Misticismo Ninja

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Misticismo Ninja

Mensagem  Dirge em Sex Fev 03, 2012 12:41 pm



O Nascimento do Ninja e do Ninjutsu esta ligado a antigos mitos e lendas. Algumas diziam que os Ninjas eram descendentes dos TENGU, pássaros demônios da mitologia japonesa. Seres alados de bicos compridos, esses demônios habitavam as montanhas e acreditava-se serem eles mestres nas artes da espada e do desaparecimento. Esses seres, representados como homens grandes e fortes, de narizes compridos semelhantes a bicos, eram ardilosos e enganadores, criando estórias para enganar as pessoas, tornando-se assim clara a semelhança que se fazia aos Ninjas. Mas, a maior parte dos historiadores acredita que os Ninja teriam surgido a partir do século VI, resultantes de sublevação de políticos e religiosos. A verdadeira origem dos Ninja remonta na Antiga China. Foi durante o ano 500 aC. que o filósofo e general Sun Tzu ,escreveu um livro que englobava estratégias de guerra , denominado A Arte da Guerra. Este livro descrevia as táticas que um general deveria adotar para vencer qualquer batalha, dando grande ênfase a utilização de espiões em todos os setores do combate. Baseados nas Táticas contidas nesses livros os Ninja desenvolveram suas técnicas características de luta. Os precursores dos Ninja foram guerreiros que levavam uma vida mística, eremitas apartados da nascente sociedade feudal japonesa. A primeira aparição Ninja remonta nos finais do século VI, quando a imperatriz SUIKO e o príncipe regente SHOTOKO TAISHI os utilizaram como espiões contra um urssupador do trono chamado MORIYA. Homens como MIJINKI NO MIKOTO, OTOMO NO SAIJIN e ENO OZANO foram os primeiros que puderam ser chamados de SHINOBI ( Homens ocultos, invisíveis ) . O misticismo Ninja foi adicionado com o surgimento da doutrina SHINGON do budismo, fundada por KOBO DAISHI, também chamado pelo nome de KUKAI, no século VIII. Viajando pelo Oriente ele aprendeu os ensinamentos dos Yoguis indianos e de KEIKWA AJAI, discípulo do lendário Bodhidharma ( Daruma Taishi ).

Esses ensinamentos de KOBO DAISHI vieram a formar o MIKKYO, a tradição oculta inspirada no tantrismo tibetano. Utilizando os gestos simbólicos com as mãos, (mudras), e as repetições de formulas mágicas (mantras) os Ninja invocavam poderes espirituais e concentravam suas energias no objetivo de formarem um corpo forte em um espírito único. Fugindo de algumas perseguições políticas, certos seguidores do budismo Shingon, formadores do Shugendo, resolveram instalar-se em uma região inóspita e montanhosa do Japão denominada IGA. Foram então chamados de YAMABUSHI ( Guerreiros da Montanha ) e passaram a organizar-se em bandos, que passaram a abrigar outros, também perseguidos pêlos aristocratas, budistas e taoistas.

_________________
''Aquele que é corajoso e paciente o suficiente para exergar, na escuridão, toda a sua vida, será o primeiro a encontrar um raio de Luz.'' Metrô 2033 (livro)

''As respostas para os maiores misterios da humanidade estão dentro de cada ser vivente.''
avatar
Dirge
Moderador

Rato Mensagens : 358
Data de inscrição : 03/11/2011
Idade : 21

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Misticismo Ninja

Mensagem  Dirge em Sex Fev 03, 2012 1:20 pm

Sabemos pouco sobre as origens do Ninja, os ''filhos das sombras "- guerreiros sombrios e misteriosos que mantiveram o seu segredo envolta das misteriosas montanhas enevoadas das províncias de Iga e Koga no Japão em torno de 900 dC, praticando as artes da dissimulação e da invisibilidade . Lendas, no entanto, demônios selvagens que eram metade corvo metade homem e foram capazes de dobrar as leis da natureza e controlar a mente humana.

Provavelmente, de acordo com Stephen Hayes (o primeiro americano a ser aceito como aluno pessoal de Masaaki Hatsumi, o trigésimo quarto mestre de Togakure-ryu Ninjutsu) é que esses guerreiros eram ex-militares que fugiram após colapso da dinastia T'ang na China e se estabeleceram no Japão. Aqui eles se tornaram professores de artes marciais, filosofia e misticismo adquiridos a partir do conhecimento esotérico da Índia e do Tibete e as práticas espirituais dos monges chineses e xamãs.

"Eles expuseram os sistemas de percepção mente-corpo integrado, com base no entendimento pessoal da ordem do universo e uma forma não convencional de olhar para as situações e realizar as coisas... Os Ninjas eram originalmente místicos, em contato com os poderes que descreveríamos hoje como psíquicos. A sua capacidade de sintonizar com o esquema de totalidade e, assim, tornar-se receptivo à entrada sutil além dos habituais cinco sentidos que eram estranhos e aterradores... "

Sua espiritualidade ou misticismo, no entanto, não foram baseados em ensinamentos religiosos vazios e pouco práticos, mas em habilidades de combate altamente avançado e artes práticas de engano e guerra, onde guerreiro estava ligado à lei natural. A espiritualidade não era considerada como uma projecção externa em deidades distantes, como as nossas religiões ocidentais, mas como um caminho para o conhecimento interior, auto-domínio e poder pessoal.

Para chegar à sua compreensão, o Ninja desenvolveu um mapa abrangente e holístico da psique humana e o ciclo de vida, que ligava os mundos interno e externo - o mundo da criatividade e imaginação e o de tempo, espaço e natureza - para dar uma imagem completa da vida e os desafios de cada guerreiro em seu caminho para a libertação e felicidade, bem como os meios de superar essas provações. Este mapa girava em torno dos elementos Fogo, Ar, Água e Terra, e as qualidades de medo, poder, clareza e fadiga. O mapa pode ser encarado como oferecendo quatro portões que todos nós devemos entrar se quisermos uma vida espiritual autêntica e que tenha significado para nós; quem realmente somos.

No mundo moderno, ainda estamos em guerra, em busca de paz, e as nossas liberdades pessoais ainda são constrangidas por pessoas e instituições que nos dizem quem somos, como se comportar, quanto poder e liberdade que podemos ter - exige trabalho, exige imposto, os horários de transporte regional, modas de celebridades... a lista é interminável. Guerreiros espirituais conhecem estas coisas como "tiranas". Eles não são tão diferentes as demandas e ditames dos imperadores obcecados pelo poder que levou à formação das comunidades montanhosas remotas dos rebeldes Ninja.


Tiranos Negros

Nestes tempos turbulentos estamos em risco tanto de tiranos interior - formas de ser e de ver que temos internalizada como temos crescido e se tornam socializados em forma da nossa cultura e forma de ver o mundo - quanto os tiranos externos na forma de terroristas e nações em guerra que usam a força militar para impor sua visão de mundo sobre os cidadãos comuns (nós).

Os nossos tiranos internos são padrões de comportamento que ficam fixados no caminho da nossa busca pela liberdade e desvia nossa atenção do verdadeiro trabalho do ser humano sagrado: viver plenamente a vida bela e finita que nos são dadas. Levam-nos inevitavelmente para a tirania externa, já que, se nós não lidamos com os nossos próprios problemas eles acabam projetando-se parao mundo afora vemos monstros e caos ao nosso redor que, no nosso medo, devemos nos opor e destruir-los antes que eles destruam a nós, ou então nos sentimos fracos demais para se opor a tal loucura porque este sistema e hábito da guerra é muito maior do que nós.

Magicamente, no entanto, se lidarmos com os tiranos internos, os externos desaparecerão. A este respeito, o caminho do guerreiro dos quatro portões é tão relevante hoje como sempre foi e provavelmente mais importante do que nunca.

A missão do guerreiro sempre foi a de superar as imposições da tirania e encontrar um código único para viver de modo que ele ou ela possa aproveitar a sabedoria e o poder, e encontrar a felicidade no mundo material. Ao fazer isso, os guerreiros de diferentes tradições e culturas notaram que todos nós enfrentamos quatro '''inimigos'' para liberdade pessoal. Esses inimigos podem ser vistos como nossas crenças sobre o mundo, que têm sido passadas para nós a partir dos tiranos que nos rodeia - os líderes, elite do poder e auto-intitulados especialistas em nossas sociedades que criaram sistemas e instituições para impor sua visão de mundo sobre nós. Nós temos interiorizado essas visões do mundo e ao mesmo tempo acreditamos que o mundo funciona de uma maneira particular, nunca pode ser livre, porque nunca vemos uma alternativa. Se enfrentarmos esses inimigos, no entanto, descobrimos que eles transformam-se naturalmente e facilmente em aliados que possam nos ajudar a alcançar a felicidade que buscamos. Assim, esses ''inimigos'' - Medo, Força, Clareza, Fadiga - são não só os desafios que enfrentamos, eles são os meios para a sua resolução, bem como os portões que percorremos, a fim de resolvê-los. Podemos ter uma visão mais clara sobre quem somos, e somos capazes de ver a verdade de nossas vidas. Isso, em si, é a liberdade, e uma maior liberdade sempre se identifica com mais felicidade.


_________________
''Aquele que é corajoso e paciente o suficiente para exergar, na escuridão, toda a sua vida, será o primeiro a encontrar um raio de Luz.'' Metrô 2033 (livro)

''As respostas para os maiores misterios da humanidade estão dentro de cada ser vivente.''
avatar
Dirge
Moderador

Rato Mensagens : 358
Data de inscrição : 03/11/2011
Idade : 21

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Misticismo Ninja

Mensagem  Dirge em Sex Fev 03, 2012 2:06 pm

Os Quatro Portões



De acordo com o modelo de quatro portas, nascemos no círculo do leste que representa o nosso ego e nossa jornada de vida. Na infância, nós nem sequer estmos conscientes de um eu separado, tão intimamente que ainda estamos ligados ao fluxo de todas as coisas e tão profundamente parte da consciência primal universal. Esta fase representa um momento de não-eu, no sentido de uma concepção socializada de que estamos com uma identidade única distinta de tudo mais no mundo ou de qualquer expectativa em cima de nós para realizar ou ser outra coisa senão o que somos. No entanto, a nossa socialização começará neste momento, estamos menos conscientes desta "matéria mental" e mais conscientes de nossos corpos e de suas condições físicas, como qualquer pessoa que ouve um grito recém-nascido para ter suas necessidades atendidas saberá muito bem. Este fisicalidade e a paixão da criança são representadas pelo elemento Fogo.

À medida que crescemos, o mundo se move para ''agarrar-nos'' em sua visão de mundo e assim avançamos para o sul, tornando-se adolescentes e jovens adultos, com a socialização a cada vez mais tendo seu lugar nos caminhos da nossa cultura. Embora não haja uma estrutura etária fixa ou cronologica para esta viagem (e, de fato, algumas pessoas não adquirem naturalmente todas estas fases, tornando-se presos.), este aspecto de nós mesmos é melhor representado como um período de idade entre 15-40 anos talvez, com a ação principal, que ocorrerá de 15-25. É nessa época que começamos a nos expressar como indivíduos únicos no mundo, para fazer um lugar para nós e para esculpir a nossa marca. É um momento de ambição e de emoções, quando nós nos apaixonamos, temos nossas primeiras experiências sexuais, temos nossos corações quebrados, encontramos parceiros, e nos concentramos em ''casa e carreira''.
O trabalho espiritual torna-se inconsciente, borbulhando dentro de nós enquanto os nossos corpos e mentes estão ocupadas com o mundo físico. Por causa do conteúdo emocional deste período é identificado com o elemento Água, cujo os fluxos e refluxos correspondem aos altos e baixos emocionais e as idas e vindas desta idade.

Quando chegamos ao Oeste, descobrimos o que entrou no mundo ocidental, a chamada meia-idade. Este é um momento de grande escala de recapitulação de si mesmo, um momento em que muitas pessoas re-examinam suas vidas, até este ponto, os pressupostos que fizeram sobre o mundo e os acordos que fizeram com ele. É um momento em que, nas palavras do filósofo Noam Chomsky, muitos de nós vamos perceber que "O homem médio não segue a razão, mas fé e essa fé ingênua foi fundada sobre ilusões necessárias e emocionalmente potentes pelo fabricante mito para mantê-lo no curso." Estamos vivendo uma mentira, em outras palavras, em algo que foi baseado na mitologia da nossa cultura e as suas definições do que faz um homem ou mulher ''real'' (socialmente aceitável), o sucesso ou fracasso. Este mito, muito provavelmente, nunca foi nosso, mas nós ainda vivemos sem jamais termos notado isso antes. Agora, a partir da perspectiva de uma maior experiência de vida, começamos a questionar quem somos e, mesmo se formos bem sucedidos, sedentários e ricos em termos sociais, se isso é suficiente para nos satisfazer em um nível pessoal e espiritual. Temos sido preso por anos, talvez por uma visão de sucesso definida em consenso ou termos corporativos, mas agora começam a reavaliar que fomos e, com a morte a respiração vai para baixo de nossos pescoços, reconsideremos a nossa vida e perguntem: "Isso é tudo?''. Quando olhamos para o que poderíamos ter sido e como podemos passar melhor os dias restantes (mais tempo face no escritório ou ver nossos filhos crescerem? Subindo a escada corporativa debaixo de um patrão ingrato ou louco e navegar na Rockies por diversão?). Este é um momento de reflexão e pensamento sobre quem realmente somos e o que queremos de nossas vidas, nos oferecendo o potencial para o rejuvenescimento, adaptação, reinvenção e re-emergência em alguém novo. É um tempo de vida, quando os poderes da mente são mais plenos e produtivamente utilizados, tanto na reflexão sobre o passado quanto o futuro. Por isso, é caracterizada pelo elemento Ar, que tem a capacidade de soprar as nossas vidas passadas e nos levam para frente em um sentido novo e mais profundo de um eu mais autêntico.

Finalmente, chegamos no Norte e, se tivermos feito o trabalho necessário em toda a nossa viagem em torno da roda, nós podemos experimentar uma verdadeira compreensão de nos mesmos, levando a paz profunda e a harmonia, onde podemos olhar para trás sobre a vida e ver o nosso real lugar no mundo, o sentido do caminho da nossa vida e, talvez, o fluxo de todas as coisas, de uma perspectiva de sabedoria e bom humor. Somos capazes de dar uma olhada mais espiritual e reflexiva para as coisas e experimentar a maturidade e a firmeza, onde podemos estar a serviço de nossa comunidade e felizes por nós mesmos. Esta qualidade de aterramento do Norte é representada pelo elemento Terra, apenas porque este é também o lugar da morte, onde voltamos à Terra antes do renascimento para o Oriente como o ciclo que continua em novas vidas que virão.

Mais uma vez, é importante enfatizar que estes quatro são apenas inimigos quando você não os confronta, logo que você entra em batalha com eles, você automaticamente transforma eles em aliados que podem ajudar na sua busca de equilíbrio e harmonia interna e, uma vez que você alcançar este objetivo, o sucesso externo é assegurado desde que você seja o grande sonhador do seu mundo.

O caminho de todos os guerreiros não é buscar apenas a "luz" (Que é o caminho de muitos das práticas "new age''), mas deve-se abraçar a escuridão também, pois é somente em nossas sombras (quando a luz está atrás de nós) que nos vemos realmente refletidos, e só então podemos ''dirigir-nos'' e curar as nossas dores para que o mundo seja curado.




Bibliografia: The Spiritual Practices of the Ninja: Mastering the Four Gates To Freedom, by Ross Heaven

_________________
''Aquele que é corajoso e paciente o suficiente para exergar, na escuridão, toda a sua vida, será o primeiro a encontrar um raio de Luz.'' Metrô 2033 (livro)

''As respostas para os maiores misterios da humanidade estão dentro de cada ser vivente.''
avatar
Dirge
Moderador

Rato Mensagens : 358
Data de inscrição : 03/11/2011
Idade : 21

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Misticismo Ninja

Mensagem  Andarilho do Horizonte em Dom Fev 05, 2012 1:29 am

Como praticante de ninjutsu sinto-me obrigado a postar:

Primeiramente, o texto representa muito bem o ninja histórico e comenta brevemente sobre a filosofia ninja ( algo que não existe em si, mas já explico), e sobre os Quatro Portões, é uma visão interessante, mas já adianto que durante todo o tempo que conheço o Ninjutsu, não fui apresentado ao conceito dessa maneira, então vou me ater ao que conheço.

Historicamente o ninjutsu surgiu como foi explicado no texto,acrescentando os seguintes detalhes ( com reservas de mitologia, é claro).
Os ninjas eram famílias oprimidas pelo regime feudal do shogunato onde a sobrevivência era difícil e sempre devia-se ao governo, então um grupo se reuniu nas montanhas onde hj são as províncias de KOGA e IGA ( e apesar de alguns animes relatarem, esses não eram 2 clãs ninjas, e sim o nome das províncias, apesar de eu conhecer pelo menos 1 clã [família] com o nome KOGA) e lá se refugiaram do governo, sobrevivendo do que plantavam e da ajuda mútua. Com o passar do tempo o governo não deixou isso barato e foi caçar aqueles desertores da ordem e assim essas famílias buscaram o conhecimento dos Yamabushis (monges ascetas praticantes de Shugendo, uma disciplina que misturava xintoísmo, taoísmo e budismo com práticas de exercícios e meditação constantes buscando harmonia com a natureza e com os Deuses), tanto espirituais quanto marciais.

Eles aprenderam os segredos da magia Mudra (Kuji Kiri) e Mantras sagrados, além do Vodoo oriental e os Mudras negros (famoso Kobudera), além de aprender sobre as plantas, animais e psicologia, assim eles foram se tornando guerreiros ardilosos, magos sombrios e acima de tudo,sobreviventes sem igual (afinal, eles aprenderam isso pra sobreviverem).

Com o passar do tempo, muitas famílias ( alguns dizem mais de 300) foram aprendendo e criando seus próprios métodos ( alguns usavam certas armas melhor, outros mexiam com veneno, outros com pólvora, outros com magia, alguns com psicologia, o medo era uma das maiores "armas ninja") e se destinguindo como RYU ( família, tradição ou escola), as mais proeminentes quase sempre recebiam propostas de trabalhos mercenários, assim nasceu a lenda do assassino das sombras.

Seu uso bélico foi largo, usados como guerreiros formidáveis, eles enfrentavam com números reduzidos dezenas de pelotões,com ilusões faziam exércitos terem medo de atacar castelos quase desprotegidos e muitas lendas surgiram.

O problema de toda lenda é que sempre tem um que se caga de medo dela, um desses era ODA NOBUNAGA, um poderoso Shogum que após uma tentativa de assassinato comandou um enorme exército até KOGA e IGA. Foi um grande massacre, os ninjas não eram páreo para os Samurai, que tinham cavalos, treinamento especializado e alimentação especial, eles eram subnutridos, tinham material de qualidade ruim e precisavam trabalhar e treinar alternadamente. ODA levou 5 Samurai pra cada homem, mulher e criança nas províncias ( tamanho era seu medo), pouco sobreviveu a essa carnificina, menos ainda chegou aos nossos dias.

O Ninjutsu hj é uma verdadeira colcha de retalhos (como era no início, mas todo começo é caos.), o último ninja vivo reconhecido pelo Imperador japonês é Masake Hatsume, mas extra oficialmente ainda existem escolas sobreviventes fechadas a poucas famílias privilegiadas ( e pelo menos uma eu sei que se especializou em caçar outros ninjas nos tempos de Shogunato). A Bujinkan é uma doutrina de 9 escolas, 5 Samurai e apenas 4 Ninja.

O NINJUTSU E A MAGIA

O Ninja era muito ligado ao espiritual, meditações, recitações de mantras, oferendas aos deuses e ancestrais e até mesmo aos espíritos das pessoas que eram assassinadas nas missões eram comuns. Rituais de purificação, de consagração de armas e até mesmo de encomenda de almas faziam parte dos ensinamentos de um Mestre ao aluno e pelo menos uma escola se especializou no uso da magia e do medo, a "estinta" KOGA-RYU.

Tais técnicas consistiam no uso dos KUJI-IN ou 9 cortes e dos mantras para acessar poderes como a projeção astral, clarividência, mente zen, curas, ignorar a dor, domínio dos elementos e até mesmo a incorporação de espíritos de batalha para missões frenéticas e quase sempre suicidas. As técnicas mais poderosas de magia constavam num conjunto chamado KOBUDERA ( que pra muitos que buscam e não sabem são mais de 1 Kuji-Kiri), uma mistura de magia negra, alta magia e evocação.

Também se usavam técnicas psicológicas para dissiminar o medo no coração do inimigo antes do confronto, técnicas de ilusão para confundí-lo durante combates eperseguições ( daí veio técnicas como os Clones de Sombras e a Técnica de Substituição do Naruto), apetrechos especiais permitiam andar na água, escalar muros e árvores, respirar em baixo d'água e bombas de fumaça completavam um kit básico de missão do ninja, além das armas mortais é claro ( especialmente as famosas Shurikens).


Última edição por Andarilho do Horizonte em Seg Fev 06, 2012 12:24 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Andarilho do Horizonte
Magus

Mensagens : 217
Data de inscrição : 07/12/2011

http://www.reflexosdohorizonte.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Misticismo Ninja

Mensagem  Andarilho do Horizonte em Dom Fev 05, 2012 1:37 am

Era comum o ninja trabalhar com a visão de Inimigos, meditações e treinos que se visava vencer inimigos pessoais, imaginários ou interiores eram parte dos estágios de treino do ninja. Eu já passei por situações e presenciei outras de colegas de treino enfrentando psiquicamente seus inimigos. Meditar e manifestar seus poderosos inimigos interiores é uma importante lição a aprender no ninjutsu, mas aos curiosos deixo o aviso: ESSE TIPO DE TÉCNICA É PERIGOSA E DIFÍCIL, NÃO TENTE FAZER LEVIANAMENTE E DEIXE AVISADO PELO MENOS A 1 PESSOA DE CONFIANÇA QUE IRÁ COMEÇAR A FAZER, ASSIM QUALQUER EFEITO SERÁ NOTADO. Não vou passar tal procedimento aqui por que precisaria da permissão do meu sensei para tal ( desobedecer a hierarquia é uma falta gravíssima no ninjutsu).

Embora os ninjas tenham fama de safados desonrados isso não é verdade, existe um código de honra e uma rígida disciplina entre os ninjas.

Marcialmente falando os ninjas não são nada menos que adaptáveis, foram os primeiros a usar armas de fogo no Japão e criaram pelo menos uma dúzia de armas únicas, entre elas a famosa Kusari-Gama.

Ser ninja é estar a vista e ao mesmo tempo oculto, é um estilo de vida, um estado de espírito e uma religião.

Espero ter acrescentado mais a esse ótimo tópico, abraços.
avatar
Andarilho do Horizonte
Magus

Mensagens : 217
Data de inscrição : 07/12/2011

http://www.reflexosdohorizonte.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Misticismo Ninja

Mensagem  Dirge em Dom Fev 05, 2012 3:14 pm

Tive o prazer de treinar o Ninjutsu por 2 semanas. (o professor teve que viajar, pois o pai estava com problemas de saúde. E ate hoje n voltou). N cheguei a me apronfudar muito no codigo de honra e nas práticas espirituais (que só era permitido aprender depois de + ou - 1 ano e meio). Mas mesmo assim tirei grandes lições morais e de ética tanto dele quanto de outras artes marciais q eu treinava na época (Wing Chun, Aikido.). Enfim, foi uma coisa que me transformou muito em tão pouco tempo. Depois ainda treinei sozinhos por um mes e parei de vez.






_________________
''Aquele que é corajoso e paciente o suficiente para exergar, na escuridão, toda a sua vida, será o primeiro a encontrar um raio de Luz.'' Metrô 2033 (livro)

''As respostas para os maiores misterios da humanidade estão dentro de cada ser vivente.''
avatar
Dirge
Moderador

Rato Mensagens : 358
Data de inscrição : 03/11/2011
Idade : 21

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Misticismo Ninja

Mensagem  Andarilho do Horizonte em Dom Fev 05, 2012 10:25 pm

Dirge, procure uma boa escola.Não sei aí por Aracaju onde existe, mas hj em dia tem Bujinkan em todo lugar, a Koga-kai tbm não é ruim e se quiser aprender algo mais "samurai" tem a Budo-Ryu.
avatar
Andarilho do Horizonte
Magus

Mensagens : 217
Data de inscrição : 07/12/2011

http://www.reflexosdohorizonte.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Misticismo Ninja

Mensagem  Dirge em Seg Fev 06, 2012 7:31 am

Infelizmente essas artes marciais são bastante raras por aqui. Nos dias de hoje só tem as mais famigeradas (Judo, Karate, Muay Thai, Jiu-Jitsu, etc.)

Qto aos samurais. Gosto da filosofia deles,mas acho eles um tanto dependentes das armas brancas...

_________________
''Aquele que é corajoso e paciente o suficiente para exergar, na escuridão, toda a sua vida, será o primeiro a encontrar um raio de Luz.'' Metrô 2033 (livro)

''As respostas para os maiores misterios da humanidade estão dentro de cada ser vivente.''
avatar
Dirge
Moderador

Rato Mensagens : 358
Data de inscrição : 03/11/2011
Idade : 21

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Misticismo Ninja

Mensagem  Andarilho do Horizonte em Dom Fev 12, 2012 12:10 am

Bem, como me foi solicitado:

Como disse anteriormente, no ninjutsu os grupos se dividiam em clãs, cada clã composto por uma ou mais famílias que partilhavam entre si os segredos da técnica ninja que herdaram de um fundador. Por isso o ninjutsu é tão variado, você tem diversas disciplinas (taijutsu, kobudo, técnicas de espionagem, magia e etc) e diversas famílias, onde cada família pode ( e na maioria das vezes, deve) se especializar em algo.
Um clã poderia se especializar em espada ( kenjutsu) mas o ninja ainda deveria aprender todas as outras disciplinas, apenas se focando mais em kenjutsu.
Por isso, ao contrário do que muitos pensam, não existe um estilo de Ninjutsu diferente do outro, apenas uma especialização de um clã, mas as disciplinas básicas estarão presentes em todo clã que mereça esse nome. Diferente do Kung Fu, do Hapkido ou até mesmo do Muay Tai, o Ninjutsu nasceu pra se adaptar e sobreviver.
Espero ter respondido qualquer dúvida, qualquer coisa só mandar MP... abraços!
avatar
Andarilho do Horizonte
Magus

Mensagens : 217
Data de inscrição : 07/12/2011

http://www.reflexosdohorizonte.blogspot.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Misticismo Ninja

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum