ÍSIS GRECO-ROMANA

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

ÍSIS GRECO-ROMANA

Mensagem  Richard Wizard em Sab Maio 26, 2012 12:37 pm

Por meio das informações transmitidas através da autora, sendo o seu foco no sincretismo e a deusa Isis, e o seu destaque na Grécia e em Roma. E os momentos que a sua figura aparece na história e nas civilizações em desenvolvimento.

Esse momento remete a algo relacionado à conquista de Alexandre, o Grande no Egito em 331 a. C. ocorrendo de uma forma bem vasta a troca de informações, entre o Egito e a Macedônia. Roma também fez parte nesta transição de saberes. Isis, de forma presente, foi também cultuada pelos seguintes nomes, em Roma: Minerva, Vênus, Demeter, Proserpina, Ceres, Diana, Rhea, Hecate...

Visivelmente, estas três civilizações, fortemente influenciaram na base e contexto da formação no ocidente. Este momento de descoberta e influência se concretiza por meio do Helenismo em direção ao Egito. Anos depois, Roma conquista o Egito, e se fundi com a cultura grega.  

Isis ganhou diversos conceitos, e vários papeis fundamentais, Deixando vestígios em vários países. Ela adquiriu a posição de protetora dos marinheiros e protetora dos navios. Isto também retratado no povo Gaulês, que viviam ao redor, do que hoje é a cidade de Paris. De acordo com o nome da tribo gaulesa, denominada PARISSI, em sua língua, ‘’par’’ ‘’barco’’, significa, barca de Isis, em outro termo, de acordo com um historiador, seria mais correto ‘’ casa de Isis’’ assim, direto da língua egípcia.

Outros indícios de sua presença eram nos festivais, ocorridos em Roma. Uma procissão à Isis, ‘’ senhora do mar e protetora dos pescadores e dos mercadores’’. Nesta caminhada, adornavam uma barca com a imagem dela, incluindo as oferendas, sendo lançada ao mar. Em outro momento encontraremos os traços de Isis na cultura Afro-Brasileira, Yemanjá, rainha dos peixes e das águas salgadas.

A participação da deusa se faz presente em diversos momentos, por meio dos imperadores, e devotos que a seguiam, e a tinha como protetora, eles adotaram modos para homenagearem em múltiplos momentos ocasionais na história. Em moedas, templos, cultos, cantos, e outras formas de expressão da deusa, em diferentes momentos. Isto servindo de desenvolvimento, e contribuição no projeto cultural de suas riquezas, materiais e intelectuais, em cada povo atingido pelo sincretismo cultural.


Última edição por Richard Wizard em Sab Maio 26, 2012 1:02 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Richard Wizard
Moderador

Mensagens : 126
Data de inscrição : 16/05/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum