A Shekinah [Mitologia Judaica]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A Shekinah [Mitologia Judaica]

Mensagem  Lucrezia Rottenstern em Qua Ago 22, 2012 2:16 am

שכינה do original em hebraico é traduzido literalmente como "Habitação", "assentamento" ou "presença". É uma palavra feminina, derivada do verbo "estar". Assim como as palavras Memra ("palavra") e "Kabod" (glória) era utilizada pelos rabinos para designar um atributo divino, ao invés de antropomorfizar a figura de Deus.

A palavra é utilizada mais propriamente para designar os momentos que IHWH manifestou-se para a humanidade (como quando falou a Moisés) sem utilizar verbos humanos. "Shekinah" é um verbo divino, onde a deidade incompreensível para o ser humano habita um local terreno. O sentimento de estar na presença dessa deidade (no caso IHWH) é indescritível para um mero mortal compreender ou antropomorfizar.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Na passagem em que "Deus e sua glória habitam sobre o monte sinai" a expressão "Shekinah" é utilizada juntamente com as expressões Memra e Kabod, que são palavras do Aramaico. O Hebraico e o Aramaico bíblico, como línguas irmãs, as vezes se intercalavam nas escrituras bíblicas, fato que gerou muita incompreensão e erros interpretativos por parte dos tradutores não familiarizados com a gramática Aramaica. Entre esses erros incluem-se o conceito de Deus e de Shekinah. Em Genesis 9 há a troca do nome Elohim do original pela palavra Shekinah adicionada pelo tradutor, no sentido de se referir que Deus ali estava presente. Há ainda outras passagens, como a que Deus habita no templo, quando ele é visto por um mortal ou quando se refere que IHWH habita nos céus, a palavra também é utilizada.
Os templos são denominados "A casa de Shekinah" por conterem em si a presença de IHWH, mas neste caso sendo também associado por si só a "glória de Deus" e a "Santidade".

Shekinah e os Apócrifos:
Quando é referido no Grego e nos Apócrifos, a expressão equivalente a "Shekinah" é "δόξα", como em Lucas cap 2 v.9 : "E a glória do Senhor [ δόζα Ḳυρίου] brilhou ao redor dele (sendo a única expressão equivalente - e traduzida ao pé da letra como "Luz", sendo este o símbolo da Shekinah. A Luz).
Quando a Shekinah manifesta-se no ser humano, este passa a ser o templo de IHWH. É a partícula divina no ser humano. NÂO é o espírito santo da trindade, mas a própria presença de Deus total e completo em sua imensidão no homem.

Algumas interpretações errôneas devido a citações como "E Deus deixou Shekinah descansar" fizeram autores e "esotéricos" da atualidade atribuirem a Shekinah não como sendo DEUS, mas uma parte feminina de Deus, meramente pela palavra possuir uma terminação feminina e com base em alguns feminismos exacerbados e totalmente desnecessários. Aí inicia-se a confusão e a atribuição da Shekinah e diversas deidades femininas sem ligação direta ou com ordem cronológica diversa de IHWH (Como ìsis - pelo fato da "arca contendo a Shekinah"- a Luz de Deus - ter passado pelo Egito até Lilith, ainda que não exista relação alguma dela com esta história...).

É dito que a Shekinah veio a terra por 10 vezes. No Éden, quando a torre de babel foi construída, no Egito durante as pragas, quando Sodoma e Gomorra foram destruídas, no Mar vermelho, sobre o monte Sinai, no pilar de nuvens, ao Santuário, no tempo de Gog e Magog virá a descer novamente e no arbusto visto por Moisés também estava presente. A Arca contendo o corpo de José do egito foi acompanhada pela Arca contendo a Shekinah. Conforme os israelitas foram exilados, a arca passou a viajar com eles, até que se redimissem e a arca pudesse ser aberta e a glória do senhor liberada novamente para eles. A terra de Canaã foi a única digna de recebe-la e os países próximos ao Jordão por sua vez, indignos.

O símbolo da Shekinah é a Luz. É a presença luminosa e o sentimento de indescritivel felicidade de estar diante de seu Deus. Não é um aspecto feminino do mesmo. Não possuí símbolos ou representações e principalmente, nao pode ser compreendido de forma antropomórfica ou muito menos diminuído a fim de que pobres mentes mortais entendam o conceito. E é neste ponto que estão errando os atuais esotéricos que utilizam conceitos judaicos miscigenados com outros conceitos de épocas, religiões e principalmente de outro contexto da época.


ps: Informações retiradas do Dicionário de Mitologia Judaica. Não digam que "me converti", este é apenas um texto informativo e analítico sobre uma crença. Não expressa as reais crenças do autor... hehehehehehell.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

_________________
Diabo velho vou arrancar seu chifre, vou cortar teu rabo e dar para Exú comer. Da sua língua vou fazer um chicote, para dar nas costas de quem fala mal de mim. Fala mal de mim, mas não fala por detrás. Fala mal de mim, mas não fala por detrás. Ô pega ela Exú, pela ela Satanás.
avatar
Lucrezia Rottenstern
Administrador
Administrador

Macaco Mensagens : 584
Data de inscrição : 04/03/2010
Idade : 97
Localização : Iceland

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum