Avilan, um povo especial

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Avilan, um povo especial

Mensagem  Lord Ansato em Qua Jul 11, 2012 4:42 pm

Ávilan - Eleodora

De Marcos Filho
Muitos dos começos são alegres, mas nossa história tem inicio em uma cerimônia fúnebre. Acaba de falecer Heitor, esposo dedicado, homem trabalhador, pai de dois filhos Demetri e Afred, que estavam ao lado do corpo com sua mãe agora viúva Dona Sofia.
Sua família era humilde, eram pobres camponeses sua propriedade ficava a próxima de um vilarejo onde viviam pessoas de classe um pouco mais elevada, devido a isso os simples camponeses da família Ávilan eram discriminados e até mesmo insultados, por serem pobres.
Enquanto estavam os Ávilan a chorar a perda de Heitor, Rudolf o líder do vilarejo comemorava a morte do pobre homem, isto lhe traria lucros, com a morte do camponês o resto da família iria falir, afundados nos impostos eles teriam de entregar as terras como pagamento. Mas não era somente a mente malévola de Rudolf que estava pensando naquele velório, a bela Senhorita Cecília sentia muito pela perda do pai de Demetri, seu amado, a moça mantinha um relacionamento as escondidas, já que seu Rudolf jamais deixaria ele namorar a moça, por ele ser pobre e camponês.
Passado o triste episódio, Sofia e seus filhos vão a cidade fazer compras, enquanto Alfred ajuda sua mãe, Demetri vai ao encontro de Cecília.
Mas os momentos de alegria do casal são interrompidos com o nome de Cecília a ser pronunciado pela rude voz de seu pai. Estavam sem saída, Rudolf agora sabia do romance, explodindo em raiva ele arrasta a filha para casa e a tranca no quarto.
Demetri já em casa é avisado por um dos empregados de Rudolf que Cecília seria levada para a casa de parentes na cidade grande logo ao amanhecer. O rapaz fica pensando a noite toda no seu amor, e em um ato de bravura resolver sair atrás de Cecília.
Já esta amanhecendo quando Demetri pega seu cavalo e sai correndo, consegue alcançá-los na estrada, Cecília esta sendo levada pelo mordomo de seus parentes da cidade, sem pensar muito Demetri desmaia o mordomo e amarra-o a uma arvore, longe da vista de todos e leva sua amada consigo para a fazenda.
Logo de chegada Sofia não aprova muito a idéia, mas por ser uma pessoa extremamente hospitaleira, acaba por acolher a moça.

A via segue normal na fazenda, agora com Cecília como hospede, só há um pequeno problema que Demetri e Alfred tem que enfrentar, caçar um lobo que esta comendo suas ovelhas a noite.
E vão os garotos a caça, ficam de tocaia esperando o lobo aparecer, e a criatura da as caras, quando esta prestes a dar o bote os irmãos correm em direção a ele, e surpreendentemente a criatura abocanha a ovelha e corre com ela velozmente muito além do eu correria um lobo comum. Espantados com o que viram Demetri e Alfred resolvem votar a outra noite para caçar a criatura, mas agora sendo mais espertos eles colocam uma ovelha sangrando de isca, para poderem seguir o rastro de sangue deixado pelo animal, e o lobo cai direitinho na armadilha. E lá se vão os garotos atrás do lobo seguindo o rastro de sangue.
Chegam finalmente a um acampamento e avistam o lobo preso a uma corrente e um ser estranho a mexer com líquidos e livros estranhos, mas o que chama a atenção dos rapazes é o fato daquele ser não ser humano,tinha feições um pouco diferentes. Com muito cuidado para manter a descrição, uma voz fala a eles: “ Eu sei que estão ai, se aproximem, não tenham medo”.
Vagarosamente os destemidos irmãos se aproximam da criatura, e começa a surgir assunto entre eles.
Durante a conversa o ser estranho revela-lhes o verdadeiro motivo dele estar ali, veio em busca de um artefato muito valioso para o povo dele, que havia sido derrubado na Terra acidentalmente.
Os rapazes em uma atitude de loucura resolvem levar a criatura para sua mãe e Cecília conhecerem. Sofia quase tem um desmaio, mas consegue resistir.
Após um jantar simples, o ET fica surpreendido com a hospitalidade oferecida a ele por Dona Sofia.
Demetri toca no assunto do lobo que havia devorado as ovelhas, e o ET lhe promete que iria destruí-lo, que ele apenas estava fazendo uma experiência com a reação dos seres terrestres a um Elixir usado pelo povo deles.
Enquanto conversam o acampamento fica sozinho, e alguns garotos da cidade que estavam no campo com a intenção de depredar as propriedades aléias se deparam com aquele acampamento, e com o lobo. Porém havia um dos meninos, o mais novo, que precisava provar sua coragem para entrar para o grupo, e lhe foi feito o desafio de soltar o lobo, desafio aceito lá vai o garoto que se aproxima vagarosamente da criatura, após conseguir soltá-lo, é mordido na mão pelo lobo, em questão de segundos os outros garotos saem em disparada e o que fica para ajudá-lo também recebe uma mordida do lobo.

Ao chegar ao acampamento o ET acompanhado de Demetri e Alfred, se deparam com tudo bagunçado e percebem que o lobo já não estava mais ali, Demetri agora preocupado com suas ovelhas esta empenhado em caçar o lobo, mas o ET alerta-o sobre as habilidades aumentadas do lobo e faz os garotos desanimarem da caçada. Mas Alfred tem uma idéia, sugere ao ET que dê a eles o Elixir que foi dado ao lobo, o ET diz a eles que pode ser arriscado, mas devida a tamanha insistência dos garotos ele acaba cedendo e dando o Elixir aos garotos. E beberam após alguns minutos já estavam se sentindo mais fortes mais rápidos e habilidosos, e saem na caçada ao lobo, com seus sentidos agora super aguçados, não foi nenhuma tarefa difícil achar o lobo na mata, e a perseguição começa, até que eles finalmente matam o lobo.
No dia seguinte em casa, Sofia acidentalmente derruba um prato, e Alfred pega-o antes que chegasse ao chão, sua mãe impressionada pergunta o que eles andaram fazendo, e os rapazes se obrigam a dizer a verdade.
Enquanto isso, Rudolf ao ir a cidade ver sua filha volta muito zangado quando percebe que ela não esta lá, chega a cidade com a intenção de provocar uma guerra contra a Família Ávilan, reúne algumas pessoas e partem a caminho da propriedade, chegando lá são recebidos por Demetri e Alfred, ao

perceber que um deles esta partindo para o ataque, Alfred rapidamente derruba-o inconsciente no chão, espantados com tudo isso pegam seu amigo ferido e parte com medo e com a necessidade de tratar o homem eu esta mal.
E é neste dia que Cecília e Demetri resolvem consumar seu amor.
Após este acontecimento Demetri e Alfred se oferecem para procurar o artefato para o ET, que aceita de bom grado.
Passam-se dois anos com os irmãos procurando, e Cecília aprendendo alquimia com o ET, e finalmente é achado o artefato, que se chama “Pedra Filosofal”, o ingrediente chave para o Elixir da Vida Longa.
Com a ajuda de Cecília é feita então uma amostra do Elixir da Vida Longa que da a quem bebe 500 anos a mais do que sua longevidade natural lhe permite viver. Mas pesquisando e vendo as anotações do ET um dia de noite, Cecília descobre que para o Elixir conceder vida longa a quem o bebesse, esta pessoa deveria se alimentar de sangue humano durante toda sua vida, e ainda descobre mais um segredo sobre os ET, espantada com as revelações Cecília vai correndo contar a Demetri.
E vão os dois juntos ao laboratório para decidir sobre o futuro do Elixir, ao chegarem lá, se deparam com o ET a sua espera, qual tenta impedi-los de destruir o Elixir, então travam uma batalha ali mesmo que resulta na morte de Demetri,

desesperada, com a dor da perda de seu amado e prestes a ser morta pelo ET, Cecília antes de ser pega bebe o Elixir, para que o ET não possa usá-lo para fazer mais, furioso o ET corre em direção a ela para matá-la quando Alfred pula nele, matando-o e salvando a vida de Cecília.
Dois meses depois Cecília descobre que esta esperando um filho de Demetri, a alegria invade a casa, mas a dor invade o coração de Cecília, por Demetri não poder estar ali para ver sua filha crescer.
Chega o momento tão esperado, nasce uma menina, “Eleodora”, uma criança especial, a primeira de uma nova raça de seres humanos, misturando as habilidades do pai com a longevidade da mãe, capaz até de amolecer o coração de seu avô Rudolf, que a amava muito.
Com o passar do tempo Alfred foi se encantando por sua sobrinha, e se aproximando de Cecília, o que gerou uma paixão entre os dois, que logo se casaram.
E eu sou Eleodora, hoje conhecida como “Lady Dora”, e acabo de vos contar a minha história, a história do nosso povo. E aproveito para lhes dizer não somos sanguinários nos aproveitando da humanidade.
“Somos apenas diferentes, somos apenas abençoados, somos Ávilan”.
avatar
Lord Ansato
Iniciado na Arte
Iniciado na Arte

Porco Mensagens : 46
Data de inscrição : 01/06/2012
Idade : 22

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum