Um dos Rituais destinados a Deusa Hécate

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Um dos Rituais destinados a Deusa Hécate

Mensagem  Convidad em Qua Jul 18, 2012 11:46 am

Antes de tudo, é necessário lembrar que a boa Bruxaria, sobretudo em relação à magia amorosa, não ensina a escravisar ninguém e nem impor a sua vontade às pessoas. A paixão pode ser provocada, NUNCA imposta. A Bruxaria respeita as Leis da Natureza, ensinando-nos a viver em harmonia com elas. O grande segredo é despertar o amor dentro de você, pois ele contagia, e seu perfume embriaga a quem estiver por perto...

RITUAL DE HÉCATE
Para realizar esse ritual, você precisará de:
1. hortelã,
2. cipreste,
3. dente-de-leão,
4. sementes de gergelim,
5. algumas velas pretas,
6. sal marinho e
7. um ramo de ciclâmen.

Ele deve ser praticado numa noite de lua minguante, de preferência a última do ciclo
Vista uma roupa e leve todos os ingredientes para um jardim que não esteja muito iluminado. Caso more numa cidade grande, onde segurança é um problema constante, realize o ritual na sua varanda, mas sempre lembrando que deverá ficar exposta à lua. Espere o relógio apontar vinte e três horas e quarenta e cinco minutos. Pegue, então, o sal e trace uma encruzilhada de tamanho que você possa ficar no meio dela.
Coloque, no ponto de encontro dos caminhos, um pouco de hortelã, cipreste, dente-de-leão e sementes de gergelim; e em cada um deles acenda uma vela preta. Tire os sapatos e entre com suavidade na encruzilhada, levando o ramo de ciclâmen nas mãos.
Quando chegar no ponto central, respire profundamente por alguns minutos e repita três vezes o seguinte encantamento:

"Hécate, Senhora da Lua,
Aquela que a noite revela,
Deusa do mundo e da rua,
Me encanta com teu olhar de cadela.

Depois, sente-se no centro da encruzilhada segurando com muita delicadeza o ramo de ciclâmen com as duas mãos. Respire devagar, procurando coordenar sua respiração com os batimentos cardíacos.
Quando se sentir suficientemente relaxada, visualize uma floresta muito escura e com vegetação muito alta, por onde você anda sem ver quase nada. Não tenha medo.
Aos poucos seus olhos se acostumarão com esse negrume e você poderá reparar, então, que se encontra numa pequena clareira, diante da entrada de uma enorme caverna. Um suave perfume de ciclâmen a seduz; entre sem medo, surgirá, então, uma belíssima mulher, completamente despida, cujos longos cabelos envolvem o corpo, qual um gracioso manto. Seu rosto é tão belo, que parecem arder chamas quando ela sorri. Sua voz tem a doçura da flauta e a intensidade do cantar noturno da coruja.
Converse com ela, indague seu nome, diga-lhe o que está procurando.
Depois de ouvi-la atentamente, ela lhe pedirá que tire toda a roupa e a tomará pela mão, conduzindo-a a um pequeno lago no centro da caverna. Entre com ela nessa água sagrada. Perceba que seus poros se abrem e uma deliciosa sensação toma conta de todo o seu corpo; já não experimenta mais nenhum sentimento apreensivo, e tudo está como esse lago, calmo e silencioso. Após o banho, a mulher lhe indicará o final da caverna e, em silêncio, voltará para a entrada da gruta.
Dirija-se ao lugar indicado, notando que à medida que se aproxima, o aroma de ciclâmen se intensifica, provocando-lhe gostosa vertigem.
Logo chegará ao final da caverna, onde encontrará uma estreita porta.
Um adorável coro de mulheres completamente despidas virá recebê-lo e encaminhá-lo a uma grande cadela negra. Não tenha medo. Perceba que o olhar desse animal é intenso, como a paixão dos amantes; suave, como o olhar de uma mãe alimentando sua cria; severo, como o som do trovão ecoando no espaço...
Aos poucos, enquanto você observa a cadela encantada, uma nuvem a irá ocultar por algum tempo, mas seus olhos adquirem a intensidade do fogo e você só consegue enxergar as mulheres do coro que agora dançam ao seu redor e da cadela, enquanto a nuvem se vai dissipando, aos poucos. Até que, já sem qualquer vestígio dela, no lugar da cadela, aparece uma linda mulher que dança, calçada com sandálias de ouro.
Ela o convida para dançar também. Aceite e deixe que a música penetre seu corpo, traçando círculos luminosos em cada célula; seja o mais receptiva possível. Você se dá conta, então, de que dança como nunca, seu corpo parecendo ser a própria música! Quando não restar uma célula sem luz, você e todas as mulheres deitarão no solo, preguiçosamente.
Um bando de corujas voa dentro da caverna, trazendo delicioso vento, produzido pelo bater de asas. Deixe que esse sopro animal refresque seu corpo e ative ainda mais seu coração. Nesse instante, quando sentir que seu coração produz um som com o aroma do ciclâmen, a mulher das sandálias de ouro virá até você. Ela lhe dará um par de sandálias igual ao dela e depositará na sua boca um pequeno ciclâmen.
Engula-o e sentirá que todo o seu corpo recende a ciclâmen. Então, a mulher retornará à forma animal, e o coro de mulheres gritará:
HÉCATE!
Despeça-se dessas mulheres e saia da caverna com as sandálias nos pés. Quando já estiver do lado de fora, abra os olhos, encerrando a visualização.
Pegue o ramo de ciclâmen e distribua as flores bem no centro da encruzilhada, enquanto repete o seguinte encantamento:

Já te conheço, Senhora dos caminhos,
Dancei contigo a dança das bruxas,
Devolvo teu amor com estes raminhos,
Levando nos meus pés tua sandália de bruxa!
E que assim seja,
E assim se faça!

Se tiver realizado esse ritual numa varanda, espere que as velas se consumam e depois recolha tudo (no dia seguinte, antes de o sol surgir), envolvendo num pano negro virgem, para depois depositá-lo num jardim ou pequena floresta.

Fonte:Herculano Pires.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum