SONHOS NA CONCEPÇÃO DE FREUD

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

SONHOS NA CONCEPÇÃO DE FREUD

Mensagem  Richard Wizard em Ter Ago 07, 2012 12:42 am

Tentei, da melhor maneira encontrar um tópico,  onde esse breve comentário, fosse encaixado. Como já sabemos muito bem, que o sonho em si, tem uma função importantíssima na vida do ser humano, desde tempos remotos, em sua descoberta consigo mesmo, conjuntamente, com os mistérios da vida. Daí, o ser humano passou a entender que o sonho poderia ser algum tipo de voz de deus, revelação, mensagens ocultas, respostas, que poderiam ajudá-lo em determindas situações, em sua trajetória terrestre. Digo, de modo bem sintético, é claro. As coisas vão bem mais além que isto.  

Desde já, falarei de de um homem que até os dias de hoje é referência, Sigismund Schlomo Freud, conhecido como Sigmund Freud. Médico Neurologista e fundador da Psicanálise, Nascido em 06 de maio de 1856- Império Austríaco, (Nos dias atuais pertetencente à República Tcheca), Falecimento, 23 de setembro de 1939, Londres, aos 83 anos de idade.

Eu só destacarei alguns pontos, da vasta obra de Freud, que seria a visão de sonho, e um dos pontos chaves, que seria, a Libido. Que estaria relacionado, ao desejo sexual do homem, ou até mesmo, uma pervesão já existente nele.
Para Freud, os sonhos seriam, sintomas de desejos reprimidos, gerados pelo ser. Em sua teoria, em relação ao subconsciente. Por exemplo, se uma pessoa sonhasse com uma mulher, beijando-a, e fosse buscar a análise de Freud, ele ''diria'', que isto seria um desejo interno, gerado pelo indivíduo, em busca de uma satisfação carnal, com alguém, que estaria presente em sua vida de alguma forma. Vamos supor que, as mensagens, as vontades, entre outras informações, que estivessem no inconsciente do paciente, seriam, o fundamento e base, que ainda não foram supridas pelo mesmo, com alguém que ele desejou, no intuito de ter relações.
Outro exemplo curioso, dentro do contexto do autor, seria a necessidade do homem. De um refúgio, em transferir os seus anseios, para um determinado deus, ou em qualquer outra divindade. Ele até cita, em suas teorias e estudos, que a criança, olha para o pai como um héroi, e deposita nele, toda a sua segurança e confiança, sempre com a convicção, de que ele é superior a todos, e que sempre vai poder salvá-lo, de qualquer dificuldade, aflição e medo. Ao passar do tempo, a criança passa a crescer, e a se tornar madura, adulta e decidida, em grande parte de seus planos e projetos de vida, não mais procurando se refugiar no pai, e sim, com outra necessidade, que foi gerada ao passar do tempo. A transferência das informações pessoais, de um modo geral, para um deus transcendente, que pudesse mais uma vez, atender a ele em seus altos e baixos, como ser humano. Isso por que ele passa a enxergar as coisas como limitadas, e não mais capazes de realizar, o que ele tanto precisa, para estar satisfeito com ele. Isso em sua existência, com a divindade, que o acolhe e o ouve, e o mundo, em sua diversidade. Que o rodeia constantemente, envolvendo-o em aflições, morte, dor, e sofrimento. Em sua caminhada para viver e sobreviver.
Então? o que tem haver o sonho, com o desejo que o homem tem de buscar um deus? Segundo Freud, o homem procura meios, caminhos, formas, modos, maneiras de esconder-se da realidade, e mais uma vez alimentar o seu eu, por não aceitar, e encarar, a realidade, passada, presente, e vindoura.


Última edição por Richard Wizard em Ter Jul 21, 2015 5:17 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Richard Wizard
Moderador

Mensagens : 127
Data de inscrição : 16/05/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: SONHOS NA CONCEPÇÃO DE FREUD

Mensagem  Richard Wizard em Ter Out 09, 2012 11:50 am

''Memórias, Sonhos e Reflexões é a obra por excelência do psicólogo Carl Gustav Jung, ex-discípulo de Freud, o criador da Psicanálise, pois retrata sua trajetória não exatamente existencial, mas sim psíquica. Por esta razão ela não pode ser considerada uma biografia convencional''.

Esta Obra é muito interessante, até por que, diz sobre, as consultas e momentos, em que ambos tinham entre si, e a troca de informações, em relação aos sonhos, e as causas diretas, comportamentais. É nessa obra, que Jung, passa a ter, sua propria concepção de sonhos, e passa a dar, os seus próprios passos, discordando em alguns pontos de Freud. Na visão de Jung, o sonho também poderia ser, algo relacionado ao sobrenatural, em termos de revelação.
avatar
Richard Wizard
Moderador

Mensagens : 127
Data de inscrição : 16/05/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: SONHOS NA CONCEPÇÃO DE FREUD

Mensagem  Lyzerg em Dom Mar 31, 2013 6:24 pm

Gostei Muito. Mas existem sonhos que temos que na verdade são vontades de outras pessoas que nos focam, pessoas que nos amam por exemplo, que acabam nos enviando energias nos sonhos.
avatar
Lyzerg
Novato
Novato

Mensagens : 6
Data de inscrição : 24/06/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: SONHOS NA CONCEPÇÃO DE FREUD

Mensagem  Richard Wizard em Ter Abr 02, 2013 9:55 pm

Sim, possível também... Existem sonhos premonitórios, alguns que apenas alertam, e outros, frutos das imagens guardadas no inconsciente...
avatar
Richard Wizard
Moderador

Mensagens : 127
Data de inscrição : 16/05/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: SONHOS NA CONCEPÇÃO DE FREUD

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum