Asatru

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Asatru

Mensagem  Neo em Dom Nov 06, 2011 4:35 pm

Um pouco sobre a religião dos nórdicos…

Introdução


ASATRU------ Ásatrú (também conhecido como Odinismo) é a antiga religião das longinquas terras do norte; Germania (Alemanha), Normandia, Suécia, Norte da Grã Bretanha, etc. A palavra vem da lingua nativa da Islândia significando "Verdadeiro (Sinceridade, Lealdade ou confiança também são validos) para com os ASAR". Os AsaR são os Deuses conhecidos como Æsires e Vanires.
A menos de mil anos atrás os antigos sábios da Islândia tomaram uma decisão. Sob pressão política da Europa cristianizada e enfrentando a necessidade de comércio, a assembléia nacional declarou a Islândia como sendo oficialmente um país cristão. Dentro de poucos séculos os últimos remanescentes do Paganismo Nórdico, acabaram morrendo. Contudo, a Islândia era um país tolerante e os mitos, estórias, e lendas da era pagã felizmente não foram queimados, e com isso, acenderam o fogo das crenças pagãs em gerações posteriores. Em 1972, depois de uma longa campanha feita pelo poeta e Godhi (Sacerdote) Sveinbjorn Beinteinsson, a Islândia novamente reconheceu o paganismo nórdico como uma religião legitima e legalizada.
Hoje o paganismo nórdico, conhecido como Asatru (“lealdade aos Deuses” do nórdico antigo), é praticado em vários países além dos países escandinavos. O Asatru também faz parte do grupo das religiões neo-pagãs como o Druidismo, a Wicca, a Bruxaria Tradicional, a Stregheria, etc. Contudo, o Asatru permanece desconhecido pela maioria, até mesmo dentro da comunidade neo-pagã.

O mais importante para se lembrar é que o Asatru é uma religião. Não é um sistema de magia ou uma “Prática New Age”. A palavra Asatru derivou-se do “As” (Aesir, família principal dos Deuses de Asgard) e “tru” (tru - true – verdade – confiança – lealdade). Ser Asatru é estar ligado com lealdade e confiança aos antigos arquétipos do norte da Europa, contudo, você pode pegar coisas de outras religiões e outros arquétipos e continuar sendo Asatru, basta você ter o panteão nórdico como o seu preferido e sua base nos princípios nórdicos. Outra coisa característica do Asatru é a condenação da conversão, como nas religiões missionárias tipo o cristianismo. Para o Asatru não existe “verdade absoluta”; cada pessoa é dona de si mesma e é capaz de escolher sua “verdade”, nenhuma religião é errada. Asatru valoriza seus ancestrais, valoriza o estudo do passado e das origens e valoriza a guerra com sabedoria. O Asatru não é universal e não considera seu caminho como sendo o correto para todos, o Asatru acredita que há espaço para todos os arquétipos no mundo e que todos eles tem o seu valor.

Os Rituais do Asatru


Sacrifício
O Sacrifício é o ritual mais comum dentro do Asatru. Nos tempos antigos, se consagrava um animal aos Deuses, o sacrificavam e com sua carne fazia-se um banquete. Como hoje não somos mais camponeses, a oferenda é feita com frutas, bolos, cervejas e vinhos.
Muita gente fica com um “pé atrás” quando se fala de um ritual desse tipo. Rituais que são denominados “sacrifícios”, tem uma certa conotação violenta e sensacionalista, porque tem sido interpretado de forma errônea. Quando se fala em sacrifício vem em mente “comprar” certa entidade para que ela realize sua vontade, tipo jogar uma virgem dentro do vulcão para que o mesmo não entre em erupção.
Os Nórdicos matavam os animais por serem camponeses, e isso era comum na época, porque sua carne era um ótimo sustento e seu couro dava ótima proteção contra o frio. Fazer isso hoje não tem sentido, pois o mundo é outro e o ser humano evoluiu.

A concepção de relacionamento com os Deuses é de extrema importância para que se compreenda a natureza do sacrifício. Nós não somos inferiores aos Deuses, e não devemos adorá-los nesse sentido. Nós somos espiritualmente ligados com eles, porque eles são facetas de nós mesmos e das forças naturais da Terra. Eles são o equilíbrio, o ciclo, a vida, a morte, eles são tudo, e nós fazemos parte desse tudo. Por isso o sacrifício não é apenas uma oferenda para conseguir um objetivo e sim uma comunhão com os Deuses. Oferecer um presente é um ótimo símbolo de amizade e comunhão. Entre as runas, Gebo é a que guarda os mistérios do sacrifício.
O sacrifício consiste em duas partes, a consagração e a oferenda. O sacerdote ou a sacerdotisa invoca oralmente os Deuses a serem honrados, depois é traçado no ar as runas dos Deuses invocados com a varinha ou o cajado. Depois disso a oferenda é colocada no altar, então é traçado o símbolo do martelo (um T invertido). Com a consagração completada, então é feita a oferenda oralmente aos Deuses. Depois de simbolicamente a divindade ter bebido e comido a oferenda, o sacerdote faz o mesmo e depois também todos os participantes do ritual. Antes de comer e beber da oferenda, saúda-se os Deuses honrados com um Hail, exemplo: “Hail Odin!”

A oferenda não é só abençoada pela força dos Deuses, mas também “passou pela língua” das divindades. Esse tipo de ritual pode até parecer simples, mas é uma poderosa experiência.

Libação

Uma das celebrações mais comuns dentro do Asatru e também dentro das outras religiões pagãs. A libação é mais simples e social do que o sacrifício, mas a sua importância não é menor.
A libação é muito simples. Os convidados ficam sentados, pegam a bebida alcoólica (Vinho ou cerveja é mais recomendado), enchem seus copos, saúdam-se uns aos outros, saúdam os Deuses, oferecem o primeiro gole aos Deuses deixando cair um pouco da bebida no chão e começam a beber. O libação é um ritual onde se deve ficar bêbado em honra aos Deuses, assim como nossos ancestrais e os heróis ficavam. É a celebração da alegria e da confraternização, conta-se estórias, piadas, fala-se besteira, nada disso é proibido, pelo contrário os Deuses adoram isso.
Cada rodada pode ser dedicada a alguma coisa, normalmente a libação Asatru tradicional tem três rodadas, a primeira para os Deuses, a segunda para os heróis que estão em Valhalla e a terceira para os nossos Ancestrais que já não estão mais entre nós.

Juramento

É uma das mais importantes cerimonias no Asatru. É o ritual onde se confirma a lealdade aos Deuses, contudo não é nenhuma cerimonia oculta ou iniciatória. É nada mais, nada menos que declarar e afirmar sua lealdade aos Deuses nórdicos. É mais ou menos como o exemplo abaixo:
Segure um objeto (pode ser qualquer coisa uma pedra, um pingente, mas o mais recomendado é um anel) e parado na frente do Altar, diga: “Eu [nome], juro pelo símbolo do martelo sempre honrar a bandeira de Asgard e seguir o caminho do norte, agindo sempre com honra, coragem e responsabilidade, fiel aos Aesir e Vanir! Que esse anel (ou outro objeto) seja o símbolo da minha aliança com os Deuses!”
Depois do ritual pode ser feita uma libação com nove rodadas dedicadas aos nove valores do Asatru.
Esse ritual não deve ser realizado sem antes ter absoluta certeza do que você está fazendo. Quando alguém faz um juramento, deve segui-lo por toda a eternidade. Quem não cumpre seus juramentos, seja em qualquer aspecto da vida, no trabalho, na família, nas amizades, não merece respeito, pois não passa de um covarde.


_________________
''... Porque meras paredes e janelas,
não demoram a conduzir à loucura
um homem que sonha e lê muito..."
Azathoth - H.P. Lovecraft
avatar
Neo
Moderador

Mensagens : 196
Data de inscrição : 10/07/2011
Localização : Rio Grande do Sul

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Asatru

Mensagem  Dirge em Dom Nov 06, 2011 5:25 pm

Q otimo q trouxe este otimo topico pra ca Neo!

_________________
''Aquele que é corajoso e paciente o suficiente para exergar, na escuridão, toda a sua vida, será o primeiro a encontrar um raio de Luz.'' Metrô 2033 (livro)

''As respostas para os maiores misterios da humanidade estão dentro de cada ser vivente.''
avatar
Dirge
Moderador

Rato Mensagens : 358
Data de inscrição : 03/11/2011
Idade : 21

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Asatru

Mensagem  MAGGOBRANCO em Dom Nov 06, 2011 10:33 pm

Sem dúvida!!! Deves continuar com ele Neo!!!

_________________
"As plantas que mais dão flores são as que mais tem os galhos arrancados..."


Maggobranco
avatar
MAGGOBRANCO
Moderador

Dragão Mensagens : 323
Data de inscrição : 31/10/2011
Idade : 76
Localização : Dream's Valley

Voltar ao Topo Ir em baixo

Só alguns adendos ao texto,

Mensagem  Convidad em Seg Nov 07, 2011 7:41 am

"além dos países escandinavos. O Asatru também faz parte do grupo das religiões neo-pagãs como o Druidismo, a Wicca, a Bruxaria Tradicional, a Stregheria, etc. Contudo, o Asatru permanece desconhecido pela maioria, até mesmo dentro da comunidade neo-pagã."


É complicado citar e englobar "grupos", uma vez que o Asatru é um reconstrucionismo e, portanto neo-pagão. É uma reconstrução de mitos antigos sobre uma ótica moderna que se adequa às necessidades atuais, o que na minha opinião faz com que as tradições sejam quebradas e perdidas, pois as 'bases' são descartadas por não serem aceitas (ou toleradas) na visão moderna, como o sacrifício ser banido, por exemplo; pois o sacrifício e o sangue era um dos fatores mais importantes para os povos antigos, pois ele é o que une homens e Deuses, é o mistério da vida, da morte, do poder e, principalmente, da ancestraliedade. Mas acho que o sacrifício merece um tópico somente para ele e, vou me encarregar pelo mesmo assim que der Smile

Sendo que, a Wicca, é uma religião nova, também neo-pagã, assim como Druidismo. Porém, vale ressaltar que o Druidismo e o Asatrú não possuem linhagem de fato, e nem transmissão. O que é feito são composições baseadas no que sobrou após a destruição dos mitos, por isso se chama reconstrucionismo, e não uma continuação de alguma linhagem antiga.
Não é uma crítica, é um adendo.
A Wicca, já por si só, é algo totalmente novo, feito a base de "Papel e cola" de outros sistemas e conhecimentos de outros grupos de bruxaria que existiam, colocados sob uma forma de Religião.

Já a Bruxaria Tradicional, possui histórias diferentes entre os clãs, e seus segredos não são expostos ao público, porém, não é um reconstrucionismo e nem religião "neo-pagã", uma vez que se trata de grupos que fazem transmissão de linhagens e possuem trabalhos próprios e, suas composições são baseadas nos que já possuem no clã e nos seus iguais.

"contudo, você pode pegar coisas de outras religiões e outros arquétipos e continuar sendo Asatru, basta você ter o panteão nórdico como o seu preferido e sua base nos princípios nórdicos."

Aqui é uma vsão moderna, que se baseia em adaptação. Isso atrai seguidores, pois vocÊ pode adaptar o que você quiser para ter suas "própria religião".
Se tratando dos Povos nórdicos, acredito que seja complicado pretender trazer suas crenças, que diferente de hoje em dia era vivida ao invés de simplesmente praticada. Nos dias modernos, o tradicional perde espaço para o moderno e, o essencial perde espaço para a necessidade, o que entra mais e mais coisas sobre isso e sobre as dificuldades, medos e conceitos daqueles que procuram não um caminho que o leve a uma via perdida ou oculta, e sim, a algum caminho que seja confortável de se seguir. Por isso a abolição de elementos vistos como "ruins" sob uma desculpa de que "não somos mais camponeses" ou "nos dias de hoje não precisamos mais disso".

Os Nórdicos matavam os animais por serem camponeses, e isso era comum na época, porque sua carne era um ótimo sustento e seu couro dava ótima proteção contra o frio. Fazer isso hoje não tem sentido, pois o mundo é outro e o ser humano evoluiu.

Ha muito mais sobre sacrifícios do que isso. E o sentdo de "evolução" não é nem de longe algo com que eles se preocupavam. É complicado falar sobre "evolução" numa era em que tudo se baseia em facilidade cômoda enquanto perdemos contato com os Deuses antigos e as entidades do nosso mundo, em troca de conforto.
Por isso eu digo que as religiões reconstrucionistas não são de forma alguma ligadas aos povos aos quais elas dizem representar, e sim, algo novo, fruto de um modo de vida moderno que não tem a mínima preocupação em resgatar ou honrar os valores ou Deuses antigos, e sim, continuar com a mesma vida que leva sem precisar fazer nada e nem mudar nada.

E sobre o Juramento:

É algo simples e moderno. Antes você não fazia juramento, pois desde o seu nascimento você já vivia aquela cultura, aqueles Deuses e faza parte daquela sociedade, que não separava místico da vida e política da religião.

Não estou descaracterizando o Asatrú e nem nenhum outro segmento, mas sim, escrevendo, por exemplo, que hoje em dia, pega-se algo "antigo" e usa-se como se fosse um tipo de "vestimenta", afim de viver sobre novas imagens apenas.
Cada um crê no que achar melhor, ou segue o caminho que melhor lhe aprouver, não estou julgando isso.

Apenas dizendo que ha muito mais entre o céu e a terra do que coisas tão simples e poderes maiores do que se imagina e, formas de acessá-los que só alguns são capazes de fazer, ou de possuírem estômago para tal.

Mas a descrição do Asatrú está de acordo com os preceitos de seus idealizadores e seguidores, portanto, só deixei minha opinião, baseado no que acredito.

abs

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Asatru

Mensagem  Neo em Seg Nov 07, 2011 3:36 pm

Os Festivais do Asatru – Festas principais dentro do Asatru

20 até 31 de Dezembro – JUL –Celebração do ano novo nórdico; um festival de 12 noites. Este é o mais importante de todos os festivais. Na noite de 20 de Dezembro, o Deus Frey Ingvi viaja através da Terra trazendo a paz, a confraternização, e o amor para Midgard. Depois da influência cristã, o Deus Balder (Sincretizado com Jesus) é renascido nesse festival como o novo ano Solar. O Deus Wotan (Odin); viaja pelo céu com seu cavalo de oito patas, Sleipnir. Nos tempos antigos, as crianças germânicas e nórdicas deixavam suas botas na janela cheias de açúcar para o cavalo Sleipnir. Em retribuição, Odin deixava um presente como gentileza. Nos temos modernos, Sleipnir foi transformado nas renas e o barbudo Odin acabou virando o simpático Papai Noel. Até hoje existe uma estátua de Odin (ou Thor) na Noruega, que a Igreja acabou transformando na estátua de “São Nicolau”.

2 de Fevereiro – DISTING - É o festival onde o povo nórdico se preparava para a para a chegada da primavera. Disting é caracterizado pela preparação da terra para a plantação, a contagem do gado e dos lucros ou prejuízos do ano. Era dito que o nascimento de bezerros em Disting era um sinal de que o ano iria ser de grande prosperidade.

21 de Março – OSTARA -Festa de Eostre, a Deusa da Primavera. É um festival de alegria e fertilidade. É tempo de dar ovinhos coloridos de presente aos amigos, assim como nossos ancestrais faziam, como um símbolo de boa sorte, fertilidade e prosperidade. Essa tradição sobrevive até hoje no moderno feriado de Páscoa, só que os ovos viraram de chocolate.

22 de Abril até 1 de Maio – WALPURGISNACHT - O festival de Walpurgis, uma noite de festa e trevas. Nas nove noites de 22 até dia 30 de Abril, é relembrado o auto-sacrifício de Odin pendurado na Árvore do Mundo Yggdrasil. Na nona noite (30 de Abril, Walpurgisnacht) que ele resgatou as Runas, e simbolicamente morreu por um instante. Neste momento, toda a luz entre os 9 mundos foi extinguida, o caos reinou. No ultimo toque na meia-noite, ele renasce e tudo volta ao normal.

21 de Junho – LITHA - Celebração do Solstício de Verão, quando a força solar está no seu pico. Litha é um festival de poder e atividade. O Deus Balder morre nessa época para renascer em Julho.

1 de Agosto – LAMMAS – Festival da Colheita.

22 de Setembro – MABON – Festival do final da Colheita.

31 de Outubro – WINTERNIGHTS – O começo do inverno nórdico. É uma festa onde se relembra os mortos e os ancestrais. É uma data ótima para jogos divinatórios.

“Full Moon Festivals”

Lua Cheia de Janeiro – Festa em honra a Thor.
Lua Cheia de Fevereiro – Festa em honra a Freya.
Lua Cheia de Março – Festa em honra a Sif.
Lua Cheia de Abril – Festa em honra aos elfos, duendes, fadas e espíritos da natureza.
Lua Cheia de Maio – Festa em honra a Njord.
Lua Cheia de Junho – Festa em honra a Balder.
Lua Cheia de Julho – Festa em honra a Loki.
Lua Cheia de Agosto – Festa em honra a Frey.
Lua Cheia de Setembro – Festa em honra a Odin.
Lua Cheia de Outubro – Festa em honra a Tyr.
Lua Cheia de Novembro – Festa em honra aos Heróis mortos em batalha que estão em Valhalla.
Lua Cheia de Dezembro – Festa em honra a Skadi e Ull.



_________________
''... Porque meras paredes e janelas,
não demoram a conduzir à loucura
um homem que sonha e lê muito..."
Azathoth - H.P. Lovecraft
avatar
Neo
Moderador

Mensagens : 196
Data de inscrição : 10/07/2011
Localização : Rio Grande do Sul

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Asatru

Mensagem  Dirge em Seg Nov 07, 2011 3:49 pm

Copia logo tudo de vez Neo. lol!

_________________
''Aquele que é corajoso e paciente o suficiente para exergar, na escuridão, toda a sua vida, será o primeiro a encontrar um raio de Luz.'' Metrô 2033 (livro)

''As respostas para os maiores misterios da humanidade estão dentro de cada ser vivente.''
avatar
Dirge
Moderador

Rato Mensagens : 358
Data de inscrição : 03/11/2011
Idade : 21

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Asatru

Mensagem  Neo em Seg Nov 07, 2011 3:55 pm

calma ygoryy
eu quero dar a chance de todos lerem aos poucos
para q não fiquem com preguiça
mas se quiser pode postar tambem Wink

_________________
''... Porque meras paredes e janelas,
não demoram a conduzir à loucura
um homem que sonha e lê muito..."
Azathoth - H.P. Lovecraft
avatar
Neo
Moderador

Mensagens : 196
Data de inscrição : 10/07/2011
Localização : Rio Grande do Sul

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Asatru

Mensagem  Dirge em Seg Nov 07, 2011 3:57 pm

posta logo o dos Deuses pra eu colocar meu post do Fenrir jocolor

_________________
''Aquele que é corajoso e paciente o suficiente para exergar, na escuridão, toda a sua vida, será o primeiro a encontrar um raio de Luz.'' Metrô 2033 (livro)

''As respostas para os maiores misterios da humanidade estão dentro de cada ser vivente.''
avatar
Dirge
Moderador

Rato Mensagens : 358
Data de inscrição : 03/11/2011
Idade : 21

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Asatru

Mensagem  Dirge em Seg Nov 07, 2011 4:01 pm

Eddas



Eddas, Edas ou simplesmente Edda, é o nome dado ao conjunto de textos encontrados na Islândia (originalmente em verso) e que permitiram iniciar o estudo e a compilação das histórias referentes aos personagens da mitologia nórdica. São partes fragmentarias de uma antiga tradição escáldica de narração oral (atualmente perdida) que foi recompilada e escrita por eruditos que preservaram uma parte destas histórias.

São duas as compliações: a Edda prosaica (conhecida também como Edda Menor ou Edda de Snorri) e a Edda poética (também chamada Edda Maior ou Edda de Saemund).

Na Edda poética se recompilam poemas muito antigos, de caráter mitológico e heroico, organizada por um autor anônimo até 1250.

A Edda de Snórri foi composta por Snorri Sturluson (1179 - 1241) até os anos 1220 ou 1225. Não são poemas, dado o fato de estarem em prosa. Conta com muitas recomendações para poetas, já que o poeta guerrero islandês Snorri tentava, com essas recompliações em prosa, ajudar na formação de poetas no estilo tradicional escáldico, uma forma de poesia que data do século IX, muito popular na Islândia.

Existe um número de teorias referentes a origem do termo Edda. Uma teoria sustenta que é idêntica a palavra que, em um antigo poema nórdico (Rígthula), parece significar "a bisavó". Outra teoria argumenta que Edda significa "poética". Uma terceira teoria defende que significa "O livro de Oddi", sendo Oddi o lugar onde Snorri Sturluson foi educado.

_________________
''Aquele que é corajoso e paciente o suficiente para exergar, na escuridão, toda a sua vida, será o primeiro a encontrar um raio de Luz.'' Metrô 2033 (livro)

''As respostas para os maiores misterios da humanidade estão dentro de cada ser vivente.''
avatar
Dirge
Moderador

Rato Mensagens : 358
Data de inscrição : 03/11/2011
Idade : 21

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Asatru

Mensagem  Neo em Seg Nov 07, 2011 4:06 pm

q cara folgado
kkkk

Os deuses

Os Deuses nórdicos são divididos em três raças: os Aesir, os Vanir, e os Jotnar (Gigantes). Os arquétipos dos Aesir estão mais ligados a sociedade, as facetas dos seres humanos, etc. Os Vanir estão mais conectados com a Terra, representando a fertilidade e as forças naturais benéficas aos seres humanos. Uma vez teve uma grande guerra entre os Aesir e os Vanir, mas acabou sendo estabelecida e Frey, Freya e Njord vieram morar com os Aesir para selar a paz. Os Jotnar são a terceira raça de Deuses e em costante batalha contra os Aesir, mas não há nem nunca haverá paz entre eles. Os Jotnar representam as forças naturais destrutivas e o caos, que estarão sempre em conflito com os Aesir que representam a sociedade e a ordem. Assim como o fogo e o gelo se misturaram para que o mundo pudesse ser formado, essa interação entre o caos e a ordem é que mantém o mundo equilibrado.

Os Deuses mais importantes são Odin, Thor e Frey, que representavam as três classes da antiga sociedade: os Reis, os Guerreiros, e os Fazendeiros.

ODIN




Odin é o Pai de Todos, relembrado hoje como o Deus da guerra e da fúria dos vikings. Contudo, ele tem outros aspectos até mais importantes que esses. Nas Eddas, ele é o líder dos Deuses, mas essa posição originalmente era de Tyr, pois Odin tornou-se soberano durante a Era Viking, onde um Deus mais astuto era mais importante que um Deus radicalmente justiceiro. Odin é o Deus da sabedoria e do poder magicko, pois foi ele que resgatou as runas, o alfabeto que guarda os mistérios do universo. Odin também é considerado Deus da morte, por que ele (juntamente com Freya) recebia os guerreiros que chegavam em Valhalla.


THOR

Thor é provavelmente o Deus mais conhecido entre os Deuses nórdicos. Ele é um Deus simples, o patrono dos guerreiros e do povo. Thor é conhecido pelas suas grandes aventuras e por suas batalhas contra os gigantes. Ele possui uma tremenda força e o martelo Mjolnir, que foi feito pelos Anões. Mjolnir é considerado o maior tesouro dos Deuses por ser a proteção contra os gigantes. Thor é associado ao trovão.

FREY




Frey é o Deus da paz e fertilidade. Ele é um Deus Vanir, mas vive com os Aesir para assegurar o tratado de paz.. Era o Deus cultuado pelos camponeses e fazendeiros, que lhe faziam oferendas para que a fertilidade da Terra fosse mantida durante o ano. A palavra "frey" significa "Senhor", por isso não se tem certeza se era o nome do Deus ou era um titulo. Ele também era conhecido como Ing ou Ingvi, por isso alguns o chamam de Frey Ingvi.


FREYA

Freya é a Deusa mais importante e a mais conhecida. Ela é a irmã gêmea de Frey. Freya é uma Deusa que tem duas facetas. Primeiramente, ela é a Deusa do Amor e da Beleza, também é a Deusa da Guerra que recebe os heróis que morrem dos campos de batalha (juntamente com Odin). Ela também é a Deusa das Feiticeiras e da magia shamanica conhecida com Seidhr. Apesar de Freya ser a Deusa do amor e da beleza, ela não é uma Deusa dependente e muito menos "delicada", como as Deusa do amor de outros panteões.

FRIGG


Frigg é a misteriosa esposa de Odin. Ela é a Deusa do casamento, da família e das crianças. Ela simboliza a manutenção da ordem, da harmonia e da paz, dentro de casa. Dizia-se que Frigg sabe o futuro, mas nunca revela seus segredos, nem mesmo ao seu esposo Odin.

LOKI



Ele é o Deus do Fogo, também conhecido por sua inteligência, suas artimanhas, e suas brincadeiras que causam problemas à Asgard. Ele é aquele que causa o problema e fica rindo de fora, e depois arruma a solução, é o tipo de cara que aprecia uma boa travessura. Ele é aquele que adora falar o que todo mundo sabe que é verdade, mas ninguém tem coragem de dizer bem alto e direto. Sua maior façanha e a mais conhecida é ter conseguido matar Balder. Balder era o Deus mais bonito e amado entre os Deuses e uma das suas virtudes era que nenhum material do mundo poderia feri-lo, com a única exceção do visco que foi considerado tão fraco e pequeno para ser uma ameaça. Assim, Loki pegou o Deus Cego Hod e colocou um dardo feito de visco na sua mão e o guiou para lança-lo. O dardo pegou em Balder, causando assim sua morte. Com a morte de Balder, Loki se uniu aos gigantes e as legiões do caos e declarou guerra aos Deuses, assim começando o Ragnarok. Muitas vezes essa lenda é mal interpretada e com isso Loki acaba sendo visto como o "demônio nórdico", isso é um conceito errôneo. Ignorar Loki, seria ignorar o irmão de sangue de Odin, o companheiro de aventuras de Thor, o provedor de muitos dos benefícios dos Deuses e aquele que destroi o mundo para que ele seja reconstruído das cinzas. Isso é uma parte do ciclo, assim como está na Edda: "Cattle die, and men die, and you too shall die..." (O gado morre, os homens morrem, e você também deve morrer...)

TYR


Embora raramente seja lembrado nos dias de hoje entre os Deuses mais populares, Tyr é extremamente importante. Ele é o Deus da guerra, da justiça e da nobreza. O mito mais importante envolvendo Tyr mostra tanto bravura quanto honra. Ele perdeu sua mão para que o Lobo Fenris pudesse ser capturado pelos Deuses.

BALDER




Infelizmente, escritores modernos, de uma linha de pensamento cristã, tentam transformar Balder no "Cristo" nórdico. Balder é o Deus da luz, da beleza e da bondade, mas seu nome significa "guerreiro". É um erro ver Balder como um "Cristo" Nórdico. Balder morreu mais irá retornar após o Ragnarok.

HEIMDALL


É o guardião da ponte do arco-íris que leva a Asgard, morada dos Deuses. Sua audição é tão boa que ele pode escutar a grama nascendo na Terra, ou a lã crescendo no dorso da ovelha. A simbologia da ponte do arco-íris é vasta, ela pode significar a conexão entre a matéria e o espírito, pode significar a ligação entre os homens e os Deuses, etc... É Heimdall que vai dar o sinal para os Deuses que o Ragnarok começou.

SKADI



É a Deusa do Inverno e da caça. Ela casou-se com Njord, Deus dos Mares, porque acabou se confundindo no concurso de pés mais bonitos. Ela queria se casar com Balder, por isso seu casamento não era tão feliz. Ela também é a Deusa da Justiça, Vingança, e da Cólera Justa

Existem muitos outros Deuses dentro do panteão nórdico: Hel, Deusa da morte; Sif , Deusa da Colheita; Bragi, o bardo e poeta dos Deuses; Idunna, Deusa da Juventude; Vidar and Vali, Filhos de Odin; Magni and Modi, Filhos de Thor; Eostre, Deusa da Primavera, Hoenir, o mensageiro dos Aesir; Sunna and Mani, o Sol e a Lua; Ullr, o Deus da caça; and Nerthus, Deusa do Mar e dos Rios, etc.

_________________
''... Porque meras paredes e janelas,
não demoram a conduzir à loucura
um homem que sonha e lê muito..."
Azathoth - H.P. Lovecraft
avatar
Neo
Moderador

Mensagens : 196
Data de inscrição : 10/07/2011
Localização : Rio Grande do Sul

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Asatru

Mensagem  Dirge em Seg Nov 07, 2011 4:31 pm

Neo escreveu:Os deuses

TYR



Embora raramente seja lembrado nos dias de hoje entre os Deuses mais populares, Tyr é extremamente importante. Ele é o Deus da guerra, da justiça e da nobreza. O mito mais importante envolvendo Tyr mostra tanto bravura quanto honra. Ele perdeu sua mão para que o Lobo Fenris pudesse ser capturado pelos Deuses.

Complementando:





Fenris, Fenrir, ou ainda Fenrisulfr, é um lobo monstruoso da mitologia nórdica. Filho de Loki com a giganta Angrboda, tem como irmãos Jormungand (a serpente de Midgard) e Hel (a Morte).

Acorrentado pelos deuses até o advento do Ragnarok (O Destino Final dos Deuses), Fenrir se solta e causa grande devastação, antes de devorar o próprio Odin (O Supremo deus Guerreiro), sendo morto, posteriormente, pelo filho do grande deus, Vidar, que enfiará uma faca em seu coração (ou rasgará seus peitos até o maxilar, de acordo com um diferente autor).

A fonte mais importante de informação sobre Fenrir aparece na seção de Gylfaginning no édico de Snorri Sturluson, embora haja outros, freqüentemente contraditórios. Por exemplo, em Lokasenna, Loki ameaça Thor com a destruição por Fenrir durante o Ragnarök, uma vez que Fenrir pode destruir Odin.

Fenrir tem dois filhos, Hati ("Odioso") e Skoll. Os dois filhos perseguem os cavalos Árvakr e Alsviðr, que conduzem a carruagem que contém o sol. Hati também persegue Mani, a lua. Deve-se notar que Skoll, em determinadas circunstâncias, é usado como um heiti (palavra que descreve uma espécie de kenning, frase poética que é utilizada substituíndo o nome usual de um personagem ou de uma coisa) referenciando, indiretamente, ao pai (Fenrir) e não ao filho (esta ambigüidade também existe no outro sentido. Por exemplo, no poema épico Vafthruthnismal, existe uma confusão na estrofe 46, onde a Fenrir são dados os atributos do perseguidor do sol, o que na verdade seria seu filho Skoll).


De acordo com Eddas, Fenrir arranca fora a mão de Týr. A partir da "A profecia dos Völva" ou "A profecia de Sybil",(Völuspá) e de sua luta com Vafthruthnir (também relatado no Vafthruthnismal ), Odin percebe que as crianças de Loki e de Angrboda trariam problemas aos deuses. Logo, o poderoso deus traz a sua presença o lobo Fenrir, junto com seu irmão Jormungand e sua irmã, Hela. Após lançar Jörmungandr nas profundezas do mar e enviar Hel para baixo, na terra dos mortos (Niflheim), Odin mandou que o lobo fosse levado pelos Æsir.

No entanto, somente o deus Týr era audaz o bastante para alimentar o monstro crescente. Os deuses temiam pela força crescente do lobo e pelas profecias de que o lobo seria sua destruição. Duas vezes, Fenrir concordou em ser acorrentado e, pelas duas vezes, ele estourou facilmente os elos que o prendiam. A primeira corrente, feita do ferro, foi chamada Loeðingr. A segunda, também de ferro, mas duas vezes mais forte, foi chamada Drómi. Finalmente, Odin pediu ajuda aos anões, e eles fizeram um grilhão chamado Gleipnir, era macio como a seda e foi feito com ingredientes muito especiais.

Os deuses então, levaram Fenris-lobo para uma ilha deserta e o desafiaram a quebrar Gleipnir. Percebendo a armadilha, o lobo concorda, mas com a condição de que um dos deuses pusesse a mão em sua boca, como sinal de "boa fé".

Assim, o bravo Tyr enfiou a mão direita entre as mandibulas do terrível monstro.

Eles amarraram o lobo com os grilhões macios, mas, dessa vez, quanto mais Fenris-lobo puxava, mais Gleipnir apertava-se em seu pescoço. Furioso, ele fechou vigorosamente suas enormes mandíbulas e decepou a mão do deus.

Tyr ainda teve a oportunidade de se vingar colocando uma espada na boca do lobo para que ele não fizesse tanto barulho.

Mesmo sabendo que chegaria um dia em que Fenrir se libertaria e traria morte e destruição a todos eles, os deuses não o mataram. "O que tem de ser, será", disseram...

_________________
''Aquele que é corajoso e paciente o suficiente para exergar, na escuridão, toda a sua vida, será o primeiro a encontrar um raio de Luz.'' Metrô 2033 (livro)

''As respostas para os maiores misterios da humanidade estão dentro de cada ser vivente.''
avatar
Dirge
Moderador

Rato Mensagens : 358
Data de inscrição : 03/11/2011
Idade : 21

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Asatru

Mensagem  Neo em Qua Nov 09, 2011 7:15 am

Ragnarök

Na mitologia nórdica, Ragnarök (nórdico antigo "destino final dos deuses") é uma série de eventos futuros, incluindo uma grande batalha anunciada que resultaria na morte de um número de figuras importantes (incluindo os deuses Odin, Thor, Týr, Freyr, Heimdallr, Loki e Nilaum), a ocorrência de vários desastres naturais e a submersão subsequente do mundo em água. Depois, o mundo ressurgiria de novo e fértil, os sobreviventes e os deuses renascidos se reuniriam e o mundo seria repovoado por dois sobreviventes humanos. Ragnarök é um evento importante no cânone nórdico e tem sido objeto de estudos acadêmicos e teóricos.
O Ragnarök tem sido tema de muitas controvérsias quanto à origem da sua narrativa, que só foi escrita mais tarde, após a cristianização do mundo nórdico.




_________________
''... Porque meras paredes e janelas,
não demoram a conduzir à loucura
um homem que sonha e lê muito..."
Azathoth - H.P. Lovecraft
avatar
Neo
Moderador

Mensagens : 196
Data de inscrição : 10/07/2011
Localização : Rio Grande do Sul

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Asatru

Mensagem  Neo em Sex Nov 11, 2011 8:25 am

Valknut



O emblema do valknut é encontrado em antigas esculturas funerárias, é chamado "Hrungnir do coração", após o lendário gigante do Eddas. É mais conhecido como o Valknut, ou "nó do morto", e que foi encontrado em uma pedra como esculturas funerárias, onde provavelmente significava a vida após a morte. O emblema é freqüentemente encontrado em arte representando o deus Odin, onde ela pode representar os deuses poder sobre a morte. O valknut é considerado um popular talismã de proteção contra espíritos. O Valknut é um simbolo de três formas triangulares formando uma interbloqueamento. e pode ser símbolos relacionados a martenidade celta e renascimento, poderá ter sido um símbolo de uma deusa em algum momento na história.Os nove pontos sugerem renascimento, gravidez e ciclos de reencarnação, O número nove também sugestivos dos Nove Mundos (e os nove destinos) da mitologia Nórdica.
Sua forma sugere a crença entretecidos da inter dependência dos três reinos da terra, HEL,e os ceus nordicos, e os nove domínios que abrangem.. O símbolo de nove pontos têm uma evidente correlação com o parto; a colocação do símbolo em monumentos funerários pode marcá-lo como um sinal de renascimento da reencarnação.O Valknut também é um importante símbolo para muitos seguidores da tradição Asatru, que muitas vezes é usado como um símbolo de fé pagã.

As seis metas do Asatru



As seis metas do Asatru são: certeza, sabedoria , força , colheita , paz e amor

Certeza é a justiça e a regra da lei ; representa suas faculdades racionais e desejo de viver em um mundo ordenado.

Sabedoria é a profunda intuitiva voz que traz o conhecimento do divino e de seu eu interno. Esta é a fonte de sua curiosidade , senso de aventura e desejo de construir seu caráter.

Força é o poder, não somente para defesa, mas também para ter sucesso e seus desejos de defender e proteger.

Colheita é um reconhecimento de sua confiança no aspecto físico , orgânico de vida . Reconhece não somente os ciclos da natureza , mas também da economia . Ela fala a sua necessidade de plantar colher , e então apreciar os frutos de seus trabalhos.

Paz é a ausência de guerra, é um espaço equilibrado, claro que permite que você cresça e se mova para outros níveis . Quando você está em equilíbrio , está em um estado de paz.

Amor é o sentimento e alta consideração que você tem pelos outros e por si mesmo, e é também sua paixão pela vida.o Amor é erótico assim como fraternal e , pelo presente do amor , você pode apreciar os prazeres físicos , sua sensualidade e a alegria de estar vivo.

As seis metas e as nove nobre virtudes combinam –se para criar os idéias em direção aos quais o Asatru esforça-se . Eles compreendem um sistema ético que idêntifica o bom e o certo, e inclui um padrão a partir do qual qualquer um de nós possa comparar nosso caráter e comportamento.


Virtudes do Asatru


As Nove Nobre Virtudes dos Asatru são: coragem , verdade , honra , fidelidade , disciplina , hospitalidade , trabalho autoconfiança e perseverança .

Coragem – é a bravura para fazer o que você deve e o que sabe que é certo.

Verdade – é a característica de ser honesto.

Honra – é a nobreza de caráter e respeito por essa qualidade em si mesmo e nos outros.

Fidelidade- é a lealdade com ao seu pais , família e amigos , e ser fiel em seus compromissos para com eles.

Disciplina – é o foco e propósito ,a vontade de tomar deciso~es duras , e tirar ganho a curto prazo para um beneficio a longo prazo.

Hospitalidade – é a amizade e vontade de dividir e ser generoso com aqueles que estão em dificuldade ou longe de casa.

Trabalho – é um aproveitamento deste, a vontade de trabalhar duro e se orgulhar do que você faz, pois o trabalho liberta o homem.

Autoconfiança – é a suas liberdades pessoais e independência , não somente individualmente , mas como desfrutado por sua família grupo ou nação.

Perseverança – é a persistência , não se rendendo , e fazendo tudo que voc~e pode para ser o mais bem sucedido que puder sob as circunstâncias.


Yggdrasil: a Árvore dos Mundos




Essa grande arvore forma um grande feixo chamado Yggdrasill. Essa árvore é tão grande que seus galhos se estendiam tanto pelo céu quanto pela terra .Três raízes sustentavam o grande tronco ; uma passava para o reino dos AEsirs , outra ia até o reino dos gigantes do gelo e a terceira pelo reino dos mortos.Sob a raiz na terra dos gigantes havia a fonte de mimir , cujas águas continham sabedoria e entendimento Odin deu um dos olhos para ter o direito de beber um único gole daquela preciosa água . soba a arvore no reino dos Aesirs ficava a terma sagrada o poço de Urd. Ali todos os dia os Deuses se reuniam em seu tribunal para resolver disputas e discutir problemas comuns. Todos vinham a cavalo exceto Tor , que preferia atravessar a pé os rios em seu caminho, e eram liderados por Odin , no mais belo de todos os garanhões , o cavalo de oito pernas Sleipnir. Os Deuses galopavam sobre a ponte Bifrost um ponte em arco íris que brilhava como fogo. Só eles podiam usá-la os gigantes que , que ansiavam por acompanhá-los , ficavam para trás.Perto da terma do destino, viviam três donzelas chamadas de Norn , que controlavam o destino dos homens .Eram elas , Destino (Urður),Ser (Verðandi),Necessidade (Skuld).
Todos os dias elas regavam a arvore com água pura e a embranqueciam com argila da terma ; e assim preservavam-lhe a vida enquanto a água caía à terra como orvalho . embora crescesse e florescesse , a arvore era continuamente ameaçada pelas criaturas vivas que a cercavam . No ramo mais alto senta uma águia , sobre cuja testa pousa um gavião : a mesma águia talvez ,de quem se falava que ao bater as asas provocava os ventos no mundo dos homens. Na raiz da arvore ficava uma grande serpente cercada de inúmeras cobras menores e estas roíam continuamente Yggdrasill . A serpente estava em guerra com a águia , e um ágil esquilo que subia e decia pela arvore , transmitindo insultos de uma para outra.
Criaturas com chifres , veados e cabras , devoravam os galhos e os ramos mais delicados da arvore, saltando sobre ela de todos os lados.


A Criação

A árvore formava um elo entre os diferentes mundos.No principio , havia duas regiões :Muspell no sul repleta de brilho e fogo ;e um mundo de neve gelo no norte.Entre os dois se estendia o grande vazio de Ginnungagap.
Onde o calor e o frio se encontravam no meio da expansão, um ser vivo aparecia no degelo, chamado Ymir. Era um gigante , e debaixo de seu braço esquerdo nasceram o primeiro homem e a primeira mulher , enquanto de seus dois pés a familia dos gigantes do gelo foi gerada. Ymir se alimentava do leite de uma vaca chamada Auðhumla, que lambia os blocos de gelo salgado e produziu um novo ser um homem chamado Buri . ele teve um filho chamado Bor, e os filhos de Bor eram os Três Deuses Odin , Vili e Vê. Esses três Deuses mataram Ymir, o antigo gigante e todos os gigantes de gelo exceto um , Bergelmir, se afogaram no sangue que dele jorrou.
Do corpo de Ymir , eles formaram o mundo dos homens:
... de seu sangue o mar e os lagos , de sua carne a terra e de seus ossos
as montanhas ; de seus dentes e maxilares e outros ossos semelhantes que se quebraram , formaram-se as rochas e os pedregulhos...
Da cabeça de Ymir, eles fizeram a cúpula do céu , colocando um anão em cada um dos quatro cantos para sustentá-la e mantê-la firme acima da terra . Esse mundo dos homens era protegido dos gigantes por uma muralha, feita das sobrancelhas de Ymir, chamada Midgard. Os Deuses criaram habitantes para esse mundo de duas arvores na praia , que se tornaram o primeiro homem e a primeira mulher .Deram a eles espírito e compreensão , o poder de movimento e o uso dos sentidos . Eles também criaram os anões, criaturas com nomes estranhos , que se proliferaram na terra como larvas e habitavam as colinas e rochas . Esses seres eram habilidosos artesãos , e foram eles que forjaram os grandes tesouros dos Deuses. Os Deuses trouxeram à existência o tempo enviando Noite e Dia para percorrer os céus em carruagens puxadas por velozes cavalos. Duas belas crianças ,uma garota chamada Sol e um garoto chamado Lua tinham que se movimentar rápidos porque era perseguido por lobos , que pretendiam devorá-los. No dia em que o maior dos lobos conseguisse engolir o Sol , o fim de todas as coisas estaria próximo.

_________________
''... Porque meras paredes e janelas,
não demoram a conduzir à loucura
um homem que sonha e lê muito..."
Azathoth - H.P. Lovecraft
avatar
Neo
Moderador

Mensagens : 196
Data de inscrição : 10/07/2011
Localização : Rio Grande do Sul

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Asatru

Mensagem  MAGGOBRANCO em Sex Nov 11, 2011 9:36 am

A mitologia Nórdica é um tema fascinante, suas histórias renderam muitos contos, que até hoje são comentados!!!

_________________
"As plantas que mais dão flores são as que mais tem os galhos arrancados..."


Maggobranco
avatar
MAGGOBRANCO
Moderador

Dragão Mensagens : 323
Data de inscrição : 31/10/2011
Idade : 76
Localização : Dream's Valley

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Asatru

Mensagem  Neo em Sab Nov 12, 2011 8:47 am

Altar Asatru

Sempre que possível um estudante de religião deve ter seu
Altar, que é o seu ponto de conexão com o divino. Ele não precisa ser nada
complicado ou luxuoso.





Existem provavelmente muitas teorias modernas de como um Ve nórdico ou Hof
(Templo, o santo lugar) era feito. Eu li sobre esse assunto e teorias vão de
lugares nas florestas a edifícios construídos. Em geral, penso que essas
descrições mostram que a maioria dos pesquisadores supunha o que devem estar
presentes em um templo e como ele devia ser. Nossa prática moderna tende a
refletir essa também.



A primeira distinção que poderíamos fazer é entre altares que as pessoas têm em
suas casas, bem como o arranjo das salas em que nos rituais de grupo são
realizados.



Para rituais, temos a tendência de usar qualquer lugar, que é grande o
suficiente para caber todos.



O altar em si é realmente uma questão muito simples. Usamos uma pequena mesa
para esta finalidade. Não existe qualquer regime específico para um altar no
Asatru. Para adornar-lo, colocamos símbolos dos Deuses ou suas estátuas, e
enfeitamos segundo a estação da nossa Roda Anual.




Para glorificar o lugar, basta realizar o ritual do martelo. Se você fizer o
ritual, não há inconveniente do grupo ser colocado em um círculo ou quadrado ...
Embora o mais comum é um semicírculo com o altar na frente, e Gothi e Valkyria
(pessoa que distribui o Hidromel ou Cerveja, e monitora o nível na ânfora) de
cada lado do altar.



O altar de uma casa, tende a ser muito eclético. Você pode ter um rack, por
exemplo, e colocar os instrumentos que são normalmente utilizados no seu
trabalho e algumas velas. Ou, se quiser, você pode colocar uma estátua. As
oferendas em sua casa para os deuses, tendem a serem velas ou incenso, não é o
tradicional, mas é simples e faz parte da nossa cultura moderna. Também uma
pequena tigela (bowli) para a libação.



exemplos de altares:






_________________
''... Porque meras paredes e janelas,
não demoram a conduzir à loucura
um homem que sonha e lê muito..."
Azathoth - H.P. Lovecraft
avatar
Neo
Moderador

Mensagens : 196
Data de inscrição : 10/07/2011
Localização : Rio Grande do Sul

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Asatru

Mensagem  Neo em Sab Nov 12, 2011 8:50 am

O RITUAL DO MARTELO


desde os tempos mais remotos conhece-se o uso ritualistico do martelo
para consagrar altares, espaços mágicos, moradias, barcos, armas, ferramentas, talismãs, bebidas, comidas, pessoas, animais, plantas ou eventos.
o espaço deve ser purificado.
após a devida preparação coloque no altar o chifre com hidromel, o gandr, o martelo consagrado e a vasilha de oferenda com um galho verde e siga os seguintes passos:

1) Segure o gandr com a mão direita e vire-se para o norte

2)invoque o deus Thor para a sua proteção e benção.

3)Eleve o gandr e risque no ar o simbolo do martelo, visualizando o poder sagrado de mjöllnir fluir e permanecer na forma riscada.
ao desenhar mjöllnir o movimento deve ser de cima para baixo e da esquerda para a direita conforme o esquema abaixo:




Depois afirme em voz alta:

"Martelo (mjollnir) no norte proteja e consagre este (o q estiver consagrando)."

4) vire-se para o leste e repita o gesto e a afirmação.

5) da mesma forma para o sul, oeste e quando chegar novamente no norte, eleve o martelo e trace a forma do martelo acima e depois abaixo de si, imaginando o simbolo pairando no espaço superior e se estendendo profundamente na terra sob seus pés
Martelo (mjollnir) acima (abaixo de mim) proteja e consagre este (o q estiver consagrando)

6) visualize os 6 martelos fluidicos vibrando na cor vermelha nas seis dirções mencionadas criando uma poderosa egregora de proteção, segurança e capitação de energias beneficas das divindades, dos seres espirituais, da natureza, dos ancestrais e dos protetores individuais.

7) eleve o chifre co hidromel e risque sobre ele o simbolo do martelo com o gandr ou o dedo indicador. e mentalize sua força sendo absorvida pelo liquido.

8 )ofereça um pouco do hidromel para o deus Thor despejando um pouco da bebida na vasilha da oferenda.

9) mergulhe o galho verde na vasilha e percorra aspergindo o liquido sobre o q vc estiver consagrando.
se for varios objetos a serem consagrados mergulhe o galho quantas vezes for necessario mas a tradição recomenda apenas 3 vezes.

10)pronuncie palavras adequadas para benção feita em nome de Thor percebendo uma energia luminosa irradiando do liquido e sendo absorvida pelo receptor.

11)Tome 3 goles do liquido do chifre e passe se houver para os outros participantes nunca deixe o chifre ficar vazio sem preencha antes de acabar.
após todos terem bebido o restante do liquido deve ser despejado na vasilha e esta levada no final do rito para um lugar na natureza onde o liquido será oferecido ritualisticamente ao deus Thor agradecendo-lhe pela proteção e forças recebidas.

12)para finalizar o ritual volte-se novamente para o norte e expresse com convicção algumas palavra de gratidão a Thor.
Eleve a mão ou use o gandr para apagar os seis martelos fluidicos traçados na ordem inversa em q foram plasmados.
recolha qualquer energia remanescente para o seu gandr ou a direcione para a terra em beneficio dos seres da natureza.

obs: o objeto consagrado nesse ritual deve ser guardado em um involucro adequado como uma bolsa de couro ou de tecido de algodão pirogravado ou bordado com o simbolo do martelo.


Invocação a Thor


“Salve THOR! Deus do Trovão!
Defensor de Asgard e Midgard.
Dote-nos com coragem e nos ajude na luta
Contra os inimigos de nossa fé, família e povo.
Corajoso THOR!
Guerreiro entre os deuses e firme em lealdade e
Fidelidade.
Proteja-nos e nos encoraje com a força
De seu poderoso e invencível martelo.
Tudo seja como você queira
E todo o nosso povo fique com você como
Você ficou conosco.
Força e Honra esteja com você
E sempre com nosso povo”

_________________
''... Porque meras paredes e janelas,
não demoram a conduzir à loucura
um homem que sonha e lê muito..."
Azathoth - H.P. Lovecraft
avatar
Neo
Moderador

Mensagens : 196
Data de inscrição : 10/07/2011
Localização : Rio Grande do Sul

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Asatru

Mensagem  Neo em Sab Nov 12, 2011 8:55 am

Asatru - Perguntas frequentes


O que é Asatru?
Muito antes do cristianismo chegar ao norte da Europa, as pessoas de lá (os nossos antepassados) tinham suas próprias religiões.
Uma delas foi o Asatru. Era praticado nas terras que hoje são Escandinávia, Inglaterra, Alemanha, França, Holanda e outros países também. Asatru é a crença original ou nativo religiosa para os povos que viviam nestas regiões.

O que significa a palavra "Asatru" significa?


Isso significa, grosso modo, "a crença em deuses" ou " fé nos Aesir" em Old Norse, a linguagem da antiga Escandinávia em que muito do nosso material de origem foi escrito. Asatru é o nome pelo qual os escandinavos chamaram sua religião.



Você diz que Asatrú foi a Religião dos Vikings, entre outras Primordiais Culturas européias. Eles não foram um grupo consideravelmente sanguinário?

Historiadores modernos concordam que os Vikings não eram mais violentos do que os outros povos de suas épocas. Lembre-se, as descrições de ataques e invasões Viking foram todos escritos por seus inimigos, que eram quase imparcial. Ambas as culturas islâmica e cristã utilizavam meios tão sangrentos, se não mais, do que os escandinavos. Foi um período muito duro na história para todos os envolvidos!

Quais são as crenças básicas do Asatrú?

Acreditamos em uma base, a energia que tudo permeia divino ou essência que é geralmente oculto para nós, e que está além da nossa compreensão imediata. Acreditamos ainda que esta realidade espiritual é interdependente com a gente - que nós afetamos, e isso nos afeta.
Acreditamos que esta divindade subjacente se manifesta a nós na forma dos Deuses e Deusas. Histórias sobre essas divindades são como uma espécie de código, a "linguagem" misteriosa através do qual a realidade divina nos fala. Nós acreditamos em padrões de comportamento que são consistentes com essas verdades espirituais e harmoniosas com o nosso mais profundo ser.

os mitos nórdicos são verdadeiros?

Os mitos são histórias sobre os Deuses e Deusas do Asatrú. São maneiras de afirmar as verdades religiosas. Ou seja, nós diríamos que eles contêm verdades sobre a natureza da divindade, a nossa própria naturezae as relações entre os dois. Nós não afirmamos que os mitos são literalmente verdadeiras, como a história.

Os seguidores do Asatru Oram para seus deuses e deusas?

Sim, mas não exatamente, da forma como as maiorias das pessoas querem dizer com a palavra. Nós jamais entregamos nossa vontade para eles ou nos humilhamos diante deles, porque nos vemos como seus parentes, e não como inferior, submissos peões. Nem pedimos e suplicamos. Comungamos com eles e os honramos, enquanto procuram a sua bênção através de ritos formais e meditação informal. Vivendo um vida plena e virtuosa é uma forma de oração em si mesma. Nossa religião afeta todas as partes de nossas vidas, não apenas aqueles fragmentos que nós escolhemos chamar de "religiosos".

sobre o Bem e o Mal

O bem e o mal não são constantes. O que é bom em um caso não será bom em outra, e mal em uma circunstância não será mal sob um conjunto diferente de condições. Em qualquer instância, o curso de ação correta, terá sido moldada pela influência do passado e do presente. O resultado pode ou não pode ser "bom" ou "mal", mas ainda vai ser a ação correta.
Em nenhum caso o bem e o mal, ditaram a nós pelos decretos de uma deidade alienígena autoritária, como no Oriente Médio. Espera-se que usar nossa liberdade, responsabilidade e consciência do dever de servir os fins mais alto e melhor.

O que o Asatru ensinar sobre vida após a morte?


Nós acreditamos que há vida após a morte, e que aqueles que viveram uma vida virtuosa vão continuar a experimentar maior satisfação, prazer e desafio. Aqueles que levavam uma vida caracterizada mais por vício do que por virtude será separado de parentes e condenados a uma existência de apatia e melancolia. A natureza precisa da pós-vida - o que ele vai olhar e sentir como gosta - está além de nossa compreensão e é tratada simbolicamente nos mitos.
Há também uma tradição no Asatrú de renascimento dentro da linha de família. Talvez o indivíduo seja capaz de escolher se quer ou não que ele ou ela seja re-manifestado neste mundo, ou pode
haver leis naturais que regem esta. Em certo sentido, é claro, todos nós vivemos em nossas descendentes para além da vida após a morte como tal.
Nós do Asatrú não excessivamente nos preocupamos com a próxima vida. Nós vivemos aqui e agora, nesta vida. Se fizermos isso e fazê-lo bem, na próxima vida ela irá cuidar de si mesmo.


O Asatrú Envolve culto aos antepassados?


Asatrú diz que devemos honrar os nossos antepassados. Ele também diz que estão ligados aos antepassados de uma maneira especial. No entanto, nós na verdade não os adoramos.
Nós acreditamos que nossos antepassados passaram para nós certas qualidades espirituais da mesma forma como eles nos deram vários traços físicos. Eles vivem em nós. A família ou clã está acima e além dos limites de tempo e lugar. Assim, temos uma reverência para com nossos ancestrais, embora nós não nos envolvemos em culto dos antepassados como tal.

_________________
''... Porque meras paredes e janelas,
não demoram a conduzir à loucura
um homem que sonha e lê muito..."
Azathoth - H.P. Lovecraft
avatar
Neo
Moderador

Mensagens : 196
Data de inscrição : 10/07/2011
Localização : Rio Grande do Sul

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Asatru

Mensagem  Lucrécia em Dom Nov 20, 2011 3:40 pm

Excelente tópico...

_________________
Mas, se ergues da justiça a clava forte,verás que um filho teu não foge a luta.Nem teme quem te adora, a própria morte, Terra adorada.
avatar
Lucrécia
Administrador
Administrador

Dragão Mensagens : 655
Data de inscrição : 30/10/2011
Idade : 28

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Asatru

Mensagem  AlexWolfthorn em Dom Nov 18, 2012 3:21 am

Povo se eu puder essa semana eu posto algo sobre Irminismo e sobre culturas germanicas ja esquecidas eu catei uns materiais com os alemães das grotas aqui do RS agora ta mais facil por que eu tenho ido em colonias direto ai eu consigo qualquer tipo de material germanico legitimo...
Wotan Mit Uns!Europa Awake!
avatar
AlexWolfthorn
Novato
Novato

Rato Mensagens : 7
Data de inscrição : 13/03/2012
Idade : 32
Localização : Porto Alegre RS

Voltar ao Topo Ir em baixo

Alex,

Mensagem  deletado em Dom Nov 18, 2012 5:14 am

Estaremos esperando Smile
abs

deletado
Magus

Mensagens : 201
Data de inscrição : 25/10/2012
Localização : nao interessa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Asatru

Mensagem  edson eriberto em Sex Nov 23, 2012 3:59 pm

AlexWolfthorn escreveu:Povo se eu puder essa semana eu posto algo sobre Irminismo e sobre culturas germanicas ja esquecidas eu catei uns materiais com os alemães das grotas aqui do RS agora ta mais facil por que eu tenho ido em colonias direto ai eu consigo qualquer tipo de material germanico legitimo...
Wotan Mit Uns!Europa Awake!


ola amigo você sabe onde posso me aprofundar em tradições germânicas milenares misticas ? eu gostaria de saber mais sobre isso obrigado
avatar
edson eriberto
Descobridor dos Caminhos
Descobridor dos Caminhos

Mensagens : 43
Data de inscrição : 06/11/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

edson eriberto

Mensagem  AlexWolfthorn em Sex Nov 23, 2012 5:05 pm

eu postar no decorrer da semana livros de um autor chamado Karl Wigut ele fala muito sobre o misticismo germanico ancestral...
avatar
AlexWolfthorn
Novato
Novato

Rato Mensagens : 7
Data de inscrição : 13/03/2012
Idade : 32
Localização : Porto Alegre RS

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Asatru

Mensagem  edson eriberto em Dom Nov 25, 2012 7:50 pm

muito obrigado pela ajuda
avatar
edson eriberto
Descobridor dos Caminhos
Descobridor dos Caminhos

Mensagens : 43
Data de inscrição : 06/11/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Asatru

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum