendência de Azazel é morta em um dilúvio, o mundo sofre um "reset". A descendência de sangue é eliminada, mas no mito de Samael, as Almas com a chama negra desperta se mantém ativas e conscientes, mesmo no Astral.

Porém, não penso que seja somente Azazel a fonte de tudo, aliás, são
quatro "Anjos" principais que compõe os "progenitores da raça sábia",
entre eles Azazel e Samael, representando respectivamente atributos do
Ar e do Fogo.
Já vi alterações de quadrantes e inclusive autores
divergirem tanto em "ordem angelical" (como no comentário sobre os
seraphins), nas Sephiroth e das Qlippoth quanto em hierarquias,
quadrantes e atributos de várias entidades.
Também já vi variações de
autores quanto os valores da gematria no hebraico e formas diferentes
de se escrever nomes de entidades. Não é o caso de dizer quem está certo
ou errado, mas é apenas uma ideia de que realmente existe divergências
inclusive entre ocultistas respeitados.

-Nas co-relações que utilizo o simbolismo elemental fica: Leviathan (água), Lúcifer-Samael (Ar), Belial (terra) e Shaitan/Lilith (fogo). Azazel nem entra nas co-relações devido ao seu fim no mito. Ele passa a ser um simbolismo e uma energia Invocada, mas não Evocado e usado somente em determinados trabalhos. Ao contrário de Samael e Shaitan que ergueram impérios no abismo sem nome, ele termina sua epopéia acorrentado com toda sua corte em um deserto até o fim dos tempos...

-Cargos são metáforas humanas para entendermos um décimo daquilo que é a organização de uma entidade. Sempre variam, bem como os nomes, que são geralmente transliterados e quando latinizados apresentam variações.



Quanto á Ligação de Azazel com uma serpente, é uma analogia que
sempre vi, como uma serpente de fogo que adormece no sangue daqueles que
possuem "a marca".

Mas Azazel é um bode. A própria retratação dele, o rito de Azazel... odeio autores subjetivos.

Quanto á Qayin introduzir a morte na humanidade, acredito que ele seja
um símbolo de transgressão, de homem com o fogo divino da rebelião, pois
Abel representa o homem profano do barro, o ignorante e obediente e
Qayin representa o fogo, o homem que cria, que transgride, que se
transforma através do fogo, que se molde como um ferreiro!
Qayin representa a criação, o ato de se transformar, de fazer aquilo que deve ser feito e não aquilo que lhe obrigam.
Seu
símbolo na Bruxaria representa o primeiro feiticeiro, filho direto dos
Deuses, aquele que "descobriu" o fogo transformador, a arte do moldar. É
praticamente um mistério de transformação através do fogo, o que inclui
muito mais do que um mero fogo simbólico e é por isso que Azazel está
inerente.

Sim, exatamente como me referi primeiramente aqui no tópico. No Satanismo, um bom livro sobre o assunto é o Liber Faxifer. Retrata com maestria esta questão.

_________________
Diabo velho vou arrancar seu chifre, vou cortar teu rabo e dar para Exú comer. Da sua língua vou fazer um chicote, para dar nas costas de quem fala mal de mim. Fala mal de mim, mas não fala por detrás. Fala mal de mim, mas não fala por detrás. Ô pega ela Exú, pela ela Satanás.
avatar
Lucrezia Rottenstern
Administrador
Administrador

Macaco Mensagens : 584
Data de inscrição : 04/03/2010
Idade : 96
Localização : Iceland

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Mito de Caim

Mensagem  Lucrezia Rottenstern em Sex Nov 02, 2012 11:38 pm

[quote="Shamash Lykaion"]pros muçulmanos, Azazel foi o Anjo que se recusou a prestar reverência ao homem, dizendo basicamente que o fogo não poderia se ajoelhar para a argila, lembrando muito exatamente Melek Taus, só que esse foi glorificado por que para os Yezidis era um teste de deus, já para os muçulmanos foi motivo de banimento de Azazel e na mudança de seu nome quando foi lançado para fora do céu.

O nome Azazel não é referido originalmente no Quran. E Iblis era o mais forte dos Djinns do fogo. O nome e a associação são utilizados em evocações da egrégora do Diabo cristão, mas a meu ver, Iblis já é outra entidade, de outra cultura, com outra historia. Isso é apenas um paralelo, sem fundamentação mitológica, até porque nossa narrativa corresponde a visão da mitologia Judaica...isso embaralha culturas.


E na parte que você citou não é uma palavra, a descrição de Azazel confirma ele como uma serpente, mas com braços e de pé, com 6 asas á direita e 6 asas á esquerda.

Me referi a palavra "azazel" como um adjetivo e não como um substantivo. Ocorre mais vezes do que imaginamos.

No mais, só complementando Smile
abs

_________________
Diabo velho vou arrancar seu chifre, vou cortar teu rabo e dar para Exú comer. Da sua língua vou fazer um chicote, para dar nas costas de quem fala mal de mim. Fala mal de mim, mas não fala por detrás. Fala mal de mim, mas não fala por detrás. Ô pega ela Exú, pela ela Satanás.
avatar
Lucrezia Rottenstern
Administrador
Administrador

Macaco Mensagens : 584
Data de inscrição : 04/03/2010
Idade : 96
Localização : Iceland

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Mito de Caim

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum