Misticismo Nazi

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Misticismo Nazi

Mensagem  Dirge em Sex Nov 04, 2011 7:34 pm





Misticismo Nazi é um termo usado para descrever uma subcorrente do Nazismo quase religiosa, caracterizando-se pela combinação do nazismo com o ocultismo, o esoterismo, a cripto-história e o paranormal. Alguns casos atribuem uma importância religiosa à Adolf Hitler e à sua doutrina.

O misticismo nazi tem a sua origem nas ideias racistas de Arthur de Gobineau, Guido von List e Jörg Lanz von Liebenfels que tiveram um papel importante no início e vieram a fundar movimentos após a guerra. Oficiais Nazistas de alta patente como Heinrich Himmler, Rudolf Hess e Walther Darré foram conhecidos pelo seu interesse no misticismo e no paranormal.

O papel desempenhado pelo misticismo no desenvolvimento do Nazismo e dos seus ideais foi imediantamente identificado em 1940 por Lewis Spence na sua obra “As causas ocultas da presente guerra”. O esoterismo hitleriano centra-se nas mitologias pagãs, pré Cristãs como a Hindu e a Samurai.

Os Teutões de uma forma geral e os Povos Germânicos de uma forma particular serviram de base para a crença na Raça Ariana, e da sua superioridade sobre todas as outras. Foram sugeridas diferentes origens para o ínicio desta raça superior, desde a Atlântida, Thule na Escandinávia, Hyperborea na Grécia e Shambhala no Tibete. Outro pensamento dominante era o de que esta raça superior tinha sido enfraquecida por se misturar com outras raças “inferiores”.

Influências originárias

Em 1912, um grupo de místicos alemães altamente anti-semitas formou a Germanenorden (Ordem dos Teutões). A Germanenorden era uma sociedade mística baseada na prova da origem ariana. O biógrafo Ian Kershaw não a classifica como uma sociedade mística, mas, sim, como uma sociedade popular/populista[carece de fontes?].

Os membros fundadores da ordem incluíam Theodor Fritsch, Phillip Stauff (aluno de Guido von List) e Hermann Pohl. Este último viria a formar a Ordem Teutônica do Santo Graal, em 1915. Muitos membros da Germanenorden viriam a ocupar posições elevadas no partido nazista.

Ariosofia

O termo Ariosofia foi criando por Lanz von Liebenfels, fundador da Ordem dos Novos Templários, em 1915 e substituiu a Teozoologia e o Ariocristianismo como etiqueta da sua doutrina nos anos 1920. É normalmente utilizado para descrever as teorias arianas de ocultismo e racismo.

Armanismo

Guido von List chamava à sua doutriana “armanismo” (nomeado de acordo com os “Armanen”, supostamente os herdeiros do rei sol, um corpo de padres-reis na antiga Nação Ário-Germânica).

A Sociedade Vril

A Socieade Vril não tem actividades documentadas até 1915, mas crê-se que foi fundada pelo General Karl Haushofer, um aluno do mágico e metafisico russo Georg Ivanovitch Gurdjieff. Em Berlim, Haushofer fundou a Sociedade Vril. O seu objectivo era explorar as origens da raça ariana e praticar exercícios de concentração para a acordar as forças de Vril (uma raça subterrânea, baseada na obra de ficção A Raça Futura, de Edward Bulwer-Lytton). Quer Gurdjieff quer Haushofer afirmavam ter contactos com fontes tibetanas que tinham o segredo dos “superhomens”. Há quem afirme que o poder persuasivo de Hitler adivinha dos segredos ensinados por Gurdjieff, que tinha aprendido com os Sufis e os Lamas tibetanos, e estava familiarizado com os ensinamentos Zen da Sociedade Japonesa do Dragão Verde.

Oração a Hitler

No nazismo Adolf Hitler era ocasionalmente comparado com Jesus, ou tido como um Messias enviado por Deus.

Em alguns orfanatos era habitual esta oração:

Führer, mein Führer, von Gott mir gegeben, beschütz und erhalte noch lange mein Leben
Du hast Deutschland errettet aus tiefster Not, Dir verdank ich mein täglich Brot
Führer, mein Führer, mein Glaube, mein Licht
Führer mein Führer, verlasse mich nicht.

Tradução aproximada:

Führer, meu Führer, que me foste enviado por Deus, protege-me e mantém-me vivo por muito tempo.
Salvastes a Alemanha da mais profunda miséria, a ti te devo o meu pão de cada dia
Führer, meu Führer, minha fé, minha luz
Führer meu Führer, não me abandones.

Julius Evola era um ocultista com tendências políticas de extrema direita, e embora nunca tenha estado ligado nem ao nazismo nem ao fascismo italiano, tentou converter Mussolini ao paganismo, e afastá-lo de um acordo com o Vaticano. A sua influência na mística nazi foi muito maior após a guerra do que enquanto estavam no poder.

Savitri Devi

Com a queda do Terceiro Reich o esoterismo hitleriano tinha ficado sem Hitler, que, morto, podia agora ser tornado numa divindade. Savitri Devi tentou ligar a idelogia ariana com os indianos pro-independência, especialmente hindus. Para eles a suástica era um símbolo particularmente importante, significando a unidade entre os hindus e os alemães (sendo também um símbolo de boa sorte para os tibetanos). Muitos hindus ainda consideram Hitler um swami, especialmente os da sociedade Vishva Hindu Parishad (VHP) (ver Hitler, o Quase Anticristo, de Dave Hunt).

Miguel Serrano

Miguel Serrano foi um diplomata chileno que defendia que Hitler estava em Shambhala, um centro subterrâneo na Antártida onde estava em contacto com os deuses de Hyperborea, de onde emergiria com uma frota de OVNIs para liderar as Forças da Luz contras as Forças das Trevas, dando origem ao Quarto Reich.

Ahnenerbe

A Sociedade Ahnenerbe era um ramo das SS, dedicado principalmente à pesquisa de provas da superioridade da raça ariana, mas também envolvida em práticas de ocultismo. Fundada em 1935 por Himmler, esta Sociedade esteve envolvida na busca da Atlântida e do Santo Graal.

Pesquisas e expedições

Foram gastos muitos recursos e tempo em pesquisas com vista a criar uma base que tivesse aceitação popular sobre a origem cultural, cientifica e histórica da raça Ariana superior. Foram criadas organizações místicas como a Socieade Thule, o Sol Negro (Schwarze Sonne), a Sociedade Vril e outras, normalmente ligadas a corpos de elite das SS, e adaptando crenças, rituais e iniciações especificas.

Foram organizadas expedições ao Tibete, Nepal, Grécia, ao Ártico e à Antártica em busca da nação Ariana de Hyperborea, cuja capital, Ultima Thule, foi supostamente construída pelos antepassados extraterrestres das raças arianas, provenientes da estrela Aldebaran.

Foram ainda organizadas expedições similares em busca de objectos semi-míticos que se acreditava trazerem consigo poderes especiais ao seu portador, como o Santo Graal e a Lança do Destino, também conhecida como lança de Longinus, supostamente o nome do centuriao romano a quem pertencia a lança.

Influência do paganismo no período de Hitler

Alguns autores, escreveram sobre as fortes influências por crenças de cunho pagão sobre o nazismo. Dentre essas crenças pagãs, a fé nazista pregava que seriam eles a raça ariana descendente do povo de Atlântida, mencionada pelo filósofo grego Platão, e, no entendimento nazista, o povo judeu seria a causa de sua destruição. Também houve uma mistura de elementos do panteão da mitologia germânica, pregado por líderes e propagandistas nazistas, por intermédio dos órgãos de informação oficial, e num último momento, para se opor definitivamente a católicos e protestantes, há substituição do Deus monoteísta por deuses vikings.

Em 1934, no livro "Nazismo: um assalto à civilização" é apresentado que no dia 30 de Julho de 1933 mais de cem mil nazistas tinham-se reunido em Eisenach para declarar querer tornar "a origem germânica a realidade divina", restaurando Odin, Baldur, Freia, e os outros deuses teutônicos nos altares da Alemanha - Wotan deveria estar no lugar de Deus, Siegfried no lugar de Cristo [1]. Nesses rituais, o Deus Pai e o seu Cristo eram substituídos por esse panteão pagão [2].

Durante o ano de 1936, Joseph Goebbels, ministro da propaganda nazista, apresenta o Nazismo como se fosse uma religião a ser respeitada, defendendo uma nova fé alemã. Joseph Goebbels havia sido editor do Der Angriff (o Ataque), um jornal propagandista nazista. Antes de suicidar-se, na sua “carta”, Hitler o nomeia Chanceler da Alemanha, o que mostra o grau de confiança que depositava nesse Ministro, responsável pela propaganda oficial, e o primeiro que teria utilizado a expressão Heil Hitler.

Movimento da Fé Germânica (Deutsche Glaubensbewegung, DGB) tinha como profeta Jakob Wilhelm Hauer (1881-1962) [3], professor de Teologia em Tübingen, que pregava uma fé ariana para os alemães. No livro Deutsche Gottschau, Hauer defendia que a história da Alemanha era mais do que mera seqüência de factos, havendo na sua base uma Divindade que encarnava o espírito da raça ariana. [4]

A Páscoa de 1936, foi preparada na Alemanha como se um grande festival pagão se tratasse. As livrarias encheram-se de literatura pagã, e a bandeira azul com o disco solar dourado do “Movimento da Fé Germânica” (DGB) chegou às mais recônditas zonas rurais. Uma grande manifestação foi organizada em Burg Hunxe, na Renânia [5].

Em 1937, o Papa Pio XI publica uma encíclica de condenação ao Nazismo [6], onde diz:

Damos graças, veneráveis irmãos, a vós, aos vossos sacerdotes e a todos os fieis que, defendendo os direitos da Divina Majestade contra um provocador neopaganismo, apoiado, desgraçadamente com freqüência, por personalidades influentes, haveis cumprido e cumpris o vosso dever de cristãos.
No Congresso de Nuremberg, em 1937, revivia entre os nazistas o paganismo ancestral do povo ariano, surgindo um místico laicismo como um dos tópicos centrais em discussão: para que a Alemanha voltasse à sua antiga fé, não bastava a separação da Igreja e do Estado; as Igrejas cristãs teriam que ser destruídas, e o Estado transformado numa nova Igreja; impunha-se uma nova religião Nacional [7]

Micklem, ao escrever “O Nacional Socialismo e a Cristandade”, apresenta rituais da mitologia nórdica, uma crença tipicamente pagã, onde, durante esse ritual, em 1938, o proeminente oficial nazista Julius Streicher, no festival nórdico do Solstício de Verão, perante uma enorme multidão de alemães reunidos em Hesselberg - montanha que o Fuhrer declarou sagrada -, ao lado de uma grande fogueira simbólica, disse:

"Se olharmos para as chamas deste fogo sagrado e nelas lançarmos os nossos pecados, poderemos baixar desta montanha com as nossas almas limpas. Não precisamos nem de padres nem de pastores"[8].
Julius Streicher, autor dessa declaração, era amigo pessoal de Hitler responsável pelo marketing nazista, por intermédio do jornal Der Stürmer, o qual fora diretor, era um dos que fazia a apresentação para o público do que de representava o nazismo. Era um dos porta vozes da imagem nazista, foi um dos principais responsáveis pelo ambiente racista, xenófobo e anti-semita na Alemanha, que acabaria por culminar no Holocausto, em 1938. Suas declarações nesse ritual rompiam com as igrejas cristãs, protestantes e católica. [9].

É nesse ano de 1938, depois das perseguições aos judeus que vinham desde a subida ao poder de Hitler, em 1933, que a perseguição aos cristãos também passava a ser sistemática. Gerado pela ação dos responsáveis por órgãos nazistas, como destaque para, além de Goebbels, Heinrich Himmler e Reinhard Heydrich [10], o nazismo entrava em clara ruptura com as igrejas cristãs, protestantes e católica.

Mais tarde, ao estudar o fenômeno totalitário, o filósofo Herbert Marcuse identifica na ideologia do nazismo várias camadas sobrepostas, considerando precisamente o paganismo, a par do misticismo, racismo e biologismo, uma das componentes essenciais da sua "camada mitológica" [11]. A perspectiva de Marcuse foi partilhada pela "Escola de Frankfurt", especialmente por Max Horkheimer e Erich Fromm.

Segundo o teólogo protestante Paul Tillich, no paganismo do nazismo estava o elemento essencial que explicava o seu anti-semitismo, no enfoque colocado nos "laços de sangue arianos" [12]. Essa visão de Tillich pode ser explicada pela propaganda nazista distorcida que adicionava, à crença grega em Atlântida, que o povo judeu seria a causa da destruição dessa cidade mítica.

Para Emmanuel Levinas, o Nazismo apresentava uma forma de religiosidade pagã que se opunha a toda uma civilização monoteísta

Na Ficção

Referências ao ocultismo nazista nos filmes de Indiana Jones.
Múltiplas referências nos livros de BD:
Superhomem
The Spectre
Liga da Justiça
Hellboy
Constantine
Wolfenstein 3D e Return to Castle Wolfenstein
O livro Lammas Night de Marion Zimmer Bradley
O filme Fullmetal Alchemist o Filme: O Conquistador de Shamballa, tem como vilões centrais os membros da Sociedade Thule
O videogame Uncharted: Drake´s Fortune faz referência a uma procura por parte dos Nazis ao El Dorado, ocasionando a sua morte por parte de Zombis.
Documentários
Nazis: The Occult Conspiracy (1998, dirigido por Tracy Atkinson e Joan Barron, narrado por Malcolm McDowell.

_________________
''Aquele que é corajoso e paciente o suficiente para exergar, na escuridão, toda a sua vida, será o primeiro a encontrar um raio de Luz.'' Metrô 2033 (livro)

''As respostas para os maiores misterios da humanidade estão dentro de cada ser vivente.''
avatar
Dirge
Moderador

Rato Mensagens : 358
Data de inscrição : 03/11/2011
Idade : 21

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Misticismo Nazi

Mensagem  Lucrezia Rottenstern em Sex Nov 04, 2011 8:04 pm

Está aí um tema interessante,e polêmico. O misticismo nazista. Devido ao assunto ser de certa forma ofensivo (e com razão) a algumas pessoas mais sensiveis é muitas vezes deixado de lado.
Mas alguns males acabam levando a um bem (vide os avanços médicos descobertos pelos cruéis médicos dos laboratórios experimentais de Hitler). No ocultismo também pode ter sido assim.

Há um braço ocultista da SS cultivado até os dias atuais. O sol Negro,ou Schwarze Sonne. Se alguém possuir mais informações acerca desta egrégora,por favor,postar aqui. É um tema bom a ser debatido.

_________________
Diabo velho vou arrancar seu chifre, vou cortar teu rabo e dar para Exú comer. Da sua língua vou fazer um chicote, para dar nas costas de quem fala mal de mim. Fala mal de mim, mas não fala por detrás. Fala mal de mim, mas não fala por detrás. Ô pega ela Exú, pela ela Satanás.
avatar
Lucrezia Rottenstern
Administrador
Administrador

Macaco Mensagens : 584
Data de inscrição : 04/03/2010
Idade : 96
Localização : Iceland

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Misticismo Nazi

Mensagem  MAGGOBRANCO em Qui Nov 10, 2011 1:16 pm

Os nazistas eram doidos pelo ocultismo!!! Chegavam a ter laboratórios específicos só para estudos de paranormalidade e similares, pois um dos desejos deles era vencer pela magia se não desse pela força!!! Franz Bardon que o diga, pois foi perseguido por eles...

_________________
"As plantas que mais dão flores são as que mais tem os galhos arrancados..."


Maggobranco
avatar
MAGGOBRANCO
Moderador

Dragão Mensagens : 323
Data de inscrição : 31/10/2011
Idade : 77
Localização : Dream's Valley

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Misticismo Nazi

Mensagem  Dirge em Qui Nov 10, 2011 3:26 pm

MAGGOBRANCO escreveu:Os nazistas eram doidos pelo ocultismo!!! Chegavam a ter laboratórios específicos só para estudos de paranormalidade e similares, pois um dos desejos deles era vencer pela magia se não desse pela força!!! Franz Bardon que o diga, pois foi perseguido por eles...

E torturado ate n aguentar mais, um aprendiz dele chegou a lançar um feitiço cabalistico para paralisar um guarda durante uma sessão de tortura, mas infelizmente o feitiço passou e o coitado foi metralhado.

E ainda queriam criar uma pedra Vril (pedra q, segundo alguns estudiosos, fez Atlântica sucumbir).

Como diria o Sr. Omar, TRÁGICO!

_________________
''Aquele que é corajoso e paciente o suficiente para exergar, na escuridão, toda a sua vida, será o primeiro a encontrar um raio de Luz.'' Metrô 2033 (livro)

''As respostas para os maiores misterios da humanidade estão dentro de cada ser vivente.''
avatar
Dirge
Moderador

Rato Mensagens : 358
Data de inscrição : 03/11/2011
Idade : 21

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Misticismo Nazi

Mensagem  Lucrezia Rottenstern em Seg Nov 21, 2011 7:26 pm

Nazistas eram (e ainda são) totalmente perturbados.
De toda forma,se alguém tiver alguma fonte ou conhecimento sobre a Schwarze Sonne,a Ordem Do Sol Negro que pudesse disponibilizar eu ficaria muito grato. Sou curioso sobre este tema.

_________________
Diabo velho vou arrancar seu chifre, vou cortar teu rabo e dar para Exú comer. Da sua língua vou fazer um chicote, para dar nas costas de quem fala mal de mim. Fala mal de mim, mas não fala por detrás. Fala mal de mim, mas não fala por detrás. Ô pega ela Exú, pela ela Satanás.
avatar
Lucrezia Rottenstern
Administrador
Administrador

Macaco Mensagens : 584
Data de inscrição : 04/03/2010
Idade : 96
Localização : Iceland

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Misticismo Nazi

Mensagem  Dirge em Seg Nov 21, 2011 7:39 pm

Vou dar uma procurada...

_________________
''Aquele que é corajoso e paciente o suficiente para exergar, na escuridão, toda a sua vida, será o primeiro a encontrar um raio de Luz.'' Metrô 2033 (livro)

''As respostas para os maiores misterios da humanidade estão dentro de cada ser vivente.''
avatar
Dirge
Moderador

Rato Mensagens : 358
Data de inscrição : 03/11/2011
Idade : 21

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Misticismo Nazi

Mensagem  Dirge em Qui Nov 24, 2011 3:00 pm

Nêmesis – O Sol Negro



Suponha que o nosso Sol não estivesse sozinho, mas tivesse uma companheira. Ou seja, que nosso sistema solar fosse um sistema binário. Suponha que esta estrela companheira se movesse em uma órbita elíptica, com distância solar variando entre 90 mil u.a. (1,4 ano-luz) e 20 mil u.a., e um período de 30 milhões de anos. Suponha também que essa estrela seja escura ou, pelo menos, de brilho muito tênue e, portanto, ainda invisível para nós. Ou então, como afirmam Iniciados da estirpe de um Rudolf Steiner ou um Samael, de que esse Sol fosse de matéria astral.

Isso significaria que a cada 30 milhões de anos essa estrela hipotética companheira do Sol passaria através da Nuvem de Oort (uma nuvem de protocometas hipotética a uma grande distância do Sol). Durante tal passagem, os protocometas na Nuvem de Oort seriam perturbados. Algumas dezenas de milhares de anos depois, aqui na Terra, perceberíamos um aumento dramático de cometas, aumentando também o risco de nossa Terra colidir com os núcleos de um desses cometas.

Examinando-se os registros geológicos da Terra, parece que uma vez a cada 30 milhões de anos, aproximadamente, a vida em nosso planeta sofreu uma extinção maciça. A mais conhecida de todas essas extinções é, por certo, a dos dinossauros, há 74 milhões de anos. Daqui a cerca de 15 milhões de anos, segundo esse hipótese, deverá ocorrer uma gigantesca extinção da vida na Terra.

A hipótese de uma “mortífera companheira” do Sol foi sugerida, em 1987, por Daniel P. Whitmire e John J. Matese, da Universidade de Southern Lousiana. Foi até mesmo chamada de Nêmesis. O fato curioso sobre a hipótese de Nêmesis é que não há qualquer prova dita “científica”, além das experiências esotéricas de grandes iluminados, além das tradições mitológicas de seitas que “cultuavam” o Sol Negro. Nem precisaria que sua massa ou brilho fosse muito grande – uma estrela muito maior ou de menor luminosidade que o Sol seria suficiente, até mesmo uma estrela anã (um corpo semelhante a um planeta com massa insuficiente para começar a “queimar hidrogênio” como uma estrela).

É possível que essa estrela já exista em um dos catálogos de estrelas fracas sem que qualquer pessoa tenha percebido algo peculiar, isto é, o enorme movimento aparente dessa estrela em relação a outras estrelas mais afastadas (i.e., sua paralaxe). Se tal estrela fosse encontrada, poucos teriam dúvida em considerá-la a causa básica das maciças extinções da vida em nosso planeta.

Mas essa “estrela da morte” também evoca uma força mítica. Se algum antropólogo de uma geração anterior à nossa tivesse ouvido tal história de seus informantes, certamente usaria palavras como “primitivo” ou “pré-científico” para registrá-la. Considere seriamente a história abaixo.

Há outro Sol no céu, um Sol-Demônio, Anticrístico, que não podemos ver. Há muito tempo, o Sol-Demônio atacou nosso Sol. Caíram cometas e um terrível inverno cobriu a Terra. E a vida foi quase toda destruída. O Sol-Demônio atacou muitas vezes antes. E tornará a atacar de novo.

Isso explica por que alguns cientistas pensaram que a hipótese de Nêmesis fosse algum tipo de piada ao ouvirem sua história pela primeira vez – um Sol invisível atacando a Terra com cometas parece loucura ou mito. Ainda assim, sempre corremos o risco de uma decepção. Por mais especulativa que seja a “teoria”, ela é séria e respeitável, porque sua idéia principal é verificável: você pode encontrar essa estrela e examinar suas propriedades.


Esoterismo do Sol Negro


O VM Samael Aun Weor afirmava a existência e a realidade de um Sol Negro, irmão gêmeo deste Sol que nos ilumina e dá vida. Samael diz o seguinte:

“Há dois tipos de ‘integração’, podemos nos integrar ao Ser e essa é a Integração Cósmica, a Cristalização Cósmica. E há outra integração, meus queridos irmãos. É a Integração Negativa; os que integram o Ego se convertem em demônios terrivemente perversos, os há: os Magos Negros que o têm cristalizado… Os Magos Negros que rendem culto a todas as Partes do Ego, que o reuniram em si mesmos, que o integraram totalmente. Essa é uma integração negativa, a integração do Ego.

Há escolas que rendem culto ao Ego e que não querem desintegrar o Ego, que o veneram como anjo… que consideram os distintos agregados psíquicos como valores positivos, maravilhosos, e que cuidam dele. Esses equivocados integram o Ego e se convertem em tenebrosos! Sumamente fortes! Magos das trevas! Há deles no Sol Negro, que é por oposição a antítese do Sol que nos ilumina; os há nas entranhas do submundo; os há em Lilith, a Lua Negra… São cristalizações equivocadas, integrações negativas.

Também existe um Sol Negro, que é o contrário do Sol Branco, e está feito de matéria astral. Esse Sol Tenebroso é a sede de terríveis e malvados seres. O Diamante Negro está influído por esse Sol Tenebroso. Orhuarpa estabeleceu o culto do Sol Tenebroso na Atlântida e essa foi a causa do Dilúvio Universal e do afundamento da Atlântida. No coração desse Sol moram seres de uma malignidade terrivelmente desconcertante. Seres tão monstruosos como jamais poderíamos imaginar. Um terrível abismo conduz ao coração desse sol.”


O Nazismo e o Culto ao Sol Negro


Símbolo do Sol Negro, trazido do Tibet

Até aqui, as terríveis palavras do VM Samael Aun Weor sobre o Sol Negro.

Estudar os acontecimentos que terminaram por desencadear a Segunda Guerra Mundial e a atual Nova Ordem Mundial é muito relevante para os estudantes gnósticos. Isso nos leva a compreender como se encontra a sociedade moderna e todos os seus intrumentos de repressão, políticos, sociais, imprensa, materialismo, valores diversos etc.

Obviamente, o tema nazismo é muito delicado, e tratá-lo de forma imparcial é bastante difícil. Não iremos tratar das implicações políticas especificamente, mas sobre o lado dito oculto, esotérico, que envolveu o nascimento, apogeu e queda do III Reich.

Muitos livros e documentários foram produzidos sobre o tema Ocultismo Nazista. Ordens secretas, iniciados, magos brancos, magos negros, complôs para controlar o mundo, luta entre o bem e o mal etc. Onde está a verdade por trás disso tudo? Onde há fantasias? E a Gnose de Samael, o que tem a dizer sobre esse tema tão complexo?

Depois do afundamento da Atlântida, o Culto ao Sol Tenebroso se estendeu por diversos lugares, tais como a África, Norte da Europa, Pérsia (culto a Ahrimã) e, especialmente, no Tibet. A seita negra dos Dugpas, pólo contrário da Grande Fraternidade Branca do Tibet, exportou esse culto para a Europa em meados do século 20, quando pesquisadores nazistas estiveram na Ásia em busca da misteriosa cidade perdida de Shamballah. Diversos exploradores nazistas, entre eles Wilhelm Landig, Rudolf J. Mund e Jan van Helsing, confundiram o Culto ao Sol Sagrado dos Mestres da Luz com o Culto ao Sol Negro, dos Dugpas.


Sala do Sol Negro no castelo de Wewelsburg


No coração do Nacional Socialismo (nazismo), Heinrich Himmler, Reichsführer-SS (líder supremo das SS) e chefe da polícia alemã, um dos braços direitos de Adolf Hitler, em seus desmesurados delírios de grandeza, abraçou o culto ao Sol Tenebroso com um fanatismo nunca antes visto naquele terrível período de nossa história recente.

Himmler foi praticamente o sumo sacerdote do culto ao Sol Negro (Schwarze Sonne). Os rituais efetivados no Castelo de Wewelsburg, sede das SS, foi definitivamente, a causa esotérica do afundamento, derrota e destruição do nazismo, devido a que ali se atraiu uma energia extremamente pesada e negativa, esotericamente falando…

Na sala que vemos na imagem acima, Himmler reunia-se com 12 líderes das SS (os 12 Gruppenführers), “altos iniciados” das SS, no Castelo de Wewelsburg, e efetuava rituais tenebrosos ao redor do símbolo do Sol Negro.

O chefe de Inteligência das SS, Walter Schellenburg, certa vez comentou o que havia visto no castelo: “Aconteceu que eu entrei acidentalmente no quarto e vi esses 12 líderes SS sentados ao redor de um círculo, todos submergidos em profunda e silenciosa contemplação; foi de fato uma visão notável.”

Mas como se iniciou o interesse dos nazistas pelo Sol Negro?

A Sociedade de Estudos para a Antigua História do Espíritu (Deutsche Ahnenerbe), mais conhecida como A Herança dos Ancestrais, foi criada no dia 1º de julho de 1935. Em seus primórdios, funcionou como um Instituto de Investigações avançadas das SS para logo se tornar independente. Ses mentores foram Henrich Himmler, Herman Wirth e Walter Darre.

Havia 43 departamentos da Ahnenerbe, dos quais um era bastante insólito, era aquele que se dedicava a atividades ocultistas. Os interesses dessa verdadeira confraria, altamente seleta, versavam sobre a busca do Santo Graal, escavações de vestígios atlantes, exploração e contato com as culturas místicas do Tibet, práticas de yoga, estudos de antigos cultos pagãos, viagens ao interior da Terra para comprovar se esta é realmente oca etc. O grande líder dessa seção, depois de Himmler, era Friederich Hielscher, um homem enigmático e do qual há poucos dados.

Hielscher impulsionou a famosa expedição al Tíbet (1938-39). A missão foi comandada pelo antropólogo Ernst Schaefer, acompanhado por cinco sábios alemães e 20 membros das SS.

Sob o lema “Encontro da suástica ocidental com a oriental”, conseguiram estabelecer contatos políticos de alto nível com o governo tibetano que se manifestaram, entre outros, na declaração oficial de amizade intitulada Qutuqtu de Rva-sgren. O regente tibetano pôs por escrito a atenção do notável senhor Hitler, rei dos alemães, que conseguiu alcançar o poder sobre parte do mundo”.

Foram realizados estudos raciais e se filnou um documentário. Entre os documentos que os expedicionários levaram a Berlim conta-se o Kangschur, “um conjunto de sagradas escrituras tibetanas em 108 volumes”, além de um ritual de iniciação guerreira tântrica do Kalachakra.

Símbolo de la Ahnenerbe

Porém, a mais importante e secreta missão ao Tibet teve um objetivo menos divulgado, que foi o de estabelecer contatos com os habitantes de um reino subterrâneo, chamado Agartha ou Shamballah. O resultado? É sabido que em vez de contatarem os veneráveis mestres da Grande Fraternidade Branca, como já dissemos acima, os expedicionários nazistas levaram para a capital alemã o que de pior havia no mundo: representantes do Clã dos Dugpas, adoradora do Sol Negro.


Ernst Schäfer, chefe da expedição nazista ao Tibet de 1938-1939

_________________
''Aquele que é corajoso e paciente o suficiente para exergar, na escuridão, toda a sua vida, será o primeiro a encontrar um raio de Luz.'' Metrô 2033 (livro)

''As respostas para os maiores misterios da humanidade estão dentro de cada ser vivente.''
avatar
Dirge
Moderador

Rato Mensagens : 358
Data de inscrição : 03/11/2011
Idade : 21

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Misticismo Nazi

Mensagem  Lucrezia Rottenstern em Qui Nov 24, 2011 4:27 pm

Obrigado Ygoryy,era isso mesmo que eu andava atrás para ler.

_________________
Diabo velho vou arrancar seu chifre, vou cortar teu rabo e dar para Exú comer. Da sua língua vou fazer um chicote, para dar nas costas de quem fala mal de mim. Fala mal de mim, mas não fala por detrás. Fala mal de mim, mas não fala por detrás. Ô pega ela Exú, pela ela Satanás.
avatar
Lucrezia Rottenstern
Administrador
Administrador

Macaco Mensagens : 584
Data de inscrição : 04/03/2010
Idade : 96
Localização : Iceland

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Misticismo Nazi

Mensagem  Dirge em Qui Nov 24, 2011 4:29 pm

Calma q ainda tem um pequeno complemento...

_________________
''Aquele que é corajoso e paciente o suficiente para exergar, na escuridão, toda a sua vida, será o primeiro a encontrar um raio de Luz.'' Metrô 2033 (livro)

''As respostas para os maiores misterios da humanidade estão dentro de cada ser vivente.''
avatar
Dirge
Moderador

Rato Mensagens : 358
Data de inscrição : 03/11/2011
Idade : 21

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Misticismo Nazi

Mensagem  Dirge em Qui Nov 24, 2011 4:33 pm

A Cripta da Torre Norte da Fortaleza de Wewelsburg


Todos os dias vinte de cada mês, às cinco da madrugada, na Torre Norte da Fortaleza de Wewelsburg, doze cavaleiros da Ordem Negra-ϟϟ vestidos com longas capas negras encontram-se reunidos formando um círculo entorno do centro. Cada um deles porta um anel com uma caveira (Totenkopfring) com inscrições rúnicas e uma adaga ϟϟ com a inscrição Mein Ehre heißt Treue (Minha Honra é Lealdade).

Os doze cavaleiros reunidos são "Bons Homens", altos Iniciados da Ordem Negra-ϟϟ e Diretores Desconhecidos das ϟϟ. Para chegar até um grau tão próximo ao centro do círculo da esvástika projetada, devem antes vencer o mundo. Então, quando conseguem vencer o mundo, o alto colégio da Ordem entrega a cada iniciado seu anel e sua adaga especialmente trabalhados em um ritual mágico secreto:

- Anel: Vínculo e Lealdade na Totalidade sustentada pela Ordem.

- Adaga: Discernimento (separação) e projeção da Vontade Absoluta do Reich Mágico.

A cripta da Torre Norte de Wewelsburg tem 15 metros de diâmetro e junto à sua parede em círculo há doze pedras como assentos, um para cada iniciado da Ordem.

No centro do teto da abóboda da cripta, recolhendo ou canalizando a Força projeta em seu interior, há uma esvástika. Segundo o princípio da esvástika, o centro do campo de Força criado pelo Sol Negro no interior da cripta, provoca um movimento em espiral que gera uma rotação do material. Este é o princípio trabalhado pela Ordem Negra-ϟϟ na cripta da Torre Norte da Fortaleza de Wewelsburg.

Como dissemos, no centro do teto da abóboda da cripta há uma esvástika. A sua vez no piso imediatamente superior, encima, encontra-se a Sala do Sol Negro. Esta sala hipóstila (sustentada por 12 colunas) tem um precioso solo de mármore em cujo centro geométrico há um Sol Negro de doze braços:

- Doze assentos na cripta da Torre Norte.

- Doze colunas da sala do Sol Negro.

- Doze braços da esvástika representada no piso da sala do Sol Negro (situada sobre a cripta).

O princípio criado (projetado) pela Ordem Negra-ϟϟ ascende desde o interior da Cripta expandindo sua rediação-energia: Em torno de Wewelsburg a ϟϟ tinha prevista a criação de uma cidadela mágica, um círculo mágico cujo centro físico, segundo os planos, é a cripta da Torre Norte de Wewelsburg. O Sol negro gerado no recinto mágico projeta sua força "extraterrestre", seu "outro universo", colaborando e sustentando a luta de Adolf Hitler, "o Último Avatara" e do Terceiro Reich.

Voltemos agora ao interior da cripta. Seu piso é de placas de pedra. Sua parede está construída com perfeitos blocos de pedra. É magnífica! Em seu centro há um espaço circular de uns 4 metros de diâmetro cujo piso está a um nível inferior do restante. A ele se desce por três degraus. Este centro da cripta situado a um nível inferior está rodeado e protegido por um anel de pedra polida circular que se eleva alguns centímetros por cima do nível do resto do piso da cripta. No anel de pedra polida circular que rodeia o centro, sobressaem três retângulos que indicam as posições Oeste, Leste e Norte: Os degraus que descem à depressão do centro da sala estao na posição Sul.

No centro exato do piso da cripta há um ponto crítico de aproximadamente um metro de diâmetro em torno do qual gira toda a projeção mágica do Terceiro Reich. Ali situa-se um espaço surpreendentemente vazio e sem trabalhar (a matéria bruta sobre a qual trabalhar), sobre a que os iniciados da Ordem Negra-ϟϟ projetavam a força do Sol Negro.


Acesso à Torre Norte desde o pátio interior do Castelo.

_________________
''Aquele que é corajoso e paciente o suficiente para exergar, na escuridão, toda a sua vida, será o primeiro a encontrar um raio de Luz.'' Metrô 2033 (livro)

''As respostas para os maiores misterios da humanidade estão dentro de cada ser vivente.''
avatar
Dirge
Moderador

Rato Mensagens : 358
Data de inscrição : 03/11/2011
Idade : 21

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Misticismo Nazi

Mensagem  Dirge em Qui Nov 24, 2011 4:35 pm

A Projeção Mágicka

Desde a Sala do Sol Negro, os doze Iniciados da Ordem Negra-ϟϟ descem até o interior da cripta através de umas escadas que comunicam ambas as estancias.

A cripta encontra-se iluminada por doze tochas que ardem atrás de cada um dos doze assentos que circundam a sala, sendo a única iluminação do lugar.

Os doze cavaleiros que se encontram reunidos no interior conhecem previamente a cerimônia a desenvolver pelo que esta dá início sem indicação alguma uma vez que cada um tenha ocupado seu lugar. No silêncio abismal do lugar, em posição descedente, os iniciados, segundo o princípio do Sol Negro, começam a deter o fluxo do mundo fazendo da cripta um espaço aparte do Tempo. Lentamente, um a um vai entrando em astral, projetando a Força do Sol Negro no centro da Cripta.

Chegado um momento em que todos tenham conseguido sincronizar com a Força do Sol Negro, começa o trabalho no astral.

Agora, no centro da cripta, projetam o anel rúnico (totenkopfring) de tal forma que lhe dão consistência segundo o mesmíssimo molde do anel físico que levam em seu dedo anelar. O anel sustentado sobre o centro da cripta pela Vontade dos doze Iniciados vai tomando forma no astral, adquirindo conscistência, "solidificando-se", ficando gravado no astral.

No transcurso do ritual a projeção adquire conscistancia real então que não é já uma idealização individual ou particular de cada um dos iniciados (doze projeções diferentes), senão que entre todos tem criado uma unica imagem astral do anel de prata no centro da sala. Os doze iniciados da Ordem Negra são doze espíritos hiperbóreos, doze "selbst" trabalhando sobre a "mente" da cripta. Nesse tempo detido, são doze espíritos sustentando uma só mente, unindo sua Força em uma projeção que adquire um poder enorme e que atua e incide finalmente sobre a realidade do espaço-tempo.

Vejamos agora como é esta projeção do anel de prata no astral no centro da cripta: Na projeção criada pelos iniciados da Ordem Negra-ϟϟ, adota o anel uma posição no ar sobre o círculo de pedra que rodeia da depressão central da cripta. Sucede que o espaço mágico criado pelos iniciados, o anel adquire "um grande tamanho" em proporção com seu tamanho físico real. No astral as dimensões do mundo material distorcem-se e relativizam-se. Assim, pois, sucede que no astral o objeto sobre o que se trabalha a Vontade e a atenção aumenta de tamanho, enquanto todo o resto do cenário permanece em um plano secundário. Devido a sua carência de importância, o plano secundário se faz "menor". E o mesmo sentido que davam os antigos pintores a seus trabalhos quando o objeto, a situação, ou a pessoa protagonista sobre a que recaía a atenção da obra, adquiria um tamanho "desproporcionalmente" grande. O tamanho "anormal" ou excepcional dado a certas figuras da obra forma parte de uma linguagem em direta relação com o mundo mágico.

O anel é projetado no interior da cripta de tal forma que a caveira observa o norte e, como dissemos, sua projeção adquire conscistência no astral. Assim sustentado pelos iniciados da Ordem Negra-ϟϟ participando todos desta comunhão mistica em sua só mente ou realidade mágica, o poder da união de sua Vontade e sua Força chega a mobilizar significados que ativam mecanismos que mobilizam "realidades" sobre o mundo material e o espaço-tempo.

Mediante este ritual renova-se o vínculo e o poder do círculo mágico dos anéis totenkopfring das ϟϟ. Como indicamos, cada anel ϟϟ é trabalhado magicamente de tal forma que canaliza a Força do Sol Negro: Os anéis ϟϟ criam uma comunhão mistica que sustenta a Luta do Reich.

A ação sobre o mundo mágico do astral é tarefa de altos iniciados ϟϟ, verdadeiros magos hiperbóreos. A Luta do Terceiro Reich permanece para sempre gravada na Eternidade por sua audácia, por sua valentia, por sua projeção mágica e por ser parte de uma Guerra Essencial. Porém o Senhor Obscuro havia lançado contra o Reich histórico a todos seus agentes (lojas maçônicas, comunismo-capitalismo,...) e sua Magia Negra. O tempo do mundo favorece o Demiurgo e foi assim como este foi ganhando terreno em todos os planos que atuam sobre a realidade material e a dão forma. Os bombardeiros terroristas aliados destruíam fisicamente a terra e matavam milhões de pessoas.

Sua finalidade formava parte de sua grande operação de Magia Negra, buscando estender o terror e seu mundo de morte... A perseguição dos agentes do mundo de morte da matéria fez com que as condições para a supervivência do princípio da Vida do Reich se fizessem mais e mais difíceis. A atmosfera terrestre se tornava mais e mais contrária. A vibração terrestre atuava de acordo com o propósito da história e do destino messiânico do mundo.

Porém finalmente, a vibração da Força do Sol Negro sustentada pelos iniciados hiperbóreos projetada na cripta da Torre Norte do Castelo de Wewelsburg, trás conseguir adquirir um elevadissimo grau de consciência, vence e atravessa toda resistência, projetando-se sobre a realidade material e o espaço-tempo. Desde o interior da cripta, a Força e a energia do Sol Negro e a projeçao do anel rúnico criado pelos iniciados se expande até o exterior: O mundo é transpassado pela Força e o poder da esvástika e do anel mágico do Terceiro Reich.

O ritual, como vemos, é parte da guerra oculta desenvolvida pelo Terceiro Reich e tem por fim sustentar sua conexão divina e sua realização mágica.

Este ritual que temos assinalado celebrava-se na cripta da Torre Norte de Wewelsburg, cada dia 20 de cada mês, às 5h da madrugada, os doze meses do ano, por doze iniciados da Ordem Negra-ϟϟ. Sua função era, como dissemos, sustentar magicamente o Terceiro Reich.

A morte acabou impondo sobre o mundo sua lei e seu tempo e a Glória Mágica do Terceiro Reich histórico foi vencida pelos poderes mundiais: A terra toda voltou à sua "normalidade" de corrupção, decadência e morte. Não obstante, os iniciados hiperbóreos da Ordem Negra-ϟϟ deixaram trabalhada sobre o astral a estrutura mágica sustentadora de seu mundo e sua cosmovisão. Graças à Sua Luta e a Seu Trabalho mágico, a mesma luz que deu lugar ao Terceiro Reich volta a ser acesa por aqueles que guardam a lembrança da divindade e dos dias antigos. É assim como vence a luz que dissipa as sombras e as trevas da caverna do Demiurgo.


Totenkopfring: O Anel de Caveira das ϟϟ

_________________
''Aquele que é corajoso e paciente o suficiente para exergar, na escuridão, toda a sua vida, será o primeiro a encontrar um raio de Luz.'' Metrô 2033 (livro)

''As respostas para os maiores misterios da humanidade estão dentro de cada ser vivente.''
avatar
Dirge
Moderador

Rato Mensagens : 358
Data de inscrição : 03/11/2011
Idade : 21

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Misticismo Nazi

Mensagem  Dirge em Qui Nov 24, 2011 4:46 pm



"Erga-te, oh Filho da Raça Ária,
Desperta a Força do deus que dorme em teu interior,
Desafia e vença a maldição do Mundo!"





Vista aérea da Fortaleza de Wewelsburg.




Vista exterior da Fortaleza, com a Torre Norte à Esquerda.




No Projeto ϟϟ de 1944, a Torre Norte é o Centro Geométrico de uma cidade mágica.




Maquete do Projeto Wewelsburg-ϟϟ




Projeto ϟϟ para a Torre Norte. Abaixo da Torre encontra-se a Cripta e sobre ela a "Sala do Sol Negro" com as colunas.




Assentos e Piso da Cripta.




Teto da Cripta.




Vista Geral da Cripta.




O Sol Negro em Mármore, na sala das Colunas, sobre a Cripta.




O Sol Negro. 12 Braços, 12 Assentos (na Cripta), 12 Colunas, 12 Iniciados...


_________________
''Aquele que é corajoso e paciente o suficiente para exergar, na escuridão, toda a sua vida, será o primeiro a encontrar um raio de Luz.'' Metrô 2033 (livro)

''As respostas para os maiores misterios da humanidade estão dentro de cada ser vivente.''
avatar
Dirge
Moderador

Rato Mensagens : 358
Data de inscrição : 03/11/2011
Idade : 21

Voltar ao Topo Ir em baixo

Bom tópico (:

Mensagem  Soror Lyra em Sab Jun 30, 2012 2:40 pm

Tópico muito interessante, já tinha ouvido falar sobre práticas ocultistas na SS, esse assunto me interessa particularmente pelo lado de historiadora. XD Fui numa palestra na faculdade “Ditadura de Imagens: Cinema e Política na Alemanha de Hitler (1933-1945)” do Profº Drº Wagner Pinheiro (a quem me obrigo a dar créditos por falar de ocultismo no nazismo com toda maestria de Historiador e ainda assim ser aplaudido de pé em uma Universidade católica), e uma das coisas interessantes apresentadas por ele são imagens do Führer que eram colocadas com luzes sacrais por cima da cabeça, induzindo o subconsciente das pessoas a adorá-lo quase como um Deus, nessa imagem por exemplo:[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] " alt="" />

A águia do símbolo germânico é representada similar a algumas imagens de Cristo com a pomba do espírito santo, ele falou também sobre pesquisas de Mengele que descreviam rituais sexuais, que potencializados com a música de Wagner poderiam contribuir para o nascimento de crianças arianas puras, e toda essa loucura do nacional-socialismo.

Achei bem interessante essa parte falando sobre o sol negro, talvez isso explique também o porque dos nazistas inverterem a swastica, já que no hinduísmo ela também representa o Sol em um dos simbolismos possíveis. Já tinha ouvido falar sobre as pesquisas astronômicas mas nunca tinha ouvido sobre as teorias ocultistas a respeito do nêmesis, queria saber a fonte sobre os cargos ritualísticos de Himmler, pra saber se tem como ser ousada o suficiente pra falar disso numa possível monografia caótica que eu to pensando em fazer sobre a presença mascarada do nazismo na História da minha cidade.

Outra coisa bizarra que observei na palestra, foi no filme de propaganda nazista "O Triunfo da Vontade" (Cheio de joguetes cinematográficos que na palestra quebraram as palavras iniciais que afirmam este se tratar de um documentário constituído unicamente de fatos verídicos, lorota), enfim, notei que em alguns momentos quando o povo fazia a típica saudação nazista do "sieg heil", a luz brilhava sobre o público mais intensamente, e quando Hitler fazia o cumprimento de resposta (que se observarmos os dois posicionamentos das mãos, tanto do povo quanto do Führer é bem sugestivo), quando o führer fazia o gesto em resposta, a luz sobre as pessoas escurecia e ficava opaca, isso acontece em uns dois ou três momentos no principio de "O triunfo da vontade".
Sem contar que a respeito da “Oração ao Führer” que já foi postada ai em cima, havia uma propaganda nazista com ela (que infelizmente não achei a imagem, e n consigo mandar mensagens aqui >.<) com a tal oração escrita, e uma menina loirinha alemã lendo, muito similar àqueles panfletos orações de anjos e santos em folhetos.
avatar
Soror Lyra
Theoricus

Cachorro Mensagens : 77
Data de inscrição : 04/01/2012
Idade : 23

http://pt.wikipedia.org/wiki/Lyra

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Misticismo Nazi

Mensagem  Dirge em Sab Jun 30, 2012 3:18 pm

Caramba, a da menina lendo a oração deve ser tenebrosa rsrsrs.

_________________
''Aquele que é corajoso e paciente o suficiente para exergar, na escuridão, toda a sua vida, será o primeiro a encontrar um raio de Luz.'' Metrô 2033 (livro)

''As respostas para os maiores misterios da humanidade estão dentro de cada ser vivente.''
avatar
Dirge
Moderador

Rato Mensagens : 358
Data de inscrição : 03/11/2011
Idade : 21

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Misticismo Nazi

Mensagem  Lucrezia Rottenstern em Ter Jul 03, 2012 7:40 am

Uma coisa que admiro nesta faculdade é que apesar de católica, nunca vi muito preconceito com Ocultismo. De certa forma é um local inspirador para o misticismo. rsrsrsrs

Interessante a palestra.


_________________
Diabo velho vou arrancar seu chifre, vou cortar teu rabo e dar para Exú comer. Da sua língua vou fazer um chicote, para dar nas costas de quem fala mal de mim. Fala mal de mim, mas não fala por detrás. Fala mal de mim, mas não fala por detrás. Ô pega ela Exú, pela ela Satanás.
avatar
Lucrezia Rottenstern
Administrador
Administrador

Macaco Mensagens : 584
Data de inscrição : 04/03/2010
Idade : 96
Localização : Iceland

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Misticismo Nazi

Mensagem  Soror Lyra em Qua Jul 04, 2012 12:25 pm

Dirge escreveu:
MAGGOBRANCO escreveu:Os nazistas eram doidos pelo ocultismo!!! Chegavam a ter laboratórios específicos só para estudos de paranormalidade e similares, pois um dos desejos deles era vencer pela magia se não desse pela força!!! Franz Bardon que o diga, pois foi perseguido por eles...

E torturado ate n aguentar mais, um aprendiz dele chegou a lançar um feitiço cabalistico para paralisar um guarda durante uma sessão de tortura, mas infelizmente o feitiço passou e o coitado foi metralhado.

E ainda queriam criar uma pedra Vril (pedra q, segundo alguns estudiosos, fez Atlântica sucumbir).

Como diria o Sr. Omar, TRÁGICO!
Nossa, isso me lembrou uma outraimagem de propaganda nazista contra os judeus, que a fonte da letra em alemão para "morram judeus" ou algo do tipo é muito similiar a certas letras em hebraico muito sugestivas pros estudantes de Cabala de plantão. Achei ela aqui, deem uma olhada:


Lembro de uma outra propaganda do tipo com fonte similar que ficava mais nítido, mais é foda de achar essas coisas na internet. Vou ver se consigo o e-mail do paplestrante pra pedir e postar aqui.
avatar
Soror Lyra
Theoricus

Cachorro Mensagens : 77
Data de inscrição : 04/01/2012
Idade : 23

http://pt.wikipedia.org/wiki/Lyra

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Misticismo Nazi

Mensagem  Soror Lyra em Qua Jul 04, 2012 2:08 pm

Chertograd Daemon escreveu:Uma coisa que admiro nesta faculdade é que apesar de católica, nunca vi muito preconceito com Ocultismo. De certa forma é um local inspirador para o misticismo. rsrsrsrs

Interessante a palestra.



É, prefiro estudar lá do que em faculdades que aderiram ao "materialismo histórico" e não dão mais aula de História Antiga e Medieval que particularmente é a parte que mais me interessa. Tem até pessoas que levam numa boa, mas no geral vai falar seus pensamentos abertamente pra alguns padres de lá, ou alguns típicos "jesus freaks" pra ver o que acontece. Sem contar alguns absurdos de imposição de teologia cristã. XDD
avatar
Soror Lyra
Theoricus

Cachorro Mensagens : 77
Data de inscrição : 04/01/2012
Idade : 23

http://pt.wikipedia.org/wiki/Lyra

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Misticismo Nazi

Mensagem  Lucrezia Rottenstern em Qua Jul 04, 2012 5:43 pm

As fontes em hebraico foram tensas... Belo trabalho de degradação eles faziam.


Nesta referida faculdade, em minhas andanças por lá nunca tive problemas, ao menos a 5 anos atrás. Eu e meu irmão mais velho, o gigante, andavamos com as roupas que vc sempre nos vê, a lá metaleiros satanistas... até então não haviam me enchido o saco. Nem no trabalho sobre Lavey pro prof. de Teologia. hehehehehell.


Mas sei lá, tanto tempo fora... vai que mudou os tempos...

_________________
Diabo velho vou arrancar seu chifre, vou cortar teu rabo e dar para Exú comer. Da sua língua vou fazer um chicote, para dar nas costas de quem fala mal de mim. Fala mal de mim, mas não fala por detrás. Fala mal de mim, mas não fala por detrás. Ô pega ela Exú, pela ela Satanás.
avatar
Lucrezia Rottenstern
Administrador
Administrador

Macaco Mensagens : 584
Data de inscrição : 04/03/2010
Idade : 96
Localização : Iceland

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Misticismo Nazi

Mensagem  Soror Lyra em Sex Jul 06, 2012 12:20 am

Chertograd Daemon escreveu:As fontes em hebraico foram tensas... Belo trabalho de degradação eles faziam.


Nesta referida faculdade, em minhas andanças por lá nunca tive problemas, ao menos a 5 anos atrás. Eu e meu irmão mais velho, o gigante, andavamos com as roupas que vc sempre nos vê, a lá metaleiros satanistas... até então não haviam me enchido o saco. Nem no trabalho sobre Lavey pro prof. de Teologia. hehehehehell.


Mas sei lá, tanto tempo fora... vai que mudou os tempos...

HAHAHAHA ISSO eu queria ter visto. Mas claro, tem padres e padres, se você tivesse Teologia com eu tive provavelmente não teria passado falando de satanismo...
avatar
Soror Lyra
Theoricus

Cachorro Mensagens : 77
Data de inscrição : 04/01/2012
Idade : 23

http://pt.wikipedia.org/wiki/Lyra

Voltar ao Topo Ir em baixo

muito bom,

Mensagem  deletado em Sab Out 27, 2012 9:10 pm

um ótimo texto e um ótimo assunto.

Nos meus estudos sobre runas encontrei as "Armanem Runes", de Guido Von List.

Ele criou algo inédito: posições corporais para runas numa idéia de misturar Yoga, nunca usadas antes, danças rúnicas e símbolos feitos com as mãos para ritos e práticas.

Porém, além dessas novas idéias (que pessoalmente eu não comprei e nem achei atrativas), ele literalmente criou um Set com 18 runas que alegava ser as "verdadeiras runas", que representariam, cada uma, os 18 feitiços de Odin. Sem dizer que List condenou todas as outras runas (TODAS mais antigas) como mentirosas ou corrompidas por outros povos e alegou que as Armanen foram achadas numa tal ilha perdida e que eram as mais antigas de todo o mundo.
A interpretação dessas runas correspondiam a idéias do próprio nazismo, carregando a ideologia política daquela época no nazismo.

Lembro de ter visto uma linda escultura em metal de Odin crucificado com sua lança no peito e as 24 runas (as Elder Futhark) á volta da escultura, simbolizando seu auto-sacrifício e sua descoberta das runas, que pertencia a um homem (cujo nome não lembro) que foi perseguido pelos nazistas e acabou pedindo azilo num país próximo. O motivo era simples: sua escultura não usava as "verdadeiras runas", as Armanen, portanto, não usou a runa do povo ariano sendo considerado um traidor do regime de Hitler. A obra foi destruída, mas ainda existe imagens dela, que infelizmente não encontrei na internet (e nem o livro que tinha em mãos em inglês sobre Runas no qual aprendi muito sobre as mesmas).

Óbvio que a história de Guido Von List não possui fundamento algum, mas no regime nazista era criado todo o tipo de teoria para legitimar e separar a ascendência dos alemães do resto do mundo, como uma raça superior.

Achei muito bom o texto sobre o misticismo Nazi.

Abs

deletado
Magus

Mensagens : 201
Data de inscrição : 25/10/2012
Localização : nao interessa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Misticismo Nazi

Mensagem  _______0______ em Sex Nov 02, 2012 8:30 pm

Diabolus Chertograd escreveu:Está aí um tema interessante,e polêmico. O misticismo nazista. Devido ao assunto ser de certa forma ofensivo (e com razão) a algumas pessoas mais sensiveis é muitas vezes deixado de lado.
Mas alguns males acabam levando a um bem (vide os avanços médicos descobertos pelos cruéis médicos dos laboratórios experimentais de Hitler). No ocultismo também pode ter sido assim.

Há um braço ocultista da SS cultivado até os dias atuais. O sol Negro,ou Schwarze Sonne. Se alguém possuir mais informações acerca desta egrégora,por favor,postar aqui. É um tema bom a ser debatido.



Prezado Diabolus,

Perdoe a ignorância sobre o assunto, considerando inclusive iniciar minha participação aqui no forum dessa forma.
Mas poderia me citar alguns exemplos de avanços médicos decorrentes de práticas nazistas? Realmente desconheço qualquer
avanço que seja atribuído aos "experimentos" de Josef Mengele.

Agradeço desde já a atenção!

_______0______
Novato
Novato

Mensagens : 5
Data de inscrição : 02/11/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Misticismo Nazi

Mensagem  Lucrezia Rottenstern em Sex Nov 02, 2012 9:22 pm

Doktor Death

Bom, em primeiro lugar, seja bem vindo. Sinta-se a vontade,a casa é sua.


Neste link aqui há alguns textos sobre o assunto >>

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Mas em resumo, as experiências (não apenas a do famoso Joseph) com seres humanos fizeram a medicina se desenvolver em larga escala, embora fosse algo cruel. A Penicilina, antibioticos potentes, anestésicos, transfusões sanguíneas entre outros foram testados, potencializados e utilizados nos próprios soldados feridos durante a II G.M. após tais experimentos.

_________________
Diabo velho vou arrancar seu chifre, vou cortar teu rabo e dar para Exú comer. Da sua língua vou fazer um chicote, para dar nas costas de quem fala mal de mim. Fala mal de mim, mas não fala por detrás. Fala mal de mim, mas não fala por detrás. Ô pega ela Exú, pela ela Satanás.
avatar
Lucrezia Rottenstern
Administrador
Administrador

Macaco Mensagens : 584
Data de inscrição : 04/03/2010
Idade : 96
Localização : Iceland

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Misticismo Nazi

Mensagem  _______0______ em Sab Nov 03, 2012 6:52 am

Obrigado pela resposta e pelas boas vindas. Nunca fiz parte de nenhum forum ou grupo de discussão sobre estes temas, mas ao me deparar com esse fazendo uma busca, senti o impulso de me cadastrar.
Tenho visitado outros tópicos e o conteúdo bem como a participação dos integrantes tem me surpreendido positivamente.
Observei também o grande respeito entre os integrantes mesmo quando há divergência de ideias e só isso já vale muito.

_______0______
Novato
Novato

Mensagens : 5
Data de inscrição : 02/11/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Respeito,

Mensagem  deletado em Sab Nov 03, 2012 7:41 am

É algo fundamental quando se trata de coisas em grupo.

Respeito é a base da convivência e o fator que possibilita que todos possam aprender, trocar suas opiniões ou defender suas teorias e crenças.

O respeito aqui no forum realmente é mútuo e pode ter certeza de que você continuará vendo, portanto, também lhe dou as boas vindas.
abs

deletado
Magus

Mensagens : 201
Data de inscrição : 25/10/2012
Localização : nao interessa

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Misticismo Nazi

Mensagem  J13K$#N em Dom Jun 02, 2013 11:47 pm

Esta Sociedade Secreta, conhecida pelo nome de Sol Negro ou também como Ordem Negra, é apresentada pelos estudiosos do ocultismo como um corpo especial da SS que seguia os ensinamentos do monge tibetano da seita do Clã dos Dag-Dugpas, que significa homens das Luvas verdes, cujo poder era dominar técnicas que atraiam a energia do Sol Negro do nosso sistema solar.

Este grupo nazista da SS era um grupo de cientistas da astronomia, cuja teoria, defendida por eles, era de que a terra, como os demais corpos celestes, era um satélite com dois sóis, um luminoso e claro que fornecia vida, e outro que provocava o desequilíbrio. Esta Ordem tinha como objetivo atrair energias cósmicas negativas do Sol, conhecida como Sol Negro, e colocar em prática projetos secretos de dominação do mundo.

É sabido que as ligações nazistas com monges tibetanos foram comprovadas no final da 2ª Guerra Mundial. Em abril de 1045, seis cadáveres de tibetanos foram encontrados por russos num subterrâneo em Berlim. Os corpos estavam dispostos em círculo e, no centro, encontrava-se o Homem de Luvas verdes. Neste mesmo ano, foram encontrados aproximadamente mil corpos de homens do Himalaia e que haviam combatido ao lado de Hitler.

O braço direito de Hitler, Heinrich Himmler, era fascinado pelo ocultismo e por idéias que pregavam uma nova ordem mundial ideal, por isso, abraçou o culto do Sol Negro com fanatismo e se tornou seu sumo sacerdote. A ordem tinha como adeptos grandes chefes da SS e membros do alto escalão nazista. Para Himmler, o verdadeiro SS, de formação iniciática, encontrava-se além do bem e do mal, e resumia a doutrina pregada a um denominador comum: “crer, obedecer, combater e é tudo”.

O fato interessante é que, Himmler se inspirou na Ordem dos Jesuítas para administrar a SS e, da mesma forma que os Jesuítas se tornaram o braço religioso do império espanhol, o poder supremo da SS pretendia que a organização se tornasse o braço religioso da Alemanha. Um dos pontos desta crença de Himmler era que, seus soldados deveriam ter confiança entre eles, a ponto de poderem ter intimidades entre si, pois isso trazia um poder tântrico e energético.

bom. um complemento seria os 12 signos infernais, pois se tem 12 raios no sol.



bom e na minha opinião o sol negro seria proteção, expansão e fixação etc. e claro as suásticas ocultas nele realmente um símbolo fantástico.

Os nomes dos gênios designados por estes caracteres são:

Para Áries, Sataaran e Sarahiel;

Para Touro, Bagdal, e Araziel;

Para Gêmeos, Sagras e Saraiel;

Para Câncer, Rahdar e Phakiel;

Para Leão, Sagham e Seratiel;

Para Virgem, Iadara e Schaltiel;

Para Libra, Grasgarben e Hadakiel;

Para Escorpião, Riehol e Saissaiel;

Para Sagitário, Vhnori e Saritaiel;

Para Capricórnio, Sagdalon e Samekiel;

Para Aquário, Archer e Ssakmakiel;

Para Peixes, Rasamasa e Vacabiel.



avatar
J13K$#N
Seguidor da Via

Mensagens : 316
Data de inscrição : 09/12/2012

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Misticismo Nazi

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum